Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Falar claro

por Rui Crull Tabosa, em 30.04.11

 

O Governo de José Sócrates devia ir a tribunal. O fartar vilanagem foi uma tragédia nacional” diz Eduardo Catroga, amanhã, no Expresso.

 



10 comentários

Sem imagem de perfil

De PALAVROSSAVRVS REX a 30.04.2011 às 08:10

Ir a tribunal, mas para ser preso. Mesmo.
Imagem de perfil

De Réspublica a 30.04.2011 às 11:24

Isso já é pedir demais!!! 
Sem imagem de perfil

De PALAVROSSAVRVS REX a 30.04.2011 às 12:42

Eu sei, mas habituemo-nos a pedir esse mínimo.
Sem imagem de perfil

De Falar demais a 30.04.2011 às 09:52

Não sendo eu seguidor do grande lider, essas declarações nem ajudam nada nem me parecem com muito tino.

Para já não falar no caso Casa Pia, nem BPN nem Freeport nem Operação Furacão nem Portucale nem Cova da Beira nem... nem... nem... chegaram a parte nenhuma, quanto mais chegaria uma coisa chamada fartar vilanagem.
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 30.04.2011 às 10:52

Interpretei a frase como um aviso político aos Portugueses sobre o que têm sido os últimos anos de governação socialista, em que se duplicu a dívida pública, se deixaram acumular dívidas como nunca anttes sucedera (o meu post sobre os clones fala sobre o buraco da saúde), agora que a hora da verdade está a chegar e vamos todos decidir se queremos ou não que o PS arruine ainda mais Portugal.
Sem imagem de perfil

De Acho eu a 30.04.2011 às 15:30

Na minha modesta, embora genuinamente independente, acho que apenas um dos responsáveis políticos está a contribuir sensatamente para baixar o nível de ruído gratuito e inútil nesta altura de presença da troika e de corda ao pescoço de Portugal: Cavaco, descontando embora as suas facebookadas, por não me parecer o meio o mais adequado e ao alcance de todos.
Imagem de perfil

De Réspublica a 30.04.2011 às 11:29

Ora, caro amigo, parece que isso vai acontecer mais depressa que se pensa... o Alfredo entregou uma denúncia por gestão danosa! E uma coisa é certa fui informado que no escritório do causídico em causa tudo trabalhou nesse dia!
http://www.asjp.pt/2011/04/28/castanheira-neves-leva-tolerancia-de-ponto-a-tribunal/
Sem imagem de perfil

De carneiro a 30.04.2011 às 11:46


Artigo 235.º do Código Penal
Administração danosa

1 - Quem, infringindo intencionalmente normas de controlo ou regras económicas de uma gestão racional, provocar dano patrimonial importante em unidade económica do sector público ou cooperativo é punido com pena de prisão até 5 anos ou com pena de multa até 600 dias.
2 - A punição não tem lugar se o dano se verificar contra a expectativa fundada do agente



1. Desde o Verão passado que o Governo afirmava publicamente que a partir dos 7% seria necessário o recurso a ajuda internacional, pois os juros deixariam de ser comportáveis.
 2. Porém, a barreira dos 7% foi ultrapassada e só com os juros superiores a 10% e após vários meses completos é que Sócrates, finalmente, pediu aquela ajuda.
 3. Ora bem, parece que é pela própria boca do Governo que se reconhece a necessidade de recorrer a ajuda após ultrapassar a taxa de 7%. Mas isso não aconteceu nem com prontidão nem com cuidado.
 4. Entretanto, sabemos pelas notícias que só a diferença em juros dos 7% para os 10 % que se pagaram a mais por se ter adiado o pedido de ajuda corresponde pelo menos a 500 milhões de euros.
 5. Nesta parte, parece que o Governo não poderá esconder-se atrás do nº 2 do artº 235º do CP, pois que o dano traduzido nos juros que a mais se pagaram, podendo pagar-se menos, não traduz um dano que se tenha verificado contra a expectativa fundada do agente.
 6. A expectativa fundada que existia aconselhava exactamente a praticar o contrário do que Sócrates praticou.
 7. Parece que o homem infringiu intencionalmente regras económicas de gestão racional só para tentar manter-se no poder, sendo que todos os economistas antecipavam a necessidade do pedido de ajuda externo.
 8. Já agora gostaria de ver a lábia do homem num Tribunal, a ver como ele se explicava perante quem sabe mais do que ele. Que, com os estúpidos, o tipo tem-se safado razoavelmente
Sem imagem de perfil

De Herr Frederick a 01.05.2011 às 06:23


Se fôr para levar a sério todos os politicos desde a entrada de Portugal na então CEE deviam ser todos julgados e alguns presos.
Incluindo o lobbista dos azeites e dos óleos, um tal Catroga.
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 01.05.2011 às 09:52

o abrantes gosta muito de desconversar e atirar lama para quem quer que seja e diga mal do seu sócrates.
Pois saiba que nenhum outro responsável português, incluindo guterres, que também deve apreciar, endividou tanto Portugal como Sócrates. Nenhum deixou, como o seu Sócrates, chegar Portugal a esta situação de bancarrota, a pior dos últimos 150 anos.
E, pf, não compare Catroga, que é um homem sério, aos velhacos que estão ainda no poder.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D