Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Da falibilidade do Papa

por Teresa Ribeiro, em 07.02.09

Bento XVI chocou muitos dos seus fiéis e pôs a própria Alemanha, de que é natural, em xeque ao decidir reabilitar um bispo que negou por três vezes que judeus tenham perecido nas câmaras de gás durante o Holocausto. Agora diz que não sabia de nada, como se tal fosse possível. Shame on you!

Tags:



16 comentários

Sem imagem de perfil

De PALAVROSSAVRVS REX a 07.02.2009 às 13:12

Menos, Teresa. Les positions de Mgr Williamson sur la
Shoah sont absolument inacceptables et
fermement refusées par le Saint-Père,
comme celui-ci l’a déjà remarqué le 28
janvier dernier quand, en se référant à
cet atroce génocide, il a réitéré sa pleine
et indiscutable solidarité avec nos frères
destinataires de la Première Alliance, et
affirmé que la mémoire de ce terrible
génocide doit induire « l’humanité à
réfléchir sur la puissance imprévisible
du mal quand il s’empare du cœur de
l’homme », ajoutant que la Shoah reste
« pour tous un avertissement contre
l’oubli, contre la négation ou le
réductionnisme, parce que la violence
exercée contre un seul être humain est
une violence exercée contre tous ».
Pour être admis aux fonctions épiscopales
dans l’Eglise, Mgr Williamson devra prendre
ses distances d’une manière absolument
sans équivoque et publique par rapport à
ses positions concernant la Shoah,
positions que le Saint-Père ignorait au
moment de la levée de l’excommunication.
.
Le Saint-Père demande à tous les fidèles de
l’accompagner de leur prière, afin que le
Seigneur éclaire le chemin de l’Eglise.
Que grandisse l’engagement des pasteurs
et de tous les fidèles à soutenir la lourde
et délicate mission du successeur de l’apôtre
Pierre, « gardien de l’unité » de l’Eglise.

Du Vatican, le 4 février 2009

(dans http://la-croix.com/ du 4 février 2009)
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.02.2009 às 02:04

Caro Palavrossavrvs Rex, não me parece crível nem aceitável o Papa alegar desconhecimento num caso como este.
Sem imagem de perfil

De ZMD a 07.02.2009 às 15:02

Oh Teresa, deixe de ser tonta que não lhe fica bem.

Levantar uma excomunhão n é um confirmação política no Senado, não se vasculha toda a vida de uma pessoa.

Havia uma questão doutrinal pelo qual estes senhores tinham sido excomungados. Num acto de caridade o Papa decidiu levantar essa excomunhão.

Acha que Sua Santidade andou a ler o que os bispos cismáticos dizem na televisão sueca??? Acha que o Papa têm o FBI a trabalhar para ele para ter a certeza que não nenhum "erro" de casting nos seus actos disciplinares?

Não é normal é esta histeria por causa da opinião histórica (errada, mas uma opinião sobre história, não sobre doutrina que é o que interessa ao Papa) de um bispos que, embora já não esteja excomungado, não está ainda em plena comunhão com o Roma.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.02.2009 às 02:11

O que não lhe fica bem a si é, para início de conversa, começar logo para me chamar tonta. Para mim tontice é chamar acto de caridade a uma decisão tão desastrada como a que foi tomada pelo Papa.
Sem imagem de perfil

De Nelson a 07.02.2009 às 18:39

Anti-clericalismo puro e duro!
É um direito ser-se contra as ideias de outrém (a Igreja, o Papa, neste caso...)
Mas é um DEVER falar Verdade sobre as ideias mesmo daqueles com quem não estamos de acordo.

A autora deste post inquinou o seu Direito ao não respeitar o seu dever!
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.02.2009 às 02:07

O que para aí vai! Viu o meu link? Também pensa o mesmo de Carreira das Neves, caro Nelson?
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 07.02.2009 às 20:09

Teresa:

Como cristão, sempre disse que a escolha deste Papa foi um tiro no pé dado pela própria Igreja.

Sou crente, mas há muito que não me revejo numa organização que está mais vocacionada para o «carreirismo» do que para a missão que lhe foi confiada.
Este tipo de atitudes de quem toma estas posições e de quem as tolera - como aliás aconteceu com o escândalo da pedofilia - mormente nos Estados Unidos, constituem vergonhas e, esses sim, são verdadeiros pecados. O celibato dos padres e a negação do sacerdócio às mulheres, baseiam-se em desculpas esfarrapadas. Varrer para debaixo da carpete nunca deu bom resultado.
A propósito da pedofilia nos Estados Unidos, vi recentemente o filme "Deliver us from evil" (livrai-nos do mal), realizado por Amy Berg, o qual esclarece muito sobre esse problema e problemas conexos.

Bom "post" Teresa.

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.02.2009 às 02:01

Obrigado, Manuel. Concordo plenamente com tudo o que diz. Este Papa também me pareceu, desde o início um erro de casting. Infelizmente creio que o seu consulado só contribuirá para afastar ainda mais a Igreja dos seus fiéis.
Sem imagem de perfil

De Nelson a 08.02.2009 às 13:03

Gosto destas tiradas pesudo-intelectuais de quem quer sublinhar a sua posição afirmando-se como Crente e/ou Católico. Como se uma crítica ao Papa ou à Igreja vindo de um Crente/Católico tivesse mais força, mais peso, só por esse facto... Pois deixem-me que vos diga: eu TEMBÉM sou crente e eu TAMBÉM sou católico. e NÃO CONCORDO com as vossas arrazoadas quer sobre a eleição de Bento XVI quer sobre a sua decisão de levantar a ex-comunhão aos Bispos da Fraternidade São Pio X.

Para quem se diz Crente/Católico devria haver mais respeito pela TRADIÇÃO milenar da Igreja em que professam a Fé, ao falar de questões como o Celibato dos Padres ou o Sacerdócio. Porque essas não são questões de moda, como parecem crer. Aliás, a Igreja NÃO É de modas. Nunca foi.

E a Igreja não está para AGRADAR aos fiéis. A Igreja está para servir o anúncio do EVANGELHO... e esse anúncio sempre causou incómodos em todos os tempos... por algum motivo JESUS CRISTO acabou pregado numa CRUZ.

Quem quer uma Igreja para se auto-satisfazer... crie uma para si, à sua medida...

Dentro da Igreja todos têm direito a expressar a sua opinião ou até a discordar... mas volto a frisar que NINGUÉM tem o direito de faltar à verdade ou de levianizar questões tão sérias como as que aqui foram levantadas...

O Mons. Carreira das Neves é, na Igreja, apenas mais uma voz entre tantas outras... Não creio que lhe tenha sido reconhecido qualquer autoridade especial para 'julgar' as decisões papais...

Aconselho de resto a leitura de bibliografia adequada para as diversas matérias equacionadas, especialmente os DOCUMENTOS DO VATICANO II e todo o MAGISTÉRIO CONTEMPORÂNEO DA IGREJA quer sobre o Celibato, quer sobre o Sacerdócio, quer sobre a questão Lefebvriana... Não me parece que um qualquer filme comercial, logo tendencioso, esclareça o quer que seja... Só a preguiça intelectual justifica que se procure conhecimento em fontes que carecem de fundamento teológico.

Quanto ao «tiro no pé» com a eleição de Bento XVI... O mundo disse o mesmo de João XXIII!! 50 anos depois a História diz-nos o contrário!!

Deus escreve certo... sobre o nosso entendimento enviesado!!
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.02.2009 às 16:58

Quando convém, os respeitadores da "tradição milenar da Igreja" também se esquecem de certos pormenores. Recordo-lhe apenas, Nelson, que o celibato dos padres nem sempre fez parte dessa tradição.
Sem imagem de perfil

De Nelson a 08.02.2009 às 23:34

Cara Teresa... que falta de capacidade de argumentação... para não falar da falacidade do seu próprio argumento.

Se durante séculos o Celibato não foi de facto obrigatório, foi no entanto uma prática comum entre os Presbíteros e os Bispos da Igreja.

O próprio Apóstolo SÃO PAULO, de quem se celebra neste ano 2000 anos do seu nascimento, presume-se que tenha sido CELIBATÁRIO.

Foi, de facto, no Concilio de Elvira, séc. XIII, depois de uma longa reflexão teológica feita dentro da própria Igreja, que os Bispos da Igreja reunidos em Concílio, decidiram ser regra geral para todos os Presbíteros da Igreja do Ocidente (já que na Igreja Católica do Oriente se mantém a prática 'original' de apenas se exigir o celibato para os Bispos).

Portanto o Celibato faz parte da TRADIÇÃO MILENAR da Igreja Católica.

Alterar essa norma, tornando o Celibato novamente opcional para os candidatos ao Ministério Ordenado, abrindo assim a possibilidade à Ordenação de Homens casados, só fará sentido no contexto de uma reflexão teológica amadurecida e é ao Colégio Apostólico (aos Bispos do Mundo inteiro) a que preside o Romano Pontífice, que compete decidir em tempo oportuno.

Volto a frisar: esta NÃO É uma questão de modas ou vontades populares...
Sem imagem de perfil

De jjbrazil a 04.03.2009 às 16:19

Meu caro, a tradição milenar que absorveu muitas tradições e costumes pagãos com o intuíto de tão somente favorecer ao homens (falo financeiramente mesmo!) atraindo pessoas incautas e sem cultura (já que eles mesmos falavam em latim pra ninguém entender). Além disso foi OPÇÃO de Paulo de Tarso ficar solteiro, os outros apóstolos e discípulos tinham família. e ele mesmo disse "Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher..." e mais "Os diáconos sejam maridos de uma só mulher..." e pra fechar " Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças"... Sem mais palavras.
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 09.02.2009 às 00:22

Sr. Nelson:
Que me resta a mim, pobre ignorante, senão ter tiradas pseudo-intelectuais, uma vez que as tiradas intelectuais estão por sua conta.
O Sr. Nelson sabe certamente que a maior parte dos dogmas da Igreja Católica foram instituídos muitos séculos depois da sua fundação. Saberá também que o celibato dos padres não é dogma nem lei eclesiástica, mas tão só uma medida disciplinar que pode ser alterada a qualquer momento.

Quanto a tiradas como a de faltar à verdade, preguiça intelectual e filme comercial, não vale a pena responder. Desmentem-se a si próprias.

Não vou criar uma igreja para auto satisfação, vou antes continuar a seguir os ensinamentos do seu fundador e trilhar os caminhos que me permitam olhar para o espelho, todas as manhãs, sem me envergonhar da cara que vejo à minha frente.

O problema é que tudo poderia ser perfeito se não fossem "os homens". São os "homens" que acabam por fazer degenerar as instituições, isto é fazer perder as suas qualidades primitivas. Não precisa que lhe recorde que já houve casos no passado da Igreja e não foi por muitos não quererem ver o que se estava a passar que as coisas deixaram de existir. Já houve papas que vieram pedir desculpa por erros cometidos anteriormente.

Finalmente, comparar o que disse o mundo de João XXIII com o que diz de Bento XVI, só mesmo de quem quer misturar situações completamente opostas.

P. S. Com a expressão os "homens" quero significar sua sede de poder, o "carreirismo" e o encosto aos bens materiais e à ostentação em detrimento da sua missão verdadeira.
Sem imagem de perfil

De jjbrazil a 04.03.2009 às 15:58

Meu caro, você se diz CRENTE e CATÓLICO e diz que ... "por algum motivo JESUS CRISTO acabou pregado numa CRUZ." Não foi "algum motivo" foi por causa daqueles que se chamam cristãos e vive essa vida cristã.
Você tornou o sacrifíco (necessário para que houvesse o perdão) algo sem muito sentido...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 08.02.2009 às 12:24

Seria sempre uma tarefa ingrata suceder a alguém como João Paulo II. Mas eu junto-me ao coro dos que acham que este papa foi um "erro de casting", até porque o contraste com João Paulo II é flagrante de mais. Não consigo aderir a esta figura, nada a fazer.

Gostei do post, Teresa, e concordo com a mais que desastrada intervenção do papa. E não é a primeira.

(E, para quem me considerar anti-clerical... sim, também sou crente).
Sem imagem de perfil

De mike a 11.02.2009 às 01:06

Pois deixemo-nos de histórias e não me venham com conversa de enrolar. Shame on him, sim. Bem dito e bem escrito, Teresa.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D