Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Posta inútil

por Tiago Moreira Ramalho, em 30.10.09

Dou por mim a pensar o que levará uma pessoa a ler um blogue como o da Ana Garcia Martins, vulgarmente conhecida como Pipoca e autoproclamada como a mais doce de todas as que à partida julgamos iguais, mas que não são, por serem, pelo menos, menos doces. Brincadeira finda, que o tempo não é coisa que se desperdice, digo que dou por mim a pensar no que levará uma pessoa a ler um blogue daquele tipo por ser aquele tipo de blogue um tipo de blogue puramente pessoal. Temos ali a Ana, sim senhor, bonita fotografia no novo livro, já agora, a falar dos sapatos que compra e que quer, dos benficas que vê e das pernas esticadas que tem em cima da mesa da sala. Tem graça, a Ana. Não duvidemos. Mas a Ana, desculpe-me Ana, tem a mesma graça que as Anas que conhecemos no nosso dia-a-dia. Às vezes chamam-se Maria, outras vezes outras coisas – pouco importa. O que interessa é que qualquer um de nós facilmente descobre uma pipoca, mais ou menos doce, no meio da agenda do telefone ou da lista dos emails. Alguém a quem podemos dizer: - Ó Ana, vamos beber um café e rir um bocadinho? Mas não. As pessoas que lêem o blogue da Ana Garcia Martins, e falo do blogue da Ana Garcia Martins porque estou sentido com a saída de fininho que se seguiu à entrada de rompante, e, já agora, porque lhe invejo os milhares de fãs; dizia eu que as pessoas que lêem o blogue da Ana Garcia Martins parecem preferi-lo à companhia física de uma outra Ana e tal constatação perturba-me. Porque mesmo que os oito mil leitores da pipoca que, convencida, acha que é a mais doce, não conheçam mais anas para além daquela, aperta-me o coração a ideia de se divertirem com as coscuvilhices da vida da Ana e comentando as coscuvilhices da vida da Ana, num anonimato que, incomodativo, é por vezes substituído por um nickname cheio de números e letras arbitrárias para que sim. Sem chegar a nenhuma conclusão após tão longa reflexão, já lá vão uns minutos, vou acabar o relato do esforço mental a que me sujeitei. Calhando, vou ler mais um bocadinho do blogue da Ana, a ver se me vem qualquer coisa à ideia.

Autoria e outros dados (tags, etc)



11 comentários

Sem imagem de perfil

De Pipoca Amarga a 30.10.2009 às 10:21

Trata-se da ascenção da banalidade ao lugar central da vida pública.

É isso, acima de tudo que são os social media.

Um sinal dos nossos tempos.

E por isso aqui estamos todos.

Sem imagem de perfil

De Clara a 30.10.2009 às 11:50

Tiago, os leitores não se medem pela quantidade mas sim pela qualidade. Eu não leio a Pipoca mas leio-o a si. E sou uma pessoa espectacular [não desfazendo].
Sem imagem de perfil

De john a 30.10.2009 às 12:53

Não seguindo o blogue que referes, Tiago, parece-me que estás a ser um tanto ou quanto redutor (ou estou a interpretar mal, o que é provável). O blogue da pipoca é, sim, um blogue pessoal. A mim, pessoalmente, não me interessa muito, mas continuo a achar que os blogues pessoais são aquilo que de mais interessante a blogosfera tem para dar. Felizmente, a bloga não se resume à política - ou, desculpa a franqueza, seria uma seca.

Abraço e boa bloga.
Sem imagem de perfil

De Ana Garcia Martins a 30.10.2009 às 15:38

Já que parece ter poucas Anas na agenda do telemóvel - daquelas Anas que conhecemos no nosso dia-a-dia e que às vezes se chamam Maria - ao ponto de ter de escrever sobre a Ana, a tal que tem a mesma graça que tantas outras Anas, é esta Ana que lhe diz: ó Tiago, vamos beber um café e rir um bocadinho? É que o que leva tanta gente a ler o blog da Ana-que-se-julga-doce deve ser mais ou menos o mesmo que leva alguém a despender 2000 caracteres sobre o assunto num blog tão pouco dado a causas como esta. E isso, tal como a si, também me aperta o coração.
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 30.10.2009 às 15:58

Touché.

Por mim a Ana está já convidada para o próximo jantar do Corta-fitas. Lá para o fim do jantar bebemos um café e rimos um bocadinho.

E, não vá haver algum mal entendido, não se ofenda que a intenção está longe de ser essa. Deu-me na cabeça escrever uma posta inútil e, olhe, saiu esta coisa de 2000 caracteres - estou a confiar na sua contagem.
Sem imagem de perfil

De Ana Garcia Martins a 30.10.2009 às 16:04

Minto. 2074. Com espaços.
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 30.10.2009 às 16:09

Assim sim. Gosto de rigor.

Reforço: não se ofenda que o texto não é para ofender.

Quando tivermos o jantar marcado, digo ao João Tordo para lhe dizer :)
Imagem de perfil

De José António Abreu a 31.10.2009 às 22:37

A blogosfera não é assim tão diferente da televisão, dos jornais e das revistas, das rádios, do cinema, da música... Em todos estes campos, a acessibilidade e o voyeurismo garantem sempre as maiores audiências.
Sem imagem de perfil

De Sabina a 02.11.2009 às 13:22

Tiago

Eu não o convido para beber um café mas deixo-lhe aqui um beijinho :-))
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 02.11.2009 às 16:14

Ai mas que amável. Pode deixar beijinhos sempre que quiser :)
Sem imagem de perfil

De Maldonado a 02.11.2009 às 21:57

1. Pelos vistos há certas pessoas que não convivem bem com a crítica, ainda que a mesma seja subtil.
Tony de santa Comba Dão volta, estás perdoado!

2. O blog em questão é um reflexo do défice cultural da nossa sociedade, onde predomina a frivolidade e a ostentação...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Costa, Costa! Então já não há um pouquinho de verg...

  • Anónimo

    O Costa é Costa, o Costa é hipócrita e demagogo, o...

  • Anónimo

    O peixe oficial é mais raia que o parta.Henrique P...

  • Anónimo

    Caro senhor, o Henrique Pereira dos Santos tem vin...

  • Pedro Nunes

    Já tinha saudades de ler os textos do Henrique.


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D