Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




25 de Novembro, sempre!

por Rui Crull Tabosa, em 25.11.10

Cumprem-se hoje 35 anos sobre o 25 de Novembro.

A data do verdadeiro 25 de Abril.

Apesar da triste situação que vivemos, hoje é dia de comemorar Abril.

Não o Abril do PREC, das nacionalizações, da descolonização, do golpismo comunista, das perseguições políticas, da unicidade sindical, enfim, do diabo à solta.

Comemora-se, sim, o Abril da liberdade, do pluralismo político, da integração europeia e da economia de mercado.

Não o Abril comunista de Costa Gomes, Vasco Gonçalves, Álvaro Cunhal, Rosa Coutinho, Carlos Fabião e Otelo.

Comemora-se, sim, o Abril democrático, de Ramalho Eanes, Jaime Neves, Mário Soares e Sá Carneiro.

Politicamente, se não fosse o 25 de Novembro já não existiria 25 de Abril.

Autoria e outros dados (tags, etc)



1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.11.2010 às 19:53

Caro Rui,

Esqueceu de mencionar Álvaro Cunhal, pois esse, no meio de todos aqueles que indica, deu o seu corpo ao sacrificio e penou pela liberdade. Independentemente da razão que caracteriza o comunismo. Mário Soares cantou do exílio; Ramalho Eanes, diz a história que me ensinaram, só avançou porque «lá» se decidiram no final a avançar com a cantata da «Vila morena»; Sá Carneiro teve as suas ideias, mas integrava (corrija-me) a assembleia legislativa fascista. Ressurgiu com um ideário, mas que fez antes para o demonstrar? Tivemos um Humberto Delgado, que lutou sem medo. Na verdade, acaba por ser irónico esta parte do meu comentário, pois nada se esclareceu quanto à morte de Sá Carneiro, que tão estranhamente morreu, quando, parece, temos tão bons pilotos...e morreu em tempo de alegada liberdade.
Liberdade, penso que todos lutaram por ela, mas nem todos carregaram no corpo até ao 25 de Abril, um esforço tão marcado como Álvaro Cunhal. Sem desprimor, naturalemente, para com qualquer outro preso político menos popular.

Não se confunda, contudo, este comentário com qualquer ideologia comunista da minha parte, que inexiste. Na verdade, uma ideologia muito surpreendente, a avaliar pela acumulação de riqueza dos comunistas actuais, que sempre condenaram a exploração do homem pelo homem. Eles que até compram a dívida dos capitalistas...a economia, a politica, está, por isso, completamente avariada.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Pedro Nunes

    Já tinha saudades de ler os textos do Henrique.

  • Anónimo

    O Henrique devia ser leitura obrigatória. ;-) Obri...

  • Anónimo

    a sociedade citadina actual é coprofágica, vai mor...

  • Luis Lavoura

    Essa de querer comer somente peixe, por razoes amb...

  • Anónimo

    Salva qualquer um com magros resultados no balanço...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds