Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Emoções básicas (41)

por Luís Naves, em 08.01.09

Paixões

A discussão que o Tiago Moreira Ramalho e o João Tordo tentaram iniciar aqui nos últimos dias, sobre a monarquia, originou comentários irados. É interessante como este sistema de governação que serviu durante séculos mas que não possui actualidade suscita tais emoções na blogosfera portuguesa. A monarquia terá no máximo interesse histórico. Por mim, acho mais importante falar do futuro.

 

Por exemplo, a república americana criou um sistema peculiar que assegura aos EUA um domínio internacional sustentável. A grande vantagem parece-me ser a sua adaptabilidade, mas há outros elementos, como a livre expressão, o reflexo anti-aristocrático, a renovação das elites. A América mantém-se dominante desde 1945, apesar da recente ascensão de rivais; mas estas potências emergentes, como a China comunista (ou de mandarinato), são ao mesmo tempo vulneráveis a crises. Por outro lado, na hora da saída do 43º presidente americano, é interessante observar como estes oito anos de unilateralismo da era George W. Bush não passaram de ilusão. Os EUA ganham em desenvolver as alianças do tempo da Guerra Fria. Barack Obama, provavelmente, quererá reforçar as relações com a Europa e Japão.

 

Na Europa está a surgir uma nova forma de fazer política, baseada na negociação permanente (alguns diriam excessiva) e numa complexa rede de relações entre órgãos que se complementam. É um work in progress que não se parece com mais nada. Claro, as nações continuam a dominar o sistema, mas é interessante ver como a presidência europeia de um país de pequeno porte, como a República Checa, pode causar tantos estragos. Ora, isto é uma vantagem da UE, não é um defeito.

 

É curioso ver como a Rússia de Vladimir Putin tem tão poucos críticos na blogosfera, em comparação à América ou à Europa (onde há democracias). Como prova a questão georgiana ou a do gás ucraniano, as acções de Moscovo são explicadas pela perda de parte do império, no final da Guerra Fria. Hoje, a Rússia tenta condicionar as antigas colónias e recuperou um sistema (no papel, uma república) que se assemelha em muito à hierarquia czarista. Ou seja, Putin é uma espécie de Napoleão, usando a república para reconstituir o império.

 

Há um outro sistema em competição, o teocrático, muito em voga em países muçulmanos onde os militantes fundamentalistas afastam os moderados. Também é interessante ver como autores da nossa blogosfera chutam para canto este interessante grupo do Islão político, que não negoceia, por ter sempre a razão divina do seu lado. A vitimização faz sempre parte da estratégia de poder. Estes também se enganaram no século, mas com mais cinismo do que os imperialistas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



25 comentários

Sem imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 08.01.2009 às 22:39

Como de costume, um excelente texto. É bom depois de tanta, tal como o próprio Luís diz, "ira" venha uma análise feita com tanta tranquilidade.

E já agora, aproveito para concordar consigo sobre a lacuna que há na nossa blogosfera sobre vários temas. Penso que, provavelmente, os dois grandes motivos são a falta de interesse na divulgação de certas coisas por parte de quem delas sabe e a falta de conhecimentos de outras sobre os mesmos assuntos. Sempre vamos tendo o Da Rússia, do José Milhazes, sobre o império de Putin.

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Luís Naves a 08.01.2009 às 23:07

concordo, tiago. de facto, o blog de josé milhazes é excelente...
Sem imagem de perfil

De Rui Monteiro a 09.01.2009 às 11:44

Estamos à espera nos blogues do costume que nos explique e contra-argumente os estudos económicos sobre o descalabro da 1ª República
Tanta força na língua ... estamos à espera :)
Sem imagem de perfil

De Rui Monteiro a 08.01.2009 às 23:15

Não sei mas a que propósito colocaste um quadro de um republicano famoso a auto-intitular-se Imperador ??? São os vossos tiques ? São contra a monarquia porque não podem ser reis ?

Então a monarquia segundo a sua óptica é um regime ultrapassado, das duas uma ou não leu os comentários e os post's anteriores ou então tem de mudar de óculos.

Se a monarquia fosse ultrapassada os países que têm esse regime estavam ultrapassados. Explique como é que a OCDE diz que são precisamente esses países onde na Europa há mais Justiça Social ? e já agora explique como é que dos 10 países europeus mais fortes económicamente 7 deles são monarquias segundo a OCDE ? afinal quem é que está aqui ultrapassado nos seus comentários ? Eu posso dizer que não sou.

Explique como é que a 2 mais poderosa economia do mundo é uma monarquia ? -> Japão !

Sem imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 08.01.2009 às 23:22

Este debate já está um pouco morto, mas explique-me lá como é que a mais poderosa economia do mundo é uma república -> EUA !

ahah
Sem imagem de perfil

De Rui Monteiro a 09.01.2009 às 11:43

Nunca ouviu falar na 2ª Guerra Mundial ahahahahahah
Até parece que Portugal está na América Latina para se comparar com EUA. Estamos na Europa por muito que custe a uns ditos democratas.
Imagem de perfil

De Luís Naves a 08.01.2009 às 23:23

caro rui monteiro
não tenho de explicar porque este é um debate que eu não procuro. há países avançados que preferem manter sistemas tradicionais, antiquados. Não tenho nada contra a tradição. como sabe, os reis dos tais países da ocde não têm poder, o imperador do japão é uma figura venerada, mas não governa.
Por acaso preciso de mudar de óculos, ainda bem que me avisa
Sem imagem de perfil

De Rui Monteirose a 09.01.2009 às 00:05

é um debate que nem procura porque razão escreveu um post ?
Sem imagem de perfil

De KLATUU O EMBUÇADO a 09.01.2009 às 04:25

LOL!!!
Mas será que não há um de vós que tenha um arremedo de cérebro? Chega a ser insólito...
Sem imagem de perfil

De KLATUU O EMBUÇADO a 09.01.2009 às 04:32

TÓNICO CULTURAL

Os EUA e a França são, de facto, monarquias electivas disfarçadas de repúblicas, em que o monarca acumula a chefia do estado com a do governo.

P. S. Não façam mais figuras triste... Antes de voltar a escrever seja o que for: inspirem e contem dez ovelhas...
Imagem de perfil

De Luís Naves a 09.01.2009 às 12:48

todos temos direito à opinião, mas recusei-lhe dois comentários porque francamente não há pachorra
Sem imagem de perfil

De KLATUU O EMBUÇADO a 09.01.2009 às 16:34

Fez bem, ao menos assume-se: também aceito a censura... :)

Não tenham medo: isto é, ainda, apenas, a internet...
Sem imagem de perfil

De Pedro Cabral a 09.01.2009 às 09:48

Têm a sorte que merecem...e a república que querem, neste caso a das bananas...especialmente apreciadas pelos macacos... É pena é que todos soframos com o mesmo mal!
Imagem de perfil

De Luís Naves a 09.01.2009 às 12:25

este comentário não faz sentido...
Sem imagem de perfil

De João Amorim a 09.01.2009 às 10:19

caro Luís Naves

O seu post isento de interesses, fora da "discussão" é o centro da discussão. Acho uma arrogância pronunciar-se sobre o sistema que "não possui actualidade" (!) como se o Luís vagueasse no epicentro da contemporaneidade única possível: uma República....(experiência pôdre de velha).
É esse inócuo modernismo mental, "equalizado" pela propaganda de sentido único da república, que divide mais do que une, que retrai mais do que amplia.
Imagem de perfil

De Luís Naves a 09.01.2009 às 12:23

aquilo que o joão interpreta como arrogância é simplesmente uma constatação de facto. a monarquia faz parte da nossa história mas não fará parte da nossa experiência futura. é por isso que não faz sentido discutir se ela tem alguma superioridade em relação à república. acho o debate absurdo. também não sei o que é o "inócuo modernismo mental" ou aquilo que define como "propaganda de sentido único da república".
Sem imagem de perfil

De João Amorim a 10.01.2009 às 12:04

Ora, caro Luís, então vamos lá a dar uma ajuda:

"Inócuo modernismo mental" é o chamado "Pôr em bicos de pés" que a malta tanto gosta para se afirmar, encetado por um processo de ruptura com o passado, um dos sintomas da decadência em que nos encontramos; "Sentido único" é aquilo que escreve sem saber que escreve: "a monarquia faz parte da nossa história mas não fará parte da nossa experiência futura"... ...
Sem imagem de perfil

De KLATUU O EMBUÇADO a 10.01.2009 às 16:23

Acha, e faz muito bem, mas o que você acha é que é sem sentido. O que, enfim, também é irrelevante: você não conta - o futuro ergue-se em mais inteligência e visão do que você é capaz.

Tome o seu Nestun todas as manhãs: talvez ainda cresça.
Sem imagem de perfil

De editor69 a 09.01.2009 às 12:12

F***-se sou mesmo antiquado!
Buahhhhh...sou monárquico...porra pá!
E eu que queria tanto ser intelectual de esquerda...
buuuaahhhhhh!
Imagem de perfil

De Luís Naves a 09.01.2009 às 12:25

mas o facto de ser monárquico não o impede de ler o que foi escrito sem tirar conclusões que não estão lá...
Imagem de perfil

De Luís Naves a 09.01.2009 às 12:20

rui monteiro
escrevi este post não para debater as qualidades ou defeitos da monarquia, mas para dizer aquilo que disse. o que está escrito. não faz sentido falar dos defeitos ou qualidades da monarquia porque esse sistema não tem futuro.
Sem imagem de perfil

De Rui Monteiro a 09.01.2009 às 12:50

hehehehehe

Esta republica é que não tem futuro, um Chefe de Estado que nem sequer é ouvido pelo Parlamento heheheheh
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 09.01.2009 às 17:30

Exactamente, meus caros. Confirmam o que sempre pensei: a república não passa de um bonapartismo mais ou menos assumido. Nuns casos perene, noutros, renovado de cinco em cinco anos. E desde já vos digo que não invejo nada o "american way of life".
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 09.01.2009 às 19:53

Caro Luís, se lhe aprouver, aqui fica uma pequena réplica ao seu post http://estadosentido.blogs.sapo.pt/528325.html

Cordiais saudações

Samuel de Paiva Pires
Imagem de perfil

De Luís Naves a 10.01.2009 às 12:02

agradeço muito estes comentários

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anonimus

    O Bolsonaro anda a deitar fogo à Amazónia desde 19...

  • Kissol

    Só falta o membro da 'Nomenklatura' - Francisco Lo...

  • Anónimo

    micron com colete amarelo'derepemtemente' todos sa...

  • Anónimo

    Excelente!!! Muito obrigado!!!

  • Anónimo

    Excelente comentário. Renovo-lhe os meus parabéns....


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D