Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




a obrigação de procriar

por Tiago Moreira Ramalho, em 28.02.09

Para um homem de elite, a reprodução é uma obrigação, segundo o Pedro Arroja. Isto porque, "sem reprodução não há humanidade", logo, "não é uma questão de opção". Há aqui muito para dizer.

Em primeiro lugar, deixe-me fazer um reparo a esta parte da teoria que tem vindo a desenvolver: carece de fundamentação. À partida, uma teoria tem de ser muito bem fundamentada, porque se não acontecer, caímos no simples palpite, que não me parece que seja a sua intenção.

Depois, quanto ao próprio conteúdo do que escreveu. A ideia de que "sem reprodução não há humanidade" é óbvia, no entanto, em que medida é que esta premissa nos pode levar a que um homem verdadeiro tenha de se reproduzir? Um homem verdadeiro é obrigado a querer prolongar a espécie? Veja-se o professor Oliveira Salazar, considerado, à partida, de elite se atentarmos ao que tem escrito sobre a elite em Portugal, nunca se reproduziu (ou pelo menos disso não há conhecimento). Vejamos, por outro lado, os padres. Eles são, segundo o que escreve o Pedro, a elite natural da nossa sociedade, mas não procriam por princípio, sendo, portanto, homens não verdadeiros. Não estaremos aqui num contra-senso?



16 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.02.2009 às 10:59

Hum.... "a obrigação de procriar"... Isso era antigamente quando havia sexta-feiras a serio, agora com a nova geraçã0 2.0 é mais "Isto só vídeo" e posts para picancos na redacção...
Sem imagem de perfil

De Pedro Morgado a 28.02.2009 às 12:11

O Tiago é muito simpático quando apelida de "teoria" esse autêntico delírio de Pedro Arroja...
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 28.02.2009 às 13:01

Ora, é a beleza da discussão. Entre mim e o Pedro apenas um pode estar certo (ou nenhum dos dois...) e apenas tento, antes de mais, ver qual dos dois está.

Abraço

(não se esqueça do meu convite )
Sem imagem de perfil

De Pedro Morgado a 28.02.2009 às 13:04

Não esqueci. Envio em breve. Abraço
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 28.02.2009 às 12:35

Belíssimo ping-pong.
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 28.02.2009 às 13:03

Também acho, honestamente está a ser interessante
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 28.02.2009 às 12:44

Agora, digo eu, mas com toda a correcção:

Ó Tiago Moreira Ramalho: Teoria?, aquilo? Está a brincar connosco. Olhe que já estamos na quaresma!

Só por atrevimento (arrojo) se pode falar em teoria...
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 28.02.2009 às 12:59

Gosto de respeitar as ideias dos outros. Discordo e por isso faço estes reparos, ainda assim, o Pedro Arroja tem o direito de defender o que defende... Há muita coisa que ele defende (não neste caso, obviamente) que partilho.

Abraço
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 28.02.2009 às 14:05

"Gosto de respeitar as ideias dos outros"

Eu gosto de respeitar os outros. Quando as ideias são imbecis, tenho mais dificuldade.
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 28.02.2009 às 14:08

Respeitar os outros passa, também, por respeitar as suas posições. Respeitar é diferente de concordar. Podemos discordar, mas o tratamento desrespeitoso mata o debate.

Continuo à espera do texto que me prometeu :)
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 02.03.2009 às 12:17

Pois é! Merece ser respeitado quem respeita. Ora, como a arrogância não é sinal de respeito, será que Pedro Arroja merece ser respeitado? Todavia, se apesar disso, ainda for objecto de algum respeito, isso deve-se apenas à educação dos outros que não à dele.
Sem imagem de perfil

De maria a 28.02.2009 às 22:50

Tiago , o prof está confuso. Tanto P e C , deu-lhe volta à cabeça , nem sabe onde está o N , o norte. A obrigação de um homem é proteger e criar a prole , no caso , agora , de escolher reproduzir-se. Em tempos , ante pílula e tal , era fatal como o destino , nem sequer era obrigação , era consequência , mais ou menos inevitável , do abençoado/diabólico ( escolha) desejo sexual.
Ohe , ofereça-lhe uma bússola. Parece que precisa.
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 28.02.2009 às 23:08

Vou tentando mostrar o Norte com o pequeno debate que estamos a ter. O Pedro Arroja não é burro, como escreveu uma vez um Insurgente, certamente terá mais argmentos a suportar esta ideia.
Sem imagem de perfil

De maria a 28.02.2009 às 23:55

O PA não é burro , mas procura a originalidade a todo custo , e não podemos ser originais em todos os temas , alguns são o que são e pronto. Além disso , agora deu-lhe para lutar contra o politicamente correcto , o que não é mau ,até é bom , mas essa luta também não pode ter como objectivo chocar. Há que ser mais subtil.
É teimoso e vaidoso. Não reconhece erros , e julga-se um verdadeiro homem da renascença. Só que o que sabia um homem da renascença era bem menos do que eu sei. O saber ainda não se tinha dividido em múltiplas ramificações , o mundo era bem pequeno.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 01.03.2009 às 22:48

Ora nem mais. E gosto do tom da contra-argumentação. Assim vale a pena discutir ideias.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D