Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Post-it

por Luísa Correia, em 03.06.10

A suspensão por Zapatero do troço de TGV Badajoz-Madrid deixa-nos com dois problemas nas mãos: um, a completa inutilização do nosso troço de TGV Poceirão-Caia; outro, a frustração dos interesses turísticos madrilenos. Mas para ambos julgo haver solução. Quanto ao primeiro, proporia a torção imediata dos carris para su-sudeste, de modo a redireccioná-los, com vantagem, para a promissora Rabat. Quanto ao segundo, sugeriria a recuperação do projecto de Filipe II de «canalizar as águas do Tejo até Aranjuez, a fim de facilitar as ligações entre Lisboa e Madrid» (cito Dejanirah Couto na sua História de Lisboa), projecto que substituiria, com vantagem, as duas horas de comboio para uma curta exposição solar nos areais Atlânticos por dois dias de cruzeiro romântico rio abaixo, sob o Sol não menos cru e vivo da meseta ibérica.



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Olhe que não! a 03.06.2010 às 14:45


O troço Poceirão-Caia foi vendido ao Rei de Marrocos!
Sem imagem de perfil

De Sim... a 04.06.2010 às 09:36


Para transporte de camelos.
Imagem de perfil

De Luísa Correia a 21.06.2010 às 16:13

Espero que seja transporte para lá e não para cá. Cá, acho que não precisamos... ;-)))
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 03.06.2010 às 22:44

Não. Não me digam que o nosso vendedor de banha-de-cobra o levou na mala para o impingir aos marroquinos como fez com o Magalhães aos venezuelanos...
Até os irmãos Dupond e Dupont ficariam baralhados com esta espécie de sr.Oliveira da Figueira.
Sem imagem de perfil

De MARIA a 06.06.2010 às 19:49

Luisa,
Eu, que cada vez percebo menos de tudo... e que me confundo toda com a política, com este post fiquei com vontade de compreender o seguinte:
Num dia qualquer (já não interessa o dia ou a fonte...:)) não se afirmou, que não era possível desistir do TGV por causa dos espanhóis???? Que há acordos a respeitar??? Que eles não iam gostar???? Que teríamos que pagar multas?????, etc, etc,
Então e agora, como é que fica? Ficamos nós com 3cm de TGV, sem princípio, sem fim....?????
Eles não terão que nos pagar nada?????
Pode parecer que estou a brincar...mas, não estou! Estou mesmo a perguntar para tentar compreender!
Se me puderem ajudar....
Imagem de perfil

De Luísa Correia a 21.06.2010 às 16:24

Maria, eu ACHO que todos os acordos internacionais se fazem numa base de reciprocidade e de equilíbrio de interesses. Por isso, se temos de indemnizar «nuestros hermanos» no caso de não construirmos o TGV, julgo que devemos ser indemnizados no caso de não o construírem eles. Infelizmente, tenho sempre dúvidas sobre o equilíbrio dos acordos que nos envolvem, na medida em que somos, invariavelmente, a parte mais fraca.
Imagem de perfil

De Luísa Correia a 21.06.2010 às 16:15

É assim, Cristina: o que não conseguimos impingir a uns, tentamos sempre impingir a outros. O importante é que a esperança de conseguir impingir a alguém nunca morra! :-D

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Vasco Silveira

    Caro SenhorEu infelizmente não estou com cagaço: e...

  • pitosga

    A nossa alma de soldador está nas viseiras de plás...

  • pitosga

    A ladaínha é longa como qualquer uma que se preze....

  • pitosga

    Vasco Mina,Simples. E como tal, muito bom.ao

  • Ana Pereira

    Subscrevo muito do que escreveu. Pergunto: Que se ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D