Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Entrar nos eixos

por Rui Crull Tabosa, em 11.05.10

 

O PS governou Portugal de 1995 a 2002 e de princípios de 2005 a esta parte. Por junto, 12 anos nos últimos 15.
O resultado é conhecido de todos.
Agora que a Europa acabou com a festança socialista, o Governo prepara a velha solução do PS: aumentar ainda mais os impostos e roubar ainda mais nos salários, a ver se não emagrece o Estado anafado.
Pelo meio procura associar o PSD, a ver se lhe atira a ‘batata quente’ para as mãos, por forma a que o vulgo conclua que a culpa também é da oposição e que, afinal, ‘são todos iguais’. A isto chama-se branqueamento político.
Mas parece que já nada corre bem ao decadente poder socialista, que suporta tudo menos a verdade e uma negociação séria, exigente e transparente.
É que Passos Coelho exige do Governo uma redução da despesa pública proporcional ao "eventual aumento da receita que o Governo venha a propor (entenda-se aumentos de impostos), com carácter extraordinário e transitório"; distribuição "justa e equilibrada" dos sacrifícios adicionais, "com o Estado a dar o exemplo"; fim do recurso à desorçamentação pública, fixação de limites apertados ao endividamento das empresas públicas e abolição de qualquer excepção às regras da contratação pública; monitorização mensal da execução orçamental por entidades independentes do Governo; e corte, no mínimo, de 2,9% nos vencimentos dos políticos e gestores públicos.
Agora vamos ver se Sócrates aceita meter na gaveta as mentiras que lhe deram duas vitórias eleitorais ou se, impenitente, vai ensaiar uma derradeira fuga para frente.
Enganados durante tantos anos, julgo que os Portugueses estão, finalmente, a abrir os olhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



9 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.05.2010 às 00:37

Que figura! Que figura!

FEIO! FEIO! FEIO! Todos os dias. Tirem-me esse tiperda da frente. Cretino. Abarracado.

Image
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.05.2010 às 01:07


Na verdade, esta imagem fica mal num Estado alegadamente de Direito como é Portugal...e sobretudo enquadrada com um texto em português...mas já fica muito bem se estiver enquadrada num texto escrito em ...russo, chinês, espanhol de Venezuela...

Claro, que o modelo ficaria excelente se o mesmo aparecesse com um bigodinho a meia medida, logo, logo, abaixo das narinas pinoquianas....

De fugir! O Zé Pelintra mete menos medo...

Se este tipo estiver medicado...e se mete a fazer o desmame sozinho, é de fugir...não passo mais à frente do Heron...

Image
Sem imagem de perfil

De Maria da Fonte a 12.05.2010 às 02:00

Caro Rui Crull

Comecemos então a raspar o musgo das pedras, e a limpar o pó aos manuscritos.

Porque para pôr tudo nos eixos, vai ser preciso desmontar o Cavalo de Tróia, e expôr quem na realidade se escondia lá dentro.

Porque nada, mas mesmo nada, foi como nos contaram.

Maria da Fonte
Sem imagem de perfil

De Há cortes e cortes a 12.05.2010 às 10:02


Cortes nos políticos, que já ganham muito menos que aqueles em que «mandam» (e não releva para o caso serem momentaneamente do PS), e nos deputados (onde o nível dos que para lá querem ir já é mais que mau) não me parece grande ideia.

Já em toda a espécie de boys, assessores, gestores públicos, nomeados pelo governo para aqui e para ali (como as entidades reguladoras ou os governos civis), essa gente é que devia levar pela medida grande.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.05.2010 às 15:10

Olhe bem para aquela cara! Pense nas mentiras do gajo! Pense sobretudo na voz esganiçada do bicho!
Pense no afundamento que deu a Portugal! Pense nos boys e sisters dele e no que ganham à conta de si!

Volte novamente àquele focinho e diga-me que consegue ficar imune ao absurdo!?!

Eu não consigo! O bicho é FEIO! FEIO! Mas mesmo FEIO! Apetece-me pô-lo num filme de vampiros, e no fim dar-lhe  a estocada final! Certo, ele já nos suga o sangue em vida real, mas nesta nós não podemos sequer partir-lhe a tromba sem lha pagar.

Image


 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.05.2010 às 10:57


Heil! Heil Socrates!

Image
Sem imagem de perfil

De Velho da floresta a 12.05.2010 às 13:18

É de elementar bom senso que P. P. Coelho, faça esse tipo de exigência , aliás deveria (caso não o tenha feito), colocar como sine qua non condicio " a exigência de extinção de todos os organismos redundantes, existentes no estado ou dependentes do estado. Pois é fundamental terminar com a legião de institutos públicos e outros organismos (fundações, comissões, et caetera ), que só servem para dar emprego a boys e girls sem terem qualquer utilidade prática ou produtiva, pergunto-me se realmente sabemos, qual é o verdadeiro peso na despesa publica, de todo o montante necessário entre orçamentos e dotações adicionais, deste alargado conjunto de sanguessugas do erário publico
Sem imagem de perfil

De Mais uma vez, bem observado a 12.05.2010 às 15:26

Já sabendo-se a pobreza franciscana da assembleia da república que temos de aturar, baixar os salários dos deputados terá como consequência que os menos maus se ponham a mexer, e, não tarde muito, 100% deles sejam uns Ricardos Rodrigues ou umas Ineses de Medeiros.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.05.2010 às 18:38

Ui a Ines Medeiros, ui, ui, ui. Aquilo é só pose de sopinha política. Esperta, capaz, inteligente, fala francês, linda de morrer, sabe tudo, sabe distinguir pelo menos a parte executiva da económica....que o rabo ressente-se, um autêntico Partido! Um Partidão. O Macdonald´s podia contratá-la para fazer publicidade a um novo burger...triplo...que ela tem boca para comer aquilo tudo.
Image

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • António

    Portugal está cheio de Salazarinhos.

  • Anónimo

    Presumo que a medida não se aplica aos bovinos mac...

  • Anónimo

    ..." Mas não nos acontece, tal como o filho mais v...

  • Anónimo

    Este andaço para pouparem a vida dos animais é dev...

  • Anónimo

    Modas e vontade de ficar bem na fotografia...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D