Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O PCP coligado consigo próprio

por Pedro Correia, em 08.10.08

A CDU é uma espécie de coligação do PCP consigo próprio para esconder a foice e o martelo dos boletins de voto. Há Os Verdes, claro. Mas Os Verdes mais não são do que um apêndice do Partido Comunista. Criados há cerca de um quarto de século, ainda não tinha caído o muro de Berlim, nunca disputaram um acto eleitoral sozinhos: a vocação deles é servirem de muleta. Não espanta, por isso, que a deputada "verde" Heloísa Apolónia se tenha apressado a declarar hoje disponível para a reedição da "coligação" nas três eleições previstas para 2009 - europeias, legislativas e autárquicas. Fê-lo "a título pessoal", sublinhou, por fazer "uma avaliação muito positiva da aliança entre o PCP, Os Verdes e a Intervenção Democrática", coisa que ninguém sabe o que é. "Alarga mais do que o PCP e Os Verdes isolados", acentuou. O que acho divertidíssimo. Como é que um partido que nunca foi a votos isoladamente faz ideia se alarga ou encolhe a votação da coligação vitalícia em que se integra? Vou ler umas páginas de Marx a ver se consigo decifrar este enigma.

Autoria e outros dados (tags, etc)



10 comentários

Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 08.10.2008 às 18:47

A CDU não esconde a foice e o martelo, fazem sim, encolher esses símbolos da luta revolucionários ao mesmo tempo colocam um girassol.

A CDU tem razão de existir, mesmo com todas as dúvidas, é que o MRPP não "morre" e o seu símbolo é igual.

Nunca percebi a não interferência do TC neste caso absurdo.

Não esquecer, o sr ID; Corregedor da Fonseca.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.10.2008 às 21:59

Mas esse não é comuna?
Sem imagem de perfil

De Conselho dado que ninguém compra nada a 08.10.2008 às 20:18

Tinha mais um pouco de trabalho e punha cá um dos 500 textos dos anos 80 a dizer rigorosamente o mesmo, com a diferença do verdes por fora, vermelhos por dentro vir em caracteres. Tinha mais impacto e era verdade na mesma.
Imagem de perfil

De João Villalobos a 08.10.2008 às 21:41

A existência dos Verdes é ridícula mas mais ridículo ainda é não se lhes conhecer uma acção que seja fora do Parlamento, onde debitam discursos por vezes com conteúdo mas sempre sem forma. Fora da coligação, nunca teriam representação na Assembleia. Mas, pior que isso, há muito não têm existência real. Dito isto, há mitos piores.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.10.2008 às 22:28

Se houvesse uma lei eleitoral em sério em Portugal, um partido-fantasma como Os Verdes já há muito não estava no Parlamento...
Imagem de perfil

De Paulo Cunha Porto a 08.10.2008 às 22:00

Meu Caro Pedro,
talvez a influência mais directa seja o bordão do Dr. Cunhal, "os comunistas e outros democratas".., ou os tais "largos sectores de portugueses que lutam ao nosso (deles) lado"...
O frentismo sempre foi característico do movimento Comunista. Só que dantes tinha sucesso em atrair forças diversas a lutas comuns, onde não tardava a tornar-se preponderante, pela melhor organização. Hoje, é o que resta.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.10.2008 às 22:30

Caro Paulo,
Sei bem que no PCP não falta quem considere um péssimo negócio esta 'coligação' que se mantém por inércia. E não é de agora. Os Verdes, vermelhos por dentro, não dão um voto aos comunistas, que teimam em dar-lhes guarida. Seria um caso raro de masoquismo se no fundo não fosse tudo a mesma coisa.
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 08.10.2008 às 22:43

Caro Pedro, insisto. Os Verdes são uma construção do PCP ( vamos ver a votação do PC ao projecto dos verdes, 6ª feira), mas dá-lhe muitos votos indirectamente.

Os idosos do PCP teriam muita dificuldade em votar no partido, caso MRPP.

Garanto-lhe que mesmo assim, a CDU perde milhares de votos para o MR. Basta estar atento nas mesas de voto em freguesias pequenas do Minho que fazem lá ideia de quem é Garcia Pereira e amigos.
Sem imagem de perfil

De nuno granja a 09.10.2008 às 00:02

para melhor compreender o conceito "os verdes" sugiro uma passagem pela feira de franchsing este fim de semana na exponor complementada com a leitura do livro da zita seabra, onde o processo de criação está bem explicado, meteu uma ida à alemanha para uma acção de benchmarking junto dos verdes alemães

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.10.2008 às 10:25

Refere-se a Groucho Marx, I presume...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bola novinarka a spisovatelka neschopna n a pisala...

  • Anónimo

    Ó génio, isso chama-se eleições ;)

  • Anónimo

    A representatividade é inexistente. Voto sim, mas ...

  • Anónimo

    E que tal mudar de políticos ?

  • Anónimo

    Esse jornal, o Expresso, ou traz poesia ou noticia...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D