Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




S.A.R., O Duque de Bragança encerrou na passada 6ª Feira em Cascais o II Congresso dos Mares da Lusofonia anunciando a criação do Instituto dos Mares da Lusofonia. Segundo o orador, o novo organismo terá como objectivo aprofundar, de forma continuada, as matérias relacionadas com o interesse estratégico do Mar no universo lusófono numa altura em que a extensão das Plataformas Continentais junto da ONU constitui a preocupação central para a maioria destes países. O II Congresso decorreu durante dois dias e contou com a participação de dezenas de especialistas da área do Mar de todos os Países de Expressão Oficial Portuguesa, constituindo uma iniciativa da Fundação D. Manuel II com o apoio da CPLP e da Câmara Municipal de Cascais.

Na sessão final, foi ainda revelado que o Instituto, que irá funcionar nas novas instalações da Fundação D. Manuel II no Chiado, está em fase adiantada de formação, já dispõe de estatutos e prepara-se para receber os primeiros associados membros dos países lusófonos.

A sensibilização das academias para programas de licenciaturas e mestrados ligadas às ciências do Mar e o estabelecimento de protocolos com instituições de investigação internacionais para jovens lusófonos são alguns dos objectivos imediatos do novo instituto. O Congresso que agora termina, sob o tema do alargamento da Plataforma Continental, conjugou os desígnios do Mar e da Lusofonia abordando os aspectos políticos, de segurança, jurídicos, ambientais, científicos e tecnológicos dos Oceanos. Foi uma oportunidade para confrontar as experiências dos oito países que falam português definindo objectivos concretos que serão publicados em breve e entregues à CPLP e às entidades competentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)



5 comentários

Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 25.10.2010 às 20:53

E lá anda o sr. Tabu a correr, seguindo a ideia. Uma pena, os republicanos só agora é que se lembram deste projecto, já um tanto ou quanto velhote. Lembra-se do que se dizia de Ribeiro Telles, quando ele falava disto em... 1976?


Agora querem um Mapa Cor de Rosa no meio do Atlântico. Claro, nem sequer têm em conta o facto de Portugal não possuir meios para o controlo da área e no Parlamento, continua o berreiro acerca dos submarinos! São únicos estes barda..., digo, pategos!


Nem sequer conseguem fazer ver a Madrid que as Selvagens sempre foram portuguesas, quanto mais o Atlântico Norte! Por acaso, até "nos dava jeito" um Ultimatum. Sabemos como agir neste tipo de situações. Basta seguir a cartilha do falecido PRP. Fácil!
Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 25.10.2010 às 21:14




É isso mesmo Nuno. um abraço
Sem imagem de perfil

De João Afonso Machado a 25.10.2010 às 22:09


Meu caro Nuno:
Como à superfície já nada mais há para descobrir, o PRP, Sucs., Lda empenha-se em descobrir a Atlântida, e asssim ganhar um lugar digno na História.
segundo me informaram, pensam que esse continente afundou ao largo da Nazaré. Anda lá um navio com sondas e tudo o mais.
Voltará com peixe-espada negro. Apenas. A História tem o seu norte, e não sse desvia dele. Já imaginou um nome mais apropriado para um burro, senão Teófilo?
O Amorim concorda e ainda esta semana falamos no futuro da Arte.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.10.2010 às 23:24

Não ligue Nuno. O homem apanhou demasiado sol no Alentejo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.10.2010 às 22:59

Já agora, apetece-me cantar aquela coisa que diz assim: «daqui não saio, daqui ninguém me tira...», o resto não digo, parece mal. Mesmo que o Pedro ofereça dez chibatadas!

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Excelente comentário. Renovo-lhe os meus parabéns....

  • Anónimo

    Maria Muito obrigado pelo seu comentário.Acrescent...

  • Anónimo

    Sem dúvida. A Constituição em vigor -obra de socia...

  • Anónimo

    Concordo com os comentários «Anónimos», vale bem a...

  • Anónimo

    Com o devido respeito pelas opiniões contrárias, e...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D