Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Astrologia política

por Duarte Calvão, em 29.12.10

Maria João Avillez escreve hoje na Sábado que metade dos eleitores de Cavaco vão votar nele achando que como presidente reeleito vai “actuar” e a outra metade (na qual ela se inclui) achando que não. Eu, que me vou abster, não sei. A julgar pelo lado “institucional” em que Cavaco tem refugiado a sua falta de capacidade para ser chefe de Estado (não seria óptimo que ele tivesse tomado conta do PSD em 2005 e tornasse a ser primeiro-ministro? O País hoje seria outro), é verdade que só perante uma moção de censura vitoriosa, que o PSD provavelmente apresentará, ele dissolverá o Parlamento e convocará novas eleições. No entanto, se quiser remediar o terrível estado em que Portugal está e estará, muito também por culpa da sua “cooperação estratégica”, das suas “reuniões de trabalho” com Sócrates na mesa com pé de galo às quintas-feiras e dos seus “recados” em discursos solenes a que ninguém no Governo ligava, motivos não lhe faltam para convocar novas eleições. A começar pelo facto do Governo não estar a cumprir o programa com que se apresentou às eleições de 2009, sabendo, aliás, já que Sócrates sucedeu a Sócrates, que não tinha condições para tal.
Perante as eleições quase certas em Abril ou Maio, tudo indica que o PSD ganhará e formará governo com o CDS. Não deixa de ser extraordinário que face a esta fortíssima possibilidade a elite laranja esteja tão calada e não promova discussões e debates sobre o que é preciso fazer para tirar Portugal desta crise. Fora a direcção do partido e de meia-dúzia que têm lugar cativo na Comunicação Social (Pacheco Pereira, Morais Sarmento, Marcelo, Marques Mendes) ninguém diz nada. Será por “adesismo”, essa segunda natureza dos portugueses, por medo de desagradar ao chefe e virem a ser afastados dos lugares de poder que se avizinham? O PSD não costumava ser assim, mas hoje já não digo nada. Entretanto, Passos Coelho tem-se reunido discretamente com figuras interessantes da sociedade portuguesa, na sua maioria sem militância partidária, que poderão dar bons ministros e secretários de Estado. Vamos ver é se na altura de formar Governo ele vai conseguir resistir aos apetites do aparelho que, mesmo que não consiga os principais cargos, vai querer invadir tudo quanto é assessoria e gabinete (e será que essas figuras que vêm de fora da política conseguem aguentar o convívio com estes ávidos laranjnhas?)
Quanto ao PS, duvido que Sócrates se reapresente a eleições se as sondagens continuarem como até aqui. Fica melhor no papel de vítima, que fez tudo o que pôde pelo País, mas não o deixaram continuar a sua obra. Também é verdade que ninguém está a ver no PS quem terá vontade de concorrer a umas eleições praticamente perdidas. No entanto, era bom que surgissem socialistas novos, com outra atitude, que soubessem governar, porque o País é de esquerda e será durante mais uma ou duas gerações, pelo menos. Portanto, o PS acabará por voltar ao poder mais cedo ou mais tarde e só tínhamos a ganhar se viesse mais bem preparado do que Guterres e Sócrates.
São estas as minhas previsões políticas para 2011 (ou, pelo menos, para o primeiro semestre) que não deixariam envergonhada a astróloga Maya. E nem sequer precisei de falar do FMI.



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • henrique pereira dos santos

    Quem? Isabel Camarinha? Sim, é o que digo no texto...

  • Anónimo

    pelo seu comentario se calhar nunca trabalhou para...

  • Anónimo

    Sem dúvida, um excelente texto. Que bem fundamenta...

  • Anónimo

    Não é parva não Senhor...Dizem que pró ano, nos ós...

  • Anónimo

    chamar a Holanda um pais civilizado é uma pura abe...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D

    subscrever feeds