Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A política fractal

por João Villalobos, em 27.10.08

Do texto do nosso Luís Naves escrito aqui em baixo retive uma frase: «Ainda falta um ano, mas o PS já está em campanha». Pois está. E os outros não, embora devessem. 

No entretanto é útil analisar as propostas de alteração que o Bloco de Esquerda se prepara para apresentar ao Orçamento de Estado. Elas revelarão desde já se o partido adopta ou não uma pragmática moldura política da realidade. Ou seja, se antecipando a coligação  inevitável o BE está preparado desde já para iniciar a sua revolução copernicana.

O que precisa, ou melhor, o que está disposto a modificar um Bloco que sempre foi foco de oposição para se tornar um eventual parceiro de poder? As questões sociais ditas «fracturantes»? Isso  são peanuts. Muito mais importantes serão as que se relacionam com a ligação entre as políticas sectoriais e as respectivas opções económicas na relação com os diferentes interesses do sector privado.  

Como quem não quer a coisa, António Costa vai testando o modelo na CML.  Se for possível a uma coligação de interesses PS/Bloco funcionar em Lisboa, ela funcionará igualmente nas legislativas. O microcosmos reproduz o macrocosmos.  

Autoria e outros dados (tags, etc)




Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não há pressa, há distrações.

  • Luís Lavoura

    Claro que não há pressa nenhuma! Quando se identif...

  • Anónimo

    Pois, se eu fosse a si ia morrer longe...

  • Lucas Galuxo

    É um formalismo não. É uma mentira ...

  • Anónimo

    Não precisa de desempate. As declarações do Sócrat...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D