Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sábado de Aleluia

por João Távora, em 03.04.10

 

Não tenho o costume de viajar ou ir “à terra” no Natal ou na Páscoa, pois possuo ancestrais raízes alfacinhas, maternas e paternas, também reforçadas no cruzamento com “a tribo” da minha mulher, que nestas ocasiões festivas me prendem a Lisboa.

Vem isto a propósito duma tradição sui generis que eu e os meus irmãos ainda hoje cultivamos, independentemente do forte significado religioso que possui para nós a Páscoa cristã. Digamos que é uma “janela mundana” no culminar de uma Semana algo austera e introspectiva: todos os anos, no Sábado de Aleluia juntamos os miúdos e vamos ao Jardim Zoológico passar a primaveril tarde que precede a vigília Pascal daí a umas horas. Este ritual foi fundado pela minha avó materna, uma senhora de carácter aberto e divertido que, sob alguma reserva do meu pai, mais austero, juntava neste preciso dia os netos todos para este mesmo programa que se enraizou no nosso calendário familiar. Aproveito para dizer que foi desse lado materno, e dos meus tios da Avenida da Liberdade, que herdei uma arejada influência liberal e burguesa.

As memórias dessas tardes são felizes e difusas, pois misturam-se de uns anos para os outros. A primeira de todas é a da inusitada experiência de subir as escadas rolantes da estação de Sete-Rios, que ligava a casa dos meus avós à Quinta das Laranjeiras. O passeio começava sempre com a alimentação das carpas do lago, onde de seguida se alugavam várias gaivotas. Lembro-me de passear de gaivota, como me lembro de andar de patins ou pedalar de carro numa pista que simulava uma escola de condução infantil com instrutor e sinais de trânsito.  A folia atingia o seu auge com a oferta duma moeda para o elefante tocar a sineta, com a Aldeia dos Macacos, um cartucho de amendoins, um gelado Olá ou um fofo de Belas e uma Larangina C na esplanada do bar. Lembro-me duma vez em que, a colher azedas tenrinhas, o grupo se aventurou numa zona mais recuada do jardim, com a surpreendente descoberta de uma quintarola, com coelhos, patos e galinhas. A tarde terminava amiúde no antigo parque dos baloiços, já perto da saída, onde se encontrava um carrossel e uma fascinante máquina, na qual uma banda de animaizinhos mecânicos (ou seriam só macacos?) tocavam uma ritmada marcha de coreto a troco duma moeda.  Claro que o fascínio principal do jardim era exercido pelos inúmeros animais exóticos, que o meu irmão José conhecia de cor e me guiava nas respectivas singularidades, os quais eu revia todos os anos com o espanto de uma primeira vez.

O nosso grupo era sempre grande e animado, possivelmente variava quase todos os anos, com mais uns primos ou tia, participantes menos assíduos. Eram tardes intensas e divertidas, que recordo com saudade. Hoje, é em homenagem à avó que reunimos anualmente os sobrinhos e

irmãos que se queiram juntar para uma tarde divertida no Jardim Zoológico. Da minha parte, faço-o porque sei bem quão importantes vão ser, pelas suas vidas fora, muitas memórias felizes. Quantas mais melhor, para que os seus corações consigam sempre renascer fortes na Páscoa.

 

 

Fotos daqui



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Portugal está num processo de degradação acelerada...

  • Anónimo

    Na bicha, minha senhora, na bicha.Recusar colonial...

  • Luís Lavoura

    uma acção coerciva de uma violência brutal, sem cu...

  • Luís Lavoura

    Sim, Marina, as pessoas em Lisboa estão todas borr...

  • Anónimo

    https://observador.pt/opiniao/retorno-ao-normal-de...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D


    subscrever feeds