Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Crónicas de Adolfo Ernesto (vida social-1)

por Luís Naves, em 23.07.09

 

Desabafo

Bem lá no fundo, o meu amigo Naves é um homem do povo. Um elitista intermitente, algo distraído, porventura. No outro dia convidou-me para ir ao jantar do nosso blogue, o cut-fights (em inglês tem mais gravitas), mas trocou o nome do restaurante, o que aliás faz sempre, porque é muito distraído:

“Farto-me de trocar nomes, desculpa lá, ò Adolfo Ernesto”, disse o Naves, no dia seguinte.

Por isso não fui ao jantar, nem compareci. O senhor Naves disse-me depois que até teve graça, que aproveitou para tomar o poder e assumir-se como ditador do blogue:

“Havias de ter visto a cara deles, ò Adolfo Ernesto. Assustaram-se e tudo”.

Foi no decurso do já lendário jantar que este blogue se tornou benfiquista. É verdade.

O senhor Naves é um homem de letras, que se leva bastante a sério, um bocadinho pomposo e solene, com rastilho curto e temperamento bilioso, escusado e exorbitante. Muito palavroso, está sempre a fazer planos:

“Adolfo Ernesto, tenho já planeado um grande romance, um fresco da nossa época, com 250 capítulos e 1900 páginas, e até já escrevi a lista de capítulos”, dizia-me ele no outro dia. “O mais difícil já está feito”.

Jornalista high profile (ele diz que há mais de vinte anos que não precisa de escrever uma notícia), esta figura da nossa inteligentsia costuma perorar sobre toda a espécie de assuntos irrelevantes, à maneira dos tudólogos.

Mas, como dizia no início, atrás do verniz da civilização contemporânea, esconde-se um coração camponês. Recentemente, dizia ele que desejava regressar ao bucolismo de um prado verdejante, de um pinhal cantante, de uma serra indolente. Que sonhava com a calmaria dos campos frondosos e com o silêncio de uma aldeia vazia.

"Ah, como desejo regressar ao passado", afirmou o estupendo analista, num desabafo tão sincero que até me comoveu.

Adolfo Ernesto, um vosso criado

 



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Oscar Maximo

    Pagamento único, para rir, certamente. 

  • Anónimo

    Esta é das tais situações (raras) que mesmo os ceg...

  • Anónimo

    que se passou no caso Marega é o que se passa sem...

  • zelisonda

    Meu caro Joaquim,1.-Se não sabe eu digo: foi arqui...

  • Anónimo

    Só uma pergunta. Os agora racistas de Guimarães, n...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D

    subscrever feeds