Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Emoções básicas (61)

por Luís Naves, em 21.07.09

Sobre a irrelevância

Cinco dias de visita a um conflito a sério e ao chegar descubro que os temas do debate nacional foram a ideia de proibir o comunismo e qualquer coisa sobre sangue e homossexualidade cuja importância nem entendi bem. De resto, a futebolândia e a respectiva discussão de irrelevâncias. Também sei que o país está a banhos e isso dá desculpa, mas no fundo parece que os portugueses, quando se queixam, não avaliam até que ponto têm a felicidade de viver num país sem autênticos problemas.

Não é caso de locais desse vasto mundo onde ainda se travam conflitos esquecidos, como o de Chipre (na imagem), que envolve democracias europeias e, mesmo assim, não sai da cepa torta; mas podia citar casos como Macedónia, Kosovo, Israel, entre muitos outros, nos quais sociedades desenvolvidas conseguem estilhaçar-se, devido aos ódios das diferentes comunidades.

Nesta viagem fiz um amigo, jornalista e filósofo, que me contou como o seu país, a Macedónia, ficou condenado ao isolamento devido ao nome que criou para se identificar. A Macedónia terá de mudar de nome ou ficará condenada pela comunidade internacional à simples pobreza. É um bom exemplo da duplicidade de critérios. Ali decorre também uma limpeza étnica subtil, porque os albaneses pretendem criar um enclave etnicamente puro, um futuro Kosovo. Com angústia na voz, o meu amigo contou-me como (então cidadão jugoslavo) passeou sem dificuldade pela Europa aos 15 anos, algo que o seu filho de 21 não poderá fazer sem se sentir um pária.

Esta crónica não é sobre Chipre ou sobre a Macedónia, mas sobre a intolerância. Que esta nunca se instale num país como o nosso, onde os nadas que acontecem são como pequenos ingénuos momentos. É para isso que vivemos, para os inocentes momentos felizes. Mesmo nos dias em que não sabemos avaliar até que ponto somos afortunados. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 21.07.2009 às 19:53

Imagino que a viagem tenha despertado sentimentos, emoções, muito pouco básicos...

Bem-vindo de novo ao Admirável Portugal.
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 22.07.2009 às 09:04

Luís Naves:

A U.E. e o governo português (aqui há que fazer justiça à posição do Presidente) assinaram um cheque em branco, aos albaneses, na questão do Kosovo. Infelizmente parece inevitável que iremos ouvir falar de kosovos num próximo futuro. Se há coisa que naquela região existe é "memória". E se há ensinamentos que deveriam ser levados a sério é o facto daquele canto do mundo ser muito dada a erupções. É o que faz confiar os destinos dos povos a políticos que também não sabem nada história.
Sem imagem de perfil

De João André a 22.07.2009 às 13:39

Um sérvio meu conhecido, engenheiro com 55 anos de idade, dizia-me há tempos que não mais irá tirar o passaporte (considerando que os sérvios têm que renovar o passaporte até ao final do ano, isso significa que nunca mais irá ter passaporte). A razão? Diz que não mais quer sair da Sérvia se para isso tiver que ser tratado como um criminoso. Conta como, durante a Guerra Fria, andou por toda a Europa de Leste, foi à Itália, à Áustria, à Espanha, à França, à Grécia e à Alemanha (creio terem sido estes os países que referiu), tudo sem ser na mesma viagem e sem mais que um simples carimbo no passaporte ao chegar, sem necessidade de vistos que têm que ser pedidos com meses de antecedência e bilhete para a viagem de regresso na mão (ainda sem saber se o visto é concedido).

Hoje tem que passar por tantas provações só para sair do país que prefere não ir a lado nenhum. Especialmente quando tem que o fazer para ir a locais que antes eram parte do seu país (Eslovénia, por exemplo). Não quer passar por essas humilhações.

O Manuel Leão tem muita razão: se há coisa que existe em abundância por aquelas paragens é memória. A mais, talvez, mas tem que ser tida em conta.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bola novinarka a spisovatelka neschopna n a pisala...

  • Anónimo

    Ó génio, isso chama-se eleições ;)

  • Anónimo

    A representatividade é inexistente. Voto sim, mas ...

  • Anónimo

    E que tal mudar de políticos ?

  • Anónimo

    Esse jornal, o Expresso, ou traz poesia ou noticia...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D