Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tiro no pé

por Pedro Quartin Graça, em 04.12.10

Muitos políticos portugueses gostam de dizer "lá fora" aquilo que "cá dentro" reprimem diariamente. No fundo foge-lhes a boca para a verdade. Quando se apanham longe da terra-mãe, "libertam-se". Foi assim que os nossos conhecidos Mário Lino e José Sócrates fizeram declarações apaixonadas relativamente ao seu ideal "ibérico". Foi também assim com outros tantos nossos patrícios. Mas ontem fomos surpreendidos por uma declaração pública de um ex-Primeiro-Ministro e actual Presidente da República, pretensamente reelegível à primeira volta nas eleições de Janeiro: Aníbal Cavaco Silva. Falando na Argentina, mais concretamente em Mar de Plata, o putativo candidato presidencial afirmou que escreveu com sete anos de antecedência aquilo que agora está acontecer em Portugal no domínio da economia, tendo então alertado para a importância das apostas na competitividade e aumento de produção.

Cavaco Silva assumiu esta posição perante os jornalistas, antes de participar na XX Cimeira Ibero-Americana, em Mar del Plata, na Argentina, onde também está presente até sábado o primeiro-ministro, José Sócrates.

"Há muito tempo que aponto o rumo que Portugal tem de seguir para conseguir enfrentar as dificuldades. Logo em 2003, quando publiquei um texto intitulado 'Dores de cabeça', escrevi com sete anos de antecedência aquilo que está a acontecer hoje em Portugal", disse.

Esta afirmação é tão mais estranha e grave quanto se dá o "pequeno pormenor" de Cavaco ser o político profissional com mais anos de poder em Portugal. E que, depois de vários anos de chefia do Governo, acrescentou, mais tarde, a presidência do mais alto cargo da Nação, sempre no desempenho da mais completa cooperação institucional de que há memória na história lusa. Para quem está há tanto tempo à frente do País, o mínimo que se esperava era que Cavaco Silva medisse as palavras e tivesse um mínimo de consideração pela inteligência de muitos dos seus potenciais eleitores. Nomeadamente aqueles que, entristecidos é certo, ainda se darão ao luxo de ir votar no candidato Cavaco na próxima Primavera. Mas, infelizmente, o tão apregoado bom-senso de outras ocasiões parece estar definitivamente arredado para as bandas de Belém. É pena.

Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.12.2010 às 13:32

Então ele adivinha? Então ele sabia o que ia acontecer? Que fez ele para impedir a coisa?
Sem imagem de perfil

De Talassa a 04.12.2010 às 14:32

Realmente, Pedro, o melhor é que venha o Alegre, não?

 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.12.2010 às 20:25

O Pedro anda muito expressivo, e distraído; ai anda, anda. Mas acha que o Satanás quer alguma coisa com o Alegre? Diga lá....Image
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.12.2010 às 15:00

Na verdade, olhando bem para a cara do homem de quem se fala, ele tem cara de quem está fixado no futuro. «Ó paquilo», o Homem de quem falamos está concentrado na bola de cristal. Ai se a Maria fosse mais nova, aí estava ela a dar o exemplo às mulheres portuguesas, que o débito conjugal também serve para aumentar a taxa da natalidade. Não é só «truca - truca».
Por isso, é que o homem de quem falo, faz um esforço do caraças para ter bom senso. Image
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.12.2010 às 20:38

O homem está sempre com cara de que quer qualquer coisa e não tem! Imagine-se este homem com «regras», como não seria? Ou com gravidez? Ninguém o aguentava e não tiraria a mão detrás da cintura. Que horror, que horror mesmo! Tem cara de quem anda «picado». Image

 
Sem imagem de perfil

De Liberal a 05.12.2010 às 01:34


Votem nele e depois não se queixem...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Sem dúvida. A Constituição em vigor -obra de socia...

  • Anónimo

    Os meninos da geração dos "flocos de neve" são os ...

  • Anónimo

    Concordo com os comentários «Anónimos», vale bem a...

  • Anónimo

    Com o devido respeito pelas opiniões contrárias, e...

  • Anónimo

    A verdade não é determinada por um voto maioritár...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D