Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Em oposição à esquerda que não tutelam

por Pedro Correia, em 01.12.08

 

Agostinho Lopes, o último moderado que sobrava nos organismos executivos do PCP, abandona a Comissão Política. Albano Nunes e Luísa Araújo, de uma ortodoxia inabalável, transitam para o poderoso Secretariado comunista. O ultra-ortodoxo José Casanova deixa a Comissão Política mas permanece como director do Avante!, o que chega e sobra para manter a influência. O que sai deste congresso no Campo Pequeno? Um partido cada vez mais "expurgado", cada vez mais monolítico, com votações cada vez mais unânimes, dignas do antigo aparelho soviético. Sai um PCP que funciona como aliado estratégico da direita política, que há muito deixou de o criticar, o que facilmente se entende. A direita odeia o Bloco e convive amenamente com o PCP. Por saber muito bem que este partido fechado sobre si próprio à espera de uma "revolução" que jamais chegará não contribui um milímetro para uma alternativa de esquerda. Ser perpetuamente de oposição à esquerda que não controla nem tutela é o seu espaço vital. Não esqueceram nada, não aprenderam nada.



2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.12.2008 às 15:52

Meio milhão de desempregados vêm aí.
Escândalos no BPN, com Dias Loureiro e Oliveira Costa.
Um presidente fraco e apagado, orientado pelo igualmente tímido Fernando Lima.
Um semi-engenheiro com duvidoso gosto técnico na sua valência Civil (leia-se Construção), comprovada por aquelas obras-primas que assinou em várias câmaras do país.
Um Coelho Mota-Engil que ganha tudo
Uma cadidata a líder do PSD que nem sequer dirime respostas internas a Luís Mira Amaral, conduzida de forma tímida por Francisco Azevedo e Silva e que, ainda por cima, dá de barato seis meses sem democracia, só para "meter irto tudo nos eixos" (perante os grande receios de um Mendonça, cada vez mais Zequinha).
Um Paulo Portas que não consegue ter a expressão afirmativa do seu irmão Miguel.
Um Ângelo Correia que anda sempre à cata, e que não desperdiça os contactos que consegue manter com Líbios, ou outros semelhantes (e todos anti-Telavive).

Perante isto, que não é pouco, é capaz de ser tempo do partido do Dr. Cunhal (o único que veio de boas famílias, as mesmas que fundaram o Banco da Agricultura e a seguradora Pátria, e que empregou o madeirense Jorge Jardim Gonçalves e o seu amigo Filipe Pinhal), digo, do PCP, chegar ao poder, com o voto do descontentamento, dos que não acreditam na força do BE, dos que desconfiam da gestão Rosa, dos que cham que o PPD está definitivamente partido (fraccionado).

Ou seja, chegou a altura do PCP ser Governo.

O Jerónimo, que é bom rapaz, e empregado honesto, sabe disso. Vamos ver se não tem medo. Vamos ver se o Jerónimo vai em frente...

Cumps a Todos

(descontem as gralhas s.f.f)
Sem imagem de perfil

De dita dura a 02.12.2008 às 07:07

Concordo. PC ao governo JÁ !!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • voza0db

    O Roque preocupado com o que se passa na China é m...

  • Anónimo

    https://www.publico.pt/2020/01/27/mundo/noticia/ch...

  • Vasco M. Barreto

    Caríssimo, Tendo em conta que passa a vida a escre...

  • Anónimo

    Ignorância, estupidez e dor-de-corno, deve ser a l...

  • Anónimo

    u já venho a escrever há muitos dias que após Hong...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D


    subscrever feeds