Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Há uma festa ao fundo do túnel

por José Mendonça da Cruz, em 11.02.10

Se Aguiar Branco for tão inteligente e fino como aparenta, negociará o que tem a negociar antes da sua anunciada 6.ª feira (e não apresentará a sua candidatura) ou apresentará a sua candidatura, negociará depois (a permanência como líder parlamentar, por enquanto, ou ministro da Justiça, mais tarde, são boas ideias) e desistirá em favor de Rangel à boca das directas do PSD.

Se o PSD for o partido de regeneração e mudanças que já foi, apostará no candidato que se apresenta com a palavra mais oportuna («ruptura») e o lema mais urgente («libertar o futuro») e traz um projecto capaz de mobilizar o eleitorado.

Melhor: se o PSD não fora nada disso, quem vota nele como mal menor ficará definitivamente livre dessa canga.

E entretanto: quem anda acabrunhado com o fosso económico e financeiro a que nos conduziu este governo, quem anda indignado com os que exortam ao optimismo enquanto pregam mais pregos no caixão do presente e do futuro, quem se envergonha do estado da justiça, do fosso das desigualdades, dos PIN e dos negócios de bastidores, do descrédito internacional, do primeiro-ministro que temos, quem sente tudo isso e gosta de política (que não é o que faz Sócrates), pode ao menos admitir, ao menos em surdina, que vai agora ser estragado com mimos, e conhecer a resposta a vários enigmas:

- como pode este governo Sócrates manter-se mais tempo?

- e, caindo Sócrates, teremos um governo Teixeira Santos (visto que, ao contrário de Santana Lopes, António Costa não embarcará nisso e vai primeiro estragar Lisboa)?

- e quanto durará esse governo? Ao menos até Dezembro, como quer Cavaco e lhe convém em absoluto? Ou menos? (E qual será, então, a sorte de Cavaco?)

- e como responderão os eleitores à necessidade de mudança, porém  dolorosa e abrupta, a que Rangel os convocará? De forma absolutamente maioritária? Ou com uma maioria tímida?

Há, ao menos, uma luz ao fundo do túnel, pode haver uma festa ao fundo do túnel, que consistiria em sermos adultos e resolvermos os nossos problemas. E há, até, no imediato, um delicioso aperitivo: que mais nos revelará o Sol na 6.ª feira?



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Foi precisamente isso que foi feito com o primeiro...

  • Anónimo

    É aquilo que se faz com os eucaliptos.Quando se co...

  • henrique pereira dos santos

    No fundo foi o que fizemos antes do último fogo, m...

  • Anónimo

    os novos deuses humanos querem contrariar a nature...

  • Susana V

    Interessante. Não seria mais eficaz deixar toda a ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D


    subscrever feeds