Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Elogio da velhice

por Tiago Moreira Ramalho, em 07.10.09

A idade «mais avançada». Esse conceito que, de tão abstracto, se torna tão concreto aos olhos de quem o vê, lhe toca. Na demente fuga à velhice, esse infeliz futuro ao qual apenas os desafortunados não chegam; as rugas, a voz gasta, o cabelo grisalho, em coro, gritam baixinho, quando necessário é: «pois é, já tenho uma idade avançada». É a negação no seu estado mais puro. É a negação que se evidencia nas mais absurdas formas.
É de idade mais avançada aquele indivíduo que, quando no meio de jovens, quem sabe se amigos dos filhos, se tenta fazer passar por novo e, ajeitando as calças e desapertando a camisa, faz uma conversa de tanto tempo quanto tempo tiver para ela sem nunca utilizar outros termos que não «bué», «muita fixe», «fatela» e tudo aquilo que já nem eu, que não tenho um branquinho para amostra, uso. Não há nada de mais triste e, até, confrangedor que ver esta malta a falar com a pequenada como se a pequenada fosse doutra terra, falasse outra língua. É aflitivo ver o esforço destas gentes quando assim querem falar e, no meio do pranto em que ficamos por solidariedade para com o pranto que não é nosso, acabamos a soltar um sorriso que, as mais das vezes, morre gargalhada.
Ó velhos deste mundo e do outro, uni-vos! Criai um prontuário só vosso onde surja «garoto» e não «chavalo», onde surja «porreiro» e não «bacano», onde surja «bonito» e não «bué-de-lindo». Aproveitai a era dourada que a Fortuna vos deixou viver e fazei questão de mostrar ao mundo, ou menos, o que for, que haveis tido tal bafejo. Usai boinas pretas, camisas de xadrez, casacos de fazenda, tudo perfumado com naftalina que é bom. Fugi da tirania do estereótipo do avô-fixe. Usai bengala e falai do que aprendíeis na primária. Contai histórias do Salazar e dizei quantas vezes a PIDE vos prendeu. Falai do tempo em que nos arredores de Lisboa havia apenas e só um amontoado de quintas e pastos. Reclamai da sopa, mesmo que esteja soberba, e do frio, mesmo que o suor vos escorra debaixo das vestes.
Sejam aquilo que o mundo espera e não aquilo que o mundo quer. Na vida que é já memória, foram muitos os anos para agradar o mundo e sobram agora poucos para lhe cuspir em cima.



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Anomalia de um bronco.Depois passa, o Partido limp...

  • Anónimo

    Nas TVs os comentadores (apurada seleção de esquer...

  • Anónimo

    Abriu a caça. Afinal isso acontece a quem não sabe...

  • Artur Campos

    Eu estudei a disciplina de ciências e geografia no...

  • Artur Campos

    Papa Francisco...diz-vos alguma coisa ??


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds