Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Teorias políticas de Adolfo Ernesto

por Luís Naves, em 17.05.09

 

O debate

Organizei no café do Manel, lá no meu bairro, um debate sobre as europeias com os últimos candidatos suplentes, mas só apareceram os suplentes de dois partidos obscuros.

Enquanto arrumava as mesas e chamava o pessoal para assistir, ficaram ambos sentados em frente ao televisor, a beber melancolicamente umas imperiais e a engolir tremoços. De súbito, de faces enrubescidas, denunciando extrema comoção, um deles (a voz fugia-lhe para os agudos) pôs-se de pé e gritou, apontando ferozmente para o televisor pendurado na parede do café do Manel:

“Esta não é a minha Europa! Quero discutir a crise, quero defender a semana das 30 horas, proibir despedimentos e contratações! Mas isto não pode passar em claro!”

O outro suplente deu razão ao primeiro:

“Sendo assim, esta também não é a minha Europa”, disse, a apontar para o televisor.

Tentei argumentar, que o telecomando tinha uma avaria, que faltava o som, ou algo assim, mas o primeiro cortou-me a palavra:

“Cala-te, Adolfo Ernesto, meu eurocéptico primário: a deputada romena nunca devia ter sido expulsa, pelo menos não desta maneira”.

“Concordo com o meu adversário”, opinou o segundo, “mas acho mais escandalosa ainda a expulsão da Albânia, que já foi um paraíso estalinista e, enfim, sendo eu agora de outro partido não deixo de me recordar que, enfim…”. O suplente mudou rapidamente de assunto: “Que é isto de porem as pessoas a votar? O que entende o público de Europa? Os tratados não devem ser referendados, qualquer constitucionalista sabe disso. E, depois, dá nestes despautérios: nem sequer deixam entrar os azeris e os letões, também antigos comunistas e que foram paraísos estalinistas e agora já não são mas não é por isso que nos vamos chatear com eles porque as pessoas mudam e tal...”.

“O pior de tudo é o directório”, interrompeu o primeiro. “Os grandes nem vão a votos. É uma vergonha. Eles dominam tudo. A Alemanha e a França nem sequer se submeteram ao escrutínio do veredicto popular. É inadmissível. E depois os pequenos, como a Bósnia, são expulsos. Esta não é a minha Europa e temos de mudar as regras a favor dos pequenos, proibir os lucros e criar um sistema anti-liberal com salário mínimo europeu”.

Tentei apaziguar a situação: “Mas a canção da Bósnia era francamente má. Mereceu ser expulsa”, disse eu.

“Disseste canção?”, perguntou o primeiro.

“Sim, o que estão a ver na TV é o Festival da Eurovisão. O júri popular expulsa os participantes que cantem pior. Os espanhóis votam nos portugueses e vice-versa, mas se a canção for mesmo horrorosa não vai à final”.

“Dizes então que este não é o método comunitário? Não estavam a referendar o Tratado de Lisboa?”

“Não estavam a referendar nenhum tratado. As pessoas votam nas canções por telefone. É a democracia do eurofestival, uma coisa bonita”.

“Temos que impedir isto”, alvitrou o segundo. “Eu cá, estranhei que a Rússia estivesse na Europa…”.

“Eu também estranhei que a Turquia estivesse na Europa, mas enfim, agora aquilo tem tantos países…”, esclareceu o outro.

Ficaram ambos pensativos:

“E tu gostas da integração europeia, ò Adolfo Ernesto?” perguntou o primeiro suplente.

Encolhi os ombros. Enfim, queria avançar com o debate, preferi dizer que gosto, que sou europeísta.

“Europeísta é bom”, confirmou o segundo suplente. E o primeiro concordava, com um grande movimento da cabeça.

“E que achas da nacionalização dos bancos e de pormos as taxas de juro iguais para todos os países? Boa ideia, não é?”

Adolfo Ernesto



1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.05.2009 às 19:25

Porra, mas isso é muito melhor que o Prós e Contras. Quando é o próximo? É por convites?

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D


    subscrever feeds