Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Com a PGR devia-se 'exigir mais na isenção'.

por Rui Crull Tabosa, em 28.02.10

"com o primeiro-ministro tenho de exigir mais na prova" (Candida Almeida, directora do DCIAP, a 22 de Fevereiro).

Esta malta que manda na PGR pode estar-se nas tintas. Mas não percebem que o seu comportamento e declarações estão a destruir, se é que não destruiram já, a confiança que os Portugueses ainda iam tendo na Justiça?

 


26 comentários

Imagem de perfil

De Réspublica a 28.02.2010 às 17:42

É que a Procuradora Distrital Dr. Cândida Almeida diz-se de esquerda, logo é mais exigente... devia ser em relação a ela que o Bastonário Marinho se referia ao dizer que os magistrados têm opções políticas!!!
Sem imagem de perfil

De Ega a 28.02.2010 às 17:59

Meu caro Rés:
Tenho razoável conhecimento de como decorreu o processo aberto com a morte d' El-Rei D. Carlos. Estou documentado com peças da época. Devo dizer que o - então chamado - Procurador Régio era pessoa séria.
De nada valeu.
A História regista um sem-número de crimes violentos até aos nossoa dias, todos de cariz político: Sidónio, a Noite Sangrenta... Crimes sexuais, como os Ballet Rose (mantenaint Blues...). E, também Camarate, ilícitos económicos em grande escala, envolvendo governantes...
Alguém, alguma vez, foi devidamente condenado?

Por este andar, meu caro, desacredito em Cristo. E lá se me vai N. S. da Conceição, a nossa Padroeira. Nossa - de Portugal; nossa - da minha Família.

Ou seja: estamos - pessoas, famílias e Nação - perto da crise existencial.

Viva a República...
Imagem de perfil

De Réspublica a 28.02.2010 às 18:16

Como sabe não sou particularmente apreciador de El-rei D. Carlos I, mas antes ele como rei que esta República, seba como for que nos valha S. Ivo e S. Raimundo, nosso Padroeiros, S. Espedito, padroeiro dos Magistrados, a rainha Samta Isabel, padroeira da Minha Cidade, Nossa Senhora do Rosário de Fátima, padroeira do meu escritório, e Nossa Senhora da Conceição, padroeira da Universidade à qual ainda hoje se faz juramento e de Portugal.
Imagem de perfil

De Réspublica a 28.02.2010 às 19:20

Alguém me explica como recebo mensagem de comentários que não aprecem nos posts???
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 28.02.2010 às 20:27

Se calhar é porque às vezes são demasiado fortes...
Por mim até publicava, mas apareciam logo as virgens do 'politicamente correcto' a verberar o blog.
Imagem de perfil

De Réspublica a 28.02.2010 às 21:12

Estou esclarecido, mas caro amigo há alguns (publicados) mais fortes, outros (não publicados) aos quais gostaria de exercer o contraditório... principalmente quando me chamam "judeu"!!!
Sem imagem de perfil

De Ega a 28.02.2010 às 22:27

Caro Réspublica:
Os cães ladram e a caravana passa.
Deixe lá a administração gerir...
V. é português e dos melhores. Dos sãos.
Tem sempre o apoio dos seus amigos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.02.2010 às 22:53

olhó judeu
Sem imagem de perfil

De Ega a 28.02.2010 às 23:24

Voltaram os anónimos...
Não tarda aparece aí algum a dizer «asholes» (acho que é assim que se excreve).
Só hoje me deram a tradução.
Parece que é um termo muito utillizado por senhoras em Inglaterra. Mas não vem no dicionário.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.03.2010 às 01:33


Senhor Crull Tabosa,

descanse-os, para que não pensem que fui eu.

Ora porque intervenho neste aspecto? Porque utilizo a expressão e já o fiz várias vezes, «asshole»...assino sempre «Educadinha»; veja bem, é tudo uma questão de palavras, efectivamente, que aplico a quem merece. Em reacção.

O que é curioso é o tom persistentemente insinuador!!!
goodness me...give me a break!

E depois existem «as virgens» do politicamente correcto, como diz e muito bem...so what? Let them talk and get realised with themselves...

Next time I´ll say ilbillies...it´s more lady like..indeed...I am just having my fun and I am not from England at all....
Have a good night sleep!


Educadinha


Imagem de perfil

De Réspublica a 01.03.2010 às 10:09

Olha o abrantes cabeça rapada e burro que não sabe que descende (como quase todos os portugueses) de Israelitas!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.03.2010 às 13:52

Ando «desesperadamente» à procura do significado de «ataque a tudo e todos». E tanto que se fala em biblia e Deus e Jesus, mas o dedo sempre apontando...

Mas vou dizendo...tenho uma costela «judia», do meu avô...e amigos «jewish», que vivem além mar...são quase todos médicos, alguns em Cedars Sinai. A esposa de um já faleceu! Era uma estudiosa, apaixonou-se por Portugal e pela sua história, fez uma tese sobre Fernão Magalhães...professora universitária jubilada.
Uma senhora que não tinha qualquer problema em recorrer ao «asshole», quando o destinatário o merecia. Palavras, apenas palavras com um significado »situacionista», quando não lhes subjaz o espiríto ordinário que perspassa na cabeça daqueles que só pensam nisso.

Lá volto eu para os despachos...não vão dizer que sou uma «pária» da sociedade...mas não me apetecia fazer nada, confessadamente...apetecia-me mesmo era ir jogar baskett ball...treinar a adrenalina e dizer mal dos socretinos...e de quem os «atura», fazer um auto de fé ali na Praça do Comércio....ou então, pôr a equipa dos «porreiro pá» a chicotearem-se, em fila, num acto de preparação de passagem para a outra dimensão...

Na verdade, também me apetecia dizer mal dos benfiquistas...que sou do Sporting. Mas não posso...parece mal...

Educadinha

Sem imagem de perfil

De Maria da Fonte a 01.03.2010 às 07:31

Rés

Quantas vezes eu lhe pedi para parar e pensar...
A História Póst-Diluviana está mal contada, porque foram sistematicamente descartados e ocultados todos os factos descobertos, que são se encaixavam na Teoria Vigente.

Aquela coisa descabida, do Sapiens Africano ter saído das Cavernas, e começado, sem mais nem menos a construir Pirâmides, utilizando cálculos matemáticos complexos com o número PI.

Não digo que tenham feito por mal, mas por incúria, por ignorância, sobretudo devido a uma imensa arrogância, de quem se julgava dono da Verdade.

Mas tudo isso está a mudar radicalmente.
Não se podem esconder no sótão tantas provas.

E quem foi quem no Médio Oriente, tem muito que se lhe diga.

Como já uma vez aqui escrevi, Ramsés II, era Ruivo, tal como Mulley Assam, o último Rei de Granada, que era um Nasrida, descendente de Muhammad Nasr, conhecido por Al Ahmar O Vermelho, porque a sua barba era Ruiva.
Eram oriundos da Babilónia, não do Norte de África.

Tal como Ramsés II e os Nasridas, também o Rei David era Ruivo.
Também Jesus Cristo era Ruivo.

E Ramsés I, Faraó do Egipto, era filho de uma irmã do Faraó Menino TuT Anck Amón.
E Moisés, foi um filho legítimo do Faraó, não foi adoptado.

Por isso, não se percipite, porque muito há ainda para saber sobre o nosso passado.

Tal como todo o resto, também a História da IIª Guerra está mal contada.
Lentamente, a verdade será reposta.

Tenha calma Rés.


Maria da Fonte

Imagem de perfil

De Réspublica a 01.03.2010 às 10:03

Em relação a Moisés já conhecia a teoria de que seria filho de Akenetom, e um sacerdote do culto da Atom, O Deus Único, que saiu do Egipto para fugir à perseguição dos disciplos dos falsos deuses, bem como pelo contrário que Akenetom teria aderido ao culto dos Israelitas, prefiro obviamente a segunda solução.
O resto desculpe não acredito, mesmo não esquecendo que os povos do próximo oriente eram semitas e provindos do mesmo filho de Noé.
Ora tem dúvida que se David fosse ruivo, Jesus também provavelmente o fosse, a Virgem Maria era descendente directa do rei David!!!
Sem imagem de perfil

De Maria da Fonte a 02.03.2010 às 02:57

Rés

Não se baralhe todo.
Que ainda bate de frente com a Máscara do Sol Alado do Faraó Menino Tut Anck Amón, née, Tut Anck Atom.

É que para aqueles lados, o que mais houve foram Itas, e ás tantas já nem eles sabiam quem eram, de tal modo que Israelitas e Edomitas passaram o resto do tempo ao estaladão, e na confusão da Genética com a Religião, ainda se esbofetearam a eles próprios, julgando que batiam no outro Ramo da Família.

É o risco que o Rés corre, com essa mania de Dogmatismos.

Porque Noé teve mais dois filhos, e não consta que não tivessem descendência.

Um deles foi Jafé, o Pai dos Europeus, ou seja, NÓS!

Mais concretamente, Jafé foi o nosso Avô, porque Pai mesmo, foi Tubal, que significa - "Tu serás trazido".

Tubal, foi o Pai dos Ibéricos, não confundir com castelhanos, que esses são só primos e afastados.

Ora os nossos velhos Avós, os Ibéricos, quando as Águas começaram a baixar, viajaram pela Europa, e chegaram à Anatólia.

E foi por isso, que milénios depois, o Rei Curdo Saladino, o Rei Balduíno de Jerusalém, Sir Guy de Lusignan e o Rei Ricardo de Inglaterra tiveram aquele estranho comportamento, pouco comum entre inimigos figadais.

É que a Religião, escolhe-se, ou é-nos imposta, mas a Genética herda-se e não se pode alterar.

Maria da Fonte
Sem imagem de perfil

De Marquesa de Carabás a 28.02.2010 às 23:11




Sr. Rui Crull Tabosa,

Desta vez estou absolutamenta em desacordo.
Deixei inclusive, como sabe, de comentar noutro espaço, porque as coisas chegaram a um ponto insustentavel de malcriação e falta de respeito pelo próximo.
Não creio que isso seja benéfico nem para os leitores, nem para os comentadores, nem sequer para os administradores de um blog.
Pode-se dar opiniões de forma a com que com isso não se atinja ninguém, nem se torne maçador.
Aliás, o tempo, veio-o a dar-me razão: o espaço em questão, está muito longe dos tempos áureos,do frutuoso debate de ideias e do ligeiro e engraçado humor que o caracterizaram e o ajudaram a destacar-se.
São também os comentadores, que ajudam a fazer estes espaços, ou desajudam.
Cabe-vos e bem,no meu entender, a tarefa da escolha.
A vida é feita de escolhas.
Escolhemos a cada passo.
Fazêmo-lo pior ou melhor e, emendamos a mão, como fez em relação ao meu anonimato/pseudónimo, do qual eu não prescindo para o "mundo em geral".
Não gosto do "mundo em geral".
Devo ser "pouco democrática", porque efectivamente, não me dou com toda a gente, nem me pretendo dar. Também não frequento as praias todas. Mas é assim que eu sou. E sinto-me cada vez melhor assim.

A educação das pessoas vê-se nos gestos de todos os dias e não se apregoa. Ou se tem, ou não se tem. Quando não se tem, é a velha história de onde começa e acaba a liberdade de cada um e termina a dos outros.


Cumprimentos,



Marquesa de Carabás

Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 28.02.2010 às 23:19

Prezada Sr.ª Marquesa,
A que comentário, em concreto, se refere?
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Marquesa de Carabás a 01.03.2010 às 00:07

Sr. Rui Crull Tabosa,

Refiro-me ao seu comentário em que por si, publicava as coisas, mesmo as demasiado fortes. Mas, que se abstém de o fazer, não apareçam "as virgens do politicamente correcto".

Eu não tenho um blog, nem estou para isso. Mas se estivesse, não estava nada importada com aquilo que as pessoas pudessem pensar e publicava exactamente e só o que estivese dentro do "educadamente correcto", que a politica não me interessa em absoluto. Pelo menos a da partidarice.

Quanto ao Senhor Réspublica, tem toda a minha solidariedade.Isto não lhe diz em absoluto respeito. Sei-o uma pessoa de bem e educada. Por vezes é atacado, é de forma ignóbil e, normalmente por anónimos o que é triste.


Cumprimentos,



Marquesa de Carabás






Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 01.03.2010 às 01:15

Sabe, é que eu gosto de responder à letra...
Sem imagem de perfil

De Maria da Fonte a 01.03.2010 às 04:42

Caro Ega
Caro Ega

Eu nem acredito no que li!
Viva a República???

O Caro Ega sabe muito bem que se suprimem documentos, desaparecem provas, falseiam factos, etc. etc., porque se trata de pessoas demasiado poderosas, contra as quais , combater é uma luta terrivelmente difícil e desgastante.

Mas foi porque se baixaram os braços demasiadas vezes, que a impunidade passou a ser Lei, e Portugal mergulhou nesta podridão.

Não podemos desistir agora!

Maria da Fonte
Sem imagem de perfil

De Ega a 01.03.2010 às 08:56

Amiga Maria da Fonte:

Vim aqui propositadamente para afastar quaisquer angustiantes dúvidas do seu pensamento. A República jamais!
O meu «viva a Republica» supra levava reticências e pretendia - pelos vistos não coneguiu - ser, apenas, irónico.

São, deceto, deficiências de quem não sabe lidar com o «politicamente correcto» - e eu seguramente não sei - mas tenta não sair do «educadamente correcto», como também acima referiu a Senhora Marquesa.
Isto dá em que (pela ausencia de linguagem mais grosseira, por exemplo), como agora se vê, a ironia não saia tão evidente, o eufemismo sia mais fraco.

É de continuar a tentar continuar a apurar o uso das figuras de estilo, mesmo sem recorror ao nosso vernáculo e muito menos ao importado.

Aproveito para saudar o seu regresso, com a maior satisfação.
E vamos ao trabalho, que são horas!
Sem imagem de perfil

De Maria da Fonte a 02.03.2010 às 03:05

Caro Ega

A falha é minha!
Como não tenho lá grande sentido de humor, esqueço-me sempre dessa figura magistral que é a Ironia, e que alguns sabem usar com grande requinte.

Eu, é que tenho que treinar mais!

Maria da Fonte
Sem imagem de perfil

De Eduardo F. a 28.02.2010 às 19:16

É portanto a Dona Cândida, ela própria, que nos confirma que a Justiça - não na forma, mas na substância - não é igual para todos.

Absolutamente extraordinário!
Sem imagem de perfil

De Maria da Fonte a 01.03.2010 às 04:53

E eu que julgava que todos os Seres Humanos eram iguais perante a Lei...

Até me parecia que a tal Constituição da República dizia mais ou menos isso.

E até juraria que a famosa Carta dos Direitos Humanos da UE, também o refere.

Não será o caso, de ter que se enviar a Dona Cândida para a Reciclagem?!

Maria da Fonte
Sem imagem de perfil

De Velho da floresta a 28.02.2010 às 21:16

Temos que presumir que para esta senhora "mais prova", será eventualmente o primeiro sinistro em directo, para todas as televisões em canal aberto declarar-se culpado. Ou talvez isso também não chegue.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.03.2010 às 01:10

"com o primeiro-ministro tenho de exigir mais na prova" (Candida Almeida, directora do DCIAP, a 22 de Fevereiro).

Ahahahahahahahahahahah.

Ò Dignissima, «atão?»

Com o primeiro-mentiroso, se quiser trabalhar, nem precisa de muito...é só procurar no sítio correcto.

Mas com o Primeiro - Mentiroso, deveria exigir mais competência e transparência, e por isso, atento o cargo, ser mais célere e na acusação, e não se esquecer de apontar o cargo de PM como agravante para as (alegadas) condutas ilícitas que venha apurar... a não ser que a benzinha continue a operar e V. Exª. espere pacientemente que a nódoa desapareça...

Na verdade, sendo o Ministério Público titular da acção penal, representando o Estado e sendo o Executivo a cara do Estado....nem sei bem até que ponto, o nosso legislador que adora mexer em Penal e no Processo Penal, ainda não pensou numa comissão «qualquer» para investigar estes casos...talvez com cidadãos, sem interesses políticos ou outros...

Educadinha

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D