Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ode ao nabo

por António Figueira, em 01.11.09

Quando, esta manhã, eu estava a cortar, rasgar, despedaçar – porém com amor – as hortaliças compradas ontem na praça, com vista a fabricar a sopa que há-de servir de base ao regime que há-de tornar-me esbelto & saudável, achei nas minhas mãos um nabo, um singelo nabinho roxo e branco, que fez luz no meu espírito. Ele não há criança que goste de nabo; é para evitar que ela tenha de comê-lo, em casa da madrinha, que se lhe ensina a fórmula, entre todas ridícula, do “não aprecio”; mais: aos maljeitosos e desengonçados, chamam os infantes “nabos” – o que, por juntar o insulto à injúria, dá bem a medida do desprezo infantil pelo nobre vegetal. E no entanto… no entanto, também não conheço paladar adulto, maduro, educado, que não “aprecie” nabo – ou seja, no rude português que deve ser o nosso, não goste de nabo. O amor do nabo é pois um privilégio da idade, a nossa vingança sobre o triunfalismo vital das criancinhas ignaras. Não nos iludamos: seres para a morte que somos, todos preferiríamos lá no fundo estar no lugar delas, com as avenidas da vida abertas pela frente, do que pensar que o bolo estava bom, mas já comemos dele mais de metade, ou de dois terços, ou de três quartos…; agora o que só nós podemos ter e elas não, é a compreensão fina e superior do encanto do nabo, cozido, estufado, enfim, amado, por todas as pessoas de bom gosto.

 

(publicado também aqui).



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Ode aos brócolos a 01.11.2009 às 14:20

Se a criança não gosta de nabos, gostará certamente de brócolos.
Sem imagem de perfil

De Vasco Rosa a 01.11.2009 às 15:02

Há considerável literatura de elogio do nabo.

Miguel Esteves Cardoso, por exemplo.
Imagem de perfil

De António Figueira a 01.11.2009 às 16:21

Não conheço, mas sou a favor: longa vida ao nabo! (acabei de almoçá-lo).
Sem imagem de perfil

De Alzira Maria a 01.11.2009 às 18:32

E aqueles nabos com muita rama? Adoro.
Sem imagem de perfil

De JMG a 01.11.2009 às 19:45

A bem dizer, não é só o nabo que os infantes aborrecem: também a sopa, e o pepino, e as favas, e, e ... Por outro lado, têm um amor imoderado ao bife com batatas fritas, acompanhado hoje, valha-lhes Deus, a coca-cola, uma bebida adocicada e peganhenta cujo sucesso é para mim um insondável mistério. Porque será? Não ligo pevas ao que dizem nutricionistas e outros entendidos na arte de escaqueirar os prazeres da mesa, mas lá que não se me dava de conhecer as razões pelas quais o nosso gosto muda com a adultícia, lá isso ...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • entulho

    na minha aldeia, ex-vila acastelada da Casa do Inf...

  • Anónimo

    Se reparar, caro Sr., não divergimos assim tanto e...

  • Marques Aarão

    Por associação de ideias arrisco uma das frescas d...

  • Anónimo

    E, como disse, partem e nunca mais regressam!

  • henrique pereira dos santos

    Vê-se bem que o senhor anónimo não partilha os meu...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2015
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2014
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2013
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2012
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2011
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2010
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2009
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2008
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2007
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2006
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D