Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A problemática do «Zé»

por Tiago Moreira Ramalho, em 14.07.09

O Zé faz falta, dizia o cartaz. Assim. O Zé. É isto que me perturba.
José Sá Fernandes, que não tem propriamente um nome que associaríamos a um bairro de lata, faz questão de ser politicamente conhecido por Zé. É o Zé, o amigo, camarada, o gajo. É o Zé, como o Zé com quem bebo umas cervejas no café do Ramires. É o Zé, cá dos nossos.
Esta coisa absurda de, mudando o nome e dele fazendo slogan de campanha, tentar, artificialmente, descer umas quantas classes sociais é própria de um tipo de políticos que não se recomenda. O pior é que é estúpida. É que se Lenine se apoderou dos proletários e Mao dos camponeses é porque eram, ainda, a maioria e o apoio daqueles, por si só, dava a vitória sangrenta. O Zé não percebe que em Lisboa a malta é mais José Sá Fernandes, menos cervejola, menos tasca. Não estou a dizer que Lisboa é uma cidade de elite, que há muito bairro, muita casa, muita gente muito pobre, demasiado pobre. Mas não sejamos tolos ao ponto de pensar que Lisboa é uma cidade de Zés. Provavelmente o Zé faria falta, o nome, não o personagem, na Margem Sul, num interior aldeão. Na grande, cosmopolita, rica cidade, o Zé até pode ser muito bom companheiro, mas tem um nome insuportável.
Para além da manifesta falta de pertinência dessa coisa do Zé, que dizia que ele, Zé, fazia falta, mas que agora diz que Lisboa é muita gentefrase realmente muito estúpida –, há mesmo a questão do que está escondido. O Zé não ganha votos pelas propostas, sim, porque embargos que custam milhões não dão votos. O Zé quer ganhar votos porque é o Zé. O Zé quer ganhar votos porque se agarrou à coisa. Tanto se agarrou à coisa, que fez asneira durante vários longos anos e teve de vender a alma ao diabo, perdão, ao PS e associar-se a António Costa porque já nem o Chico, o Louçã, o apoiava.
Dá-lhe Zé, faz uns cartazes que apelem à populaça. Estou a tratar o Zé por tu porque o Zé é cá da malta. Não me imagino a dizer: olhe, Zé, venha cá. Continuando. Tira uma foto com um grupo de amigalhaços num banco de jardim a dar milho aos pombos, ou no café a beber copinhos de tinto, não sei. Tu tens jeito para isso. Faz qualquer coisa que, pelo menos, te mande embora de Lisboa. Pelo menos.



6 comentários

Sem imagem de perfil

De fernando antolin a 14.07.2009 às 12:56

Vivi em Lisboa de 1975 até 1983.Na Rua Borges Carneiro, "fronteira" Estrela-Lapa.Casei e saí. Vivo há 24 anos no concelho de Almada,sendo que os últimos 11 na própria sede do concelho. Bem gostaria que Almada estivesse muito melhor. Mas olhe que o Zé está mesmo bem para a piolheira em que Lisboa se vai tornando !! Por isso fique lá com o conceito de que o nome ficaria bem numa Margem Sul ou interior aldeão...está bem onde está .
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 14.07.2009 às 13:13

Fernando, ambos sabemos como é a política local almadense. Ganha quem é mais cá da malta...
Sem imagem de perfil

De Leonor Costa Pinto a 14.07.2009 às 23:28

Admitamos que o seu comentário é muito incómodo, para ser simpática... Democraticamente um José Sá Fernandes não pode, não "deve" assumir-se como um Zé? Acho que há no seu espírito manifesta confusão. Afinal quem é que é elitista????
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 15.07.2009 às 00:31

Para começar, o tal Zé devia ressarcir os lisboetas pelo prejuízo de milhões que sua cretinóide actuação no túnel do Marquês a todos impôs.
Sem imagem de perfil

De Carlos a 16.07.2009 às 02:36

Ó Tiago, gostaria de saber onde é que tiraste o curso de bloger? Talvez na Independente, ou então, tens um padrinho que faz parte do corta-fitas, não? Este post não lembra a ninguém!
Ó Luis Naves despede este gajo, por favor!
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 16.07.2009 às 08:41

Ó Carlos, não chore que não lhe fica bem. Se não gosta, salte os textos.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Eremita

    Não estou a confundir coisa nenhuma, como poderá v...

  • Anónimo

    cARO SENHOR Vou começar pelo fim, onde me sinto ma...

  • henrique pereira dos santos

    Está a confundir médias com picos, a gripe em 2017...

  • Eremita

    Pode também ser um pouco mais rigoroso nas suas co...

  • Eremita

    O já estafado paralelo com a gripe começou por ser...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D