Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Emoções básicas (47)

por Luís Naves, em 27.02.09

 

Momento decisivo

As cimeiras europeias que se realizam a meio dos semestres, dedicadas à economia, costumam ser pouco importantes. No entanto, a reunião deste domingo é diferente das outras.

A União Europeia enfrenta uma das suas crises mais graves de sempre, na ruptura financeira na Europa de Leste e magreza das medidas de ajuda. A questão está muito bem explicada neste artigo de Daniel Gros, onde é apresentada uma proposta de solução. No texto fala-se em 250 mil milhões de euros em risco, 90% deste dinheiro com origem em bancos de países da Europa Ocidental, atraídos à região nos últimos anos pelas elevadas taxas de crescimento económico.

A crise internacional provocou no exterior da zona euro uma verdadeira catástrofe que ameaça contagiar um grupo de Estados da moeda única, incluindo Portugal. A própria estabilidade da União está em risco, sobretudo se cada um dos membros se limitar a salvar as respectivas subsidiárias em perigo. Não será fácil fazer isso, pois os sistemas financeiros dos novos membros são praticamente controlados por bancos dos antigos e o mesmo é verdadeiro para as empresas. A economia local está nas mãos de franceses, alemães, austríacos ou italianos: o contágio é fácil e a quarentena difícil.

Este é o teste da liderança. Até que ponto a Europa já esqueceu os verdadeiros custos das suas divisões? Até que ponto esqueceu os sacrifícios que foram feitos no leste para conseguir esta reunificação? Até que ponto tem vergonha destes países que parecem ser um peso?

Saberemos dentro de dias. No fundo, esta é a primeira grande crise do euro, mas também um momento em que vamos perceber se a UE consegue agir em conjunto quando está em causa um problema que diz respeito a todos os países. Caso se aplique o princípio de cada um por si, a maior experiência política contemporânea estará provavelmente condenada ao fracasso. Por outro lado, se vingar o princípio da solidariedade, a integração europeia vai acelerar.

 



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    UM ESPERTO MANHOSO E CONVENCIDO. Venezuelização em...

  • balio

    De que forma é que morrem as 12 mil pessoas por an...

  • balio

    Excelente comentário. Subscrevo a 100%.

  • Anónimo

    Os cidadãos têm o direito de dormir 365 noites por...

  • Anónimo

    Seria lógico que já tivesse sido feito um plano d...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D


    subscrever feeds