Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Momento Escolhas de Marcelo

por Tiago Moreira Ramalho, em 19.12.08

Tem razão quem diz que A Viagem do Elefante é um livro bastante mais divertido que os anteriores. É Saramago, é inegável, mas é também inegável que se trata de um Saramago, diria eu, mais jovem. Não percebo a opção pelas minúsculas nos nomes próprios, é a única coisa que acho um pouco estranha naquele conto, fora isso, é fantástico.

E ao sr. Saramago (sim, porque Saramago lê o Corta-fitas), espero que não seja o seu último livro, mas caso seja, pode ficar de consciência tranquila, pois a qualidade é inquestionável. A ler.

Autoria e outros dados (tags, etc)



16 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.12.2008 às 15:27

Elefante, pelo menos, devia ser com maiúscula. Lá que pulga seja com minúscula, ainda vá que não vá.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.12.2008 às 16:02

A viagem do elefante tem algo que ver com o John McCain, não?
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 19.12.2008 às 16:13

Tiago Moreira Ramalho:

Sem dúvida um grande conto, cheio de alegorias e metáforas.

Há naquela viagem muitas viagens...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.12.2008 às 16:19

Isto anda tudo ligado.

A gente vê as entrevistas de Saramago e diverte-se à beça. Ele é um grande ponto, só comparável ao Solnado.
Sem imagem de perfil

De J.C. a 19.12.2008 às 18:17

Ponto é que ele não é. Nem ponto, nem vírgula, nem qualquer tipo de pontuação...
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 19.12.2008 às 20:28

J. C. :

Ainda um dia hei-de escrever o "fado da pontuação". Para ser acompanhado pelo Lara à viola e o Santana à guitarra.
Esse seu comentário deve ter sido feito baseado em "espírito santo de orelha". Só pode...
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 19.12.2008 às 20:53

Eu realmente não quis dizer nada, mas J.C., escolheu para exemplo exactamente a única pontuação que Saramago usa: pontos finais e vírgulas. Imensos e imensas. Mas vou pensar que o fez apenas para efeito e não por ignorância.

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Manuel da Mata a 20.12.2008 às 17:56

Era inevitável o reencontro e ainda bem. Eu sei que você percebe e não vou dizer-lhe porque é que Saramago não usa a pontuação normativa. O próprio deu a explicação cabal: os que lerem e se deixarem
"absorver" pela dinâmica narrativa, aperceber-se-ão que o que se pretende é uma aproximação total à oralidade. E aqui radica a modernidade e a grande originalidade de Saramago. Abraço
Sem imagem de perfil

De Manuel da Mata a 20.12.2008 às 18:10

Tiago Moreira Ramalho,

Concordando que se trata de um dos melhores textos de Saramago, quiçá (é uma das palavras detestadas por Pedro Correia) o melhor desde a "A Alegoria da Caverna", porque este último Saramago faz uma reaproximação com textos como "Levantado do Chão" e "O Memorial do Convento".
Outrossim (creio que é outra das palavras detestadas por Pedro Correia), queria que fizesse o favor de me explicar por que considera "A Viagem do Elefante" um conto.
E se lhe for possível, explique lá a utilização das minúsculas, que, como sabe têm uma explicação óbvia. Parece, todavia, que ainda há quem não perceba.
Hoje percebe-se melhor a atribuição do Prémio Nobel, não é verdade?
Cordialmente
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 20.12.2008 às 18:38

Manuel da Mata,

Não fui eu quem intitulou a Viagem do Elefante de conto, foi o próprio autor e nestas coisas sou muito respeitadorzinho! (pergunte-lhe a ele, ele tem um blogue...). Se me pergunta o que é que eu acho que aquilo é, digo-lhe que acho que é um romance, pela quantidade de personagens, pela complexidade do enredo, mas pronto, o nobel não sou eu.
Quanto às minusculas, a questão é exactamente essa: não compreendo. Não compreendo o porquê de utilizar minúsculas em nomes próprios. Apesar de achar brilhante a escrita de Saramago, a aproximação à oralidade, tal como afirmou no comentário em cima, não percebo o fundamento das minúsculas, porque a verdade é que, mesmo que se considerem inúteis para a leitura e compreensão, ainda dou algum valor a escrevam Tiago em vez de tiago. Picuinhices cá das minhas... quiçá estarei errado?

Espero ter passado na prova oral, Manuel :)

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.12.2008 às 23:20

Confirmo. Detesto quiçá e outrossim.
Sem imagem de perfil

De Manuel da Mata a 20.12.2008 às 19:08

Tiago,

É óbvio que não goste de ver o seu nome grafado a minúsculas. Eu também não. Porém, no chamado universo diegético, estas liberdades poéticas são permitidas. Poder-se-á até dizer que são uma marca estilística deste autor. No uso das minúsculas podemos estar - e estamos cetamente-, perante uma atitude ideológica.
Você sabe que o Carnaval era o tempo em que o suserano permitia uma consentida igualização ao povo. E a ida de "salomão" de "lisboa" até "viena", não lhe parece algo de carnavalesco?
Eu acho que é um romance pelas razões que apontou. E não é o Nobel que determina a questão dos subgéneros narrativos, em literatura.
Sim, passou e com nota alta.
Cordialmente
Sem imagem de perfil

De Manuel da Mata a 20.12.2008 às 19:23

Tiago,
Duas notas: a) o pleonasmo "consentidas" decorreu deste lufa-lufa ; b) quando um texto sai da alçada do autor e no-lo entrega, já não lhe devemos perguntar seja o que for.
Na recepção, o autor já não mete o "bedelho".

Cordialmente
Sem imagem de perfil

De MRP a 20.12.2008 às 20:36

Um livro óptimo! Quanto às minúsculas, penso que é o Saramago a fazer aquilo a que eu chamo de Democracia das Palavras. Ou talvez não. Quem sabe?
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Um livro óptimo! Quanto às minúsculas, penso que é o Saramago a fazer aquilo a que eu chamo de Democracia das Palavras. Ou talvez não. Quem sabe? <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>cumps</A>
Sem imagem de perfil

De Manuel da Mata a 20.12.2008 às 21:48

No mínimo, estamos perante a igualização de todas as personagens e de todos os topónimos, desde D.João III ao cornaca Subhr, de Lisboa a Viena.
Grande romance!
Imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 20.12.2008 às 22:07

Realmente a sua análise faz muito sentido e vindo de Saramago, é perfeitamente plausível. Genial.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ser de direita, tudo muito bem, para quem tem gran...

  • Anónimo

    Anónimo das 13:16 = Fernando SILVA

  • Anónimo

    Pouco apto para que fim?

  • Anónimo

    Pois ... E quem vai avaliar e decidir sobre se o "...

  • Luís Lavoura

    "irá basear-se na aptidão dos solos e no seu uso e...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D