Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Viver no caos

por Francisco Almeida Leite, em 29.09.09

A grande questão é esta: como é que Aníbal Cavaco Silva vai dar posse a um Executivo chefiado por José Sócrates, depois da declaração que acabou de proferir e onde fala em "manipulação", "mentira", num "tipo de ultimato dirigido ao Presidente da República" e em dois objectivos velados por parte de "destacadas personalidades do partido do Governo". 1)  "Puxar o Presidente para a luta político-partidária, encostando-o ao PSD"; 2) "Desviar as atenções do debate eleitoral das questões que realmente preocupam os cidadãos". 

 

Na nossa História mais ou menos recente já tivemos um PR e um PM que não se davam bem e em que até as questões protocolares eram motivo de discórdia; já tivemos um PR e um PM que ameaçavam precisar de um gravador para registar as conversas entre os dois, tal era o grau de desconfiança; já tivemos um PR e um PM que passaram dez anos num regime de coabitação doloroso; já tivemos um PR que demitiu um PM seis meses depois de o nomear; e agora temos um Presidente da República que sobe a crispação a este nível. Cavaco Silva considera que "foram ultrapassados os limites do tolerável e da decência" e suspeita que os computadores e os e-mails da Presidência da República não sejam suficientemente seguros nesta fase. Falou em "vulnerabilidades".

 

Cavaco Silva é, por norma, contido no diálogo directo com os outros órgãos de soberania e com os detentores de cargos políticos. Desta vez, desafiou directamente as tais "destacadas personalidades". Do PS e do Governo. Sócrates, primeiro-ministro cessante e líder do partido vencedor nas eleições legislativas, é o destinatário desta comunicação. O Presidente gosta normalmente de pôr água na fervura, desta vez acendeu o rastilho e declarou aberta uma guerra que vai durar até à sua pré-campanha presidencial. Isto a acreditar que se irá recandidatar.

 

O PR não é constitucionalmente obrigado a convidar José Sócrates para formar Governo, mas deve fazê-lo seguindo a tradição formal do nosso sistema, atendendo ao resultado democrático das eleições de domingo. Posto isto, vamos viver no caos político nos próximos meses. Disso julgo que ninguém tem a menor dúvida.



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Leonor Costa Pinto a 29.09.2009 às 23:03

A estratégia do PR falhou, obviamente. Este anúncio era para ser proferido em apoteose com o PSD ganhador. Ainda não ouvi ninguém a dizer isto, será asfixia democrática, ou respeito pela santidade?
Sem imagem de perfil

De Miguel a 29.09.2009 às 23:08

A conclusão é que Cavaco Silva não se vai recandidatar....
Está fragilizado no seu "bem" mais precioso. A credibilidade e independência.

miguel
Sem imagem de perfil

De jorg a 29.09.2009 às 23:49

Custa a entender a dis-sincronizacao, mas as palavras sao claras. O problema é que se institui a falta de vergonha - e, Cavaco, sendo de uma cepa cuja a raiz é de mais labor, aparece "reinterpretado" como Van Gogh por Liechsteinstein - muito esquemático e com muita fascinacao pelos pontinhos. E assim negligencia-se a "decencia" - mas tal nao é de agora, já anda connosco desde o tempo dos Limianos queijos, das licenciaturas domingueiras, ou das vespertinas a tomadas de posse nos "tachos" estatais. Liechsteinstein era porém, talentoso e trabalhador. Estes, os dos esquemas e pontinhos sao olvidaveis medíocres. Vao acabar por ai, pelos tachos estatais ou entao em organizacoes internacionais onde se depositam os jarros
Sem imagem de perfil

De Carlos Duarte a 29.09.2009 às 23:40

Caro FAL,

Claro que irá indigitar o Sócrates. Já nos Ministros as coisas eventualmente serão diferentes. Repare, não é requerido constitucionalmente que um PM seja decente, ou honesto. Apenas que seja mantida o regular funcionamento das instituições. Cavaco governou durante bastante tempo contra Soares sem que o último o tenha demitido.

Agora, se (melhor, quando) o Governo deslizer... all bets are off.
Sem imagem de perfil

De maria a 30.09.2009 às 00:26

oh , tenho esperança que com o caos político nos deixem a nós em paz. bem precisamos. faz conta que foram prá guerra e nos deixam sozinhos a tratar do gado e da lavoura e das crianças e velhotes. que alivio.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    "Temos de chegar aos 70% de imunidade"? E fala-se ...

  • Eremita

    O Henrique tem uma tendência forte para não repara...

  • henrique pereira dos santos

    Tem razão não reparei que estava a falar de Itália...

  • Eremita

    Claro que isto é matemática. Todas as nuances que ...

  • Eremita

    Ah,  não era mesmo alucinação. Henrique,...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D