Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quadratura do círculo

por Pedro Correia, em 24.11.08

Manuela Ferreira Leite tem um problema insuperável: jamais conquistará o País se não conquistar primeiro o PSD. E como conquistar um partido que deixou de existir?
Uma verdadeira quadratura do círculo.



9 comentários

Sem imagem de perfil

De Eng. J. Pitágoras a 24.11.2008 às 13:44

Quadratura do círculo? Ora pois: quem há-de explicar como fazer há-de ser o Pacheco Pereira. Não é impunemente que ele passou a ser uma espécie de Jorge Coelho do PSD. Nunca o vi tão aplicado a explicar o inexplicável...
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 24.11.2008 às 16:11

Mas falha, também naquilo que é explicável.

A única coisa que ele tem acentuado é a pose de filósofo que ele cultiva. Lá pose tem ele. E vaidade!
Sem imagem de perfil

De Eng. J. Pitágoras a 24.11.2008 às 19:31

Sejamos justos, meu caro. Ele anda agora entretido a explicar o inexplicável, sim, mas nunca o vi a explicar o explicável. Que, por ser explicável, não precisa de explicações. E ninguém falha. Portanto, não devia ser bem isso que o meu amigo queria dizer.

Quanto ao resto e continuando a ser justos, ele é tudo isso. E lido. E culto. E reflectido também. Certo? São pequenos gestos de justiça que convém marcar, para que ele (como mais uns quantos) não seja atirado para junto daquelas figurinhas cheias de vaidade oca que grassam por aí.

É até por ter sumo que dá luta a gente meter-se com ele, não é? Não se trata de gostar dele ou não, ou de concordar com ele ou não, mas apenas de saber se ele merece atenção ou não...
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 25.11.2008 às 12:51

É a sua opinião, meu caro.

Mas, como o meu pai me ensinou, é pelos frutos que se deve avaliar a árvore.

Pode ter folhas bonitas, pode ter uma copa agradável à vista, pode até ficar bem na paisagem. Mas se não der frutos ou se os der de má qualidade, o que valerá?

E, do viveiro de onde veio, antes de ser plantado onde está, o que se poderia esperar. Bem sei, era jovem, não pensava ...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2008 às 13:46

Por acaso, até me parece irrelevante que o partido que ela devesse conquistar exista ou não, pois ela seria absolutamente incapaz de o conquistar mesmo que existisse.

Isto nem tem a ver com a última gafe (a dos 6 meses de ditadura), caso em que o mais triste, em minha opinião, foram mesmo as declarações de Alberto Martins.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2008 às 14:51

O que se me afigura grave, de facto, é o bloqueamento da política tuga e a total ausência de algo diferente que convença e mobilize.

Além de um lunático que, ao volante de uma caraguejola de volante à direita (não sei se repararam), imagina já uma Lisboa em que apenas circulam carros eléctricos, propagandista, amigo do Chávez e vendedor de computadores de trazer pela escola, há uns de inimagináveis prioridades, outros saudosistas da URSS e o das bombas de gasolina, que afinal já quer voltar à crista da onda.

Eu não voto na Manuela, mas também não voto de certeza em nenhum dos que referi.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2008 às 16:02

Bem... quem conquistou o sr. Menezes parece que foi uma funcionária lá da câmara de Gaia.
Imagem de perfil

De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 24.11.2008 às 16:09

E quem é que disse que o PSD deixou de existir?
Ainda vai uma grande distância entre o que desejamos e a realidade...
Se assim não fosse, o PS já tinha encolhido drasticamente...
Cumprimentos
Ana
Sem imagem de perfil

De Haja Alegria a 24.11.2008 às 16:44

Um partido muitabom que está aí, segundo o senhor Correia, é o MIC, também conhecido por OPS!

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    A TAP não consegue ser rentável.Frankfurt e Madrid...

  • Anónimo

    "sendo o Estado Português a sua única possibilidad...

  • Anónimo

    De facto, poderíamos ter agido como outros países,...

  • Jose Miguel Roque Martins

    Aqui a vitima não é o Porto, é o contribuinte!

  • Anónimo

    A mesma conversa de sempre, somos mesmo uns parolo...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D