Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Debater o Debate

por Paulo Cunha Porto, em 27.09.08

O Luís Naves salientou um ponto fundamental, o de não nos devermos deixar envolver pelas preferências na análise das vantagens na campanha eleitoral americana. Para os Leitores que só passaram a seguir-me nesta casa, declaro os meus gostos e desgostos, desde já, tanto quanto posso investir-me na política de uma nação de que desconfio um tanto, apesar de não defender abandonos de alianças. Mas é de lá que vem o Poder a que estamos sujeitos, há que apreciar.

Tradicionalmente tenho maior proximidade com os Republicanos nas questões político-morais, como maior sintonia com os Democratas nas económico-sociais. Mas sei bem que o que importa lá é a individualidade de princípios de cada político, que uma das melhores lições que nos dão é a desvalorização das cumplicidades ideológicas e a obliteração das disciplinas partidárias.

Assim, simpatizo com McCain e Obama, que penso os melhores de quantos se apresentaram, porque vingaram contra os estados-maiores partidários, encarreirados para  Romney e Clinton. E detestaria que tivesse ganho Edwards, o político menos honesto que se candidatou à Presidência, nos últimos anos.

Que dizer pois do debate de ontem?

Uma análise à Marcelo Rebelo de Sousa - Empataram! E como McCain precisava de ganhar neste debate, que versava principalmente sobre o seu tema forte - a Política Externa -, perdeu!

Uma análise à João L. César das Neves - O que ainda é incrível é que com tudo o que aconteceu, com o Iraque, com a aparência de crise económica, que não é grave porque os governos hoje sabem o que fazer, o que ainda é inacreditável, é que McCain possa ganhar!

Uma análise à Miguel Sousa Tavares - Os Republicanos passaram oito anos a desperdiçar um superavit orçamental e a proteger as grandes empresas, espero que Obama ganhe. Veremos em Novembro.

Uma análise à Paulo Cunha Porto - Duvido de que Obama tenha dito o que os eleitores queriam ouvir, pois prometeu sair do Iraque para ir para o Afeganistão e, quem sabe,  para a Coreia, quando o que eles desejavam escutar é que ia trazer os rapazes de volta a casa. Mas com a banca a bater no fundo, a explicação das perdas de McCain, dado como vencido pelos telespectadores, reside na obsessão que posso descrever, parafraseando a frase de Ann Richards contra Bush Pai, É a Economia, inteligente!

Volto depois do almoço, para responder aos Amigos que me comentaram, ontem.



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Nelsinho a 27.09.2008 às 13:15

Após gastar 3 meses nos EUA em plena efervescência da briga Obama Vs Clinton, não consigo extrair de mim algum tipo de confiança. Apesar de todos os imensos pesares, McCain faria mais a minha cabeça!

Tenho a impressão que Obama vai elevar a n os benefícios do tipo "Cesta básica" com os quais muitos milhares de famílias vivem sem ter a mínima intenção de trabalhar. É com esse tipo de coisa que o LULA por aqui compra os votos do partido e delapida sem proveito sério e prático o mais fabuloso Bolo de impostos que este país já arrecadou!

Eu vi na TV quanto Obama, de visita a uma universidade e conversando com finalistas, aconselhou-os a ingressarem no serviço público! Tudo o que a América precisa para sair da crise, são servidores públicos!!

Um grande abraço
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2008 às 13:22

É a Economia, inteligente: pode mesmo ser o melhor guião para a recta final desta campanha, o que só desfavorece McCain, que tem nas questões economico-financeiras o seu calcanhar de Aquiles. Concordo contigo quando sublinhas o nível dos candidatos - e sobretudo quando salientas que o pior de todos teria sido o inenarrável Edwards do sorriso de plástico e mentirinha sempre pronta a sair-lhe do céu da boca.
Grande abraço
Imagem de perfil

De Paulo Cunha Porto a 27.09.2008 às 14:34

Meu Caro Nelsinho,
McCain, no fim de contas talvez me seja ligeiramente mais simpático porque, sendo equilibrados os outros parâmetros, torço sempre por um combatente valoroso. Mas a Obama deve-se uma reviravolta fundamental, a de ter trazido à Esquerda Americana a tónica de uma mensagem positiva, em vez da costumeira tentativa de excitar uns contra os outros os vários sectores da comunidade nacional, pecha em que até Hillary caiu, embora ligeiramente. O episódio que refere deve traduzir uma tentativa de requaliificação da Função Pública americana, que, dizem, vem caindo muito de nível.
É magnífico tê-Lo por cá.

Meu Caro Pedro,
o Edwards é um caso perdido. Para além de muitas intervenções anteriores, a forma despudorada como usou a doença da Mulher para lançar esta camnpanha eleitoral e a maneira abjecta em que foi apanhado, num desenfiado quarto de hotel, nos braços da amásia, enquanto a pobre Senhora agonizava com o cancro, negando com pormenores o que depois veio a admitir, define o lamentável indivíduo que é.
Abraços
Sem imagem de perfil

De Luísa a 28.09.2008 às 01:21

Não vi o debate – tenho sempre medo que digam precisamente o que estou à espera que digam – mas vim logo aqui ao Corta-Fitas saber novidades. Pelo que leio, Paulo, devo concluir que o debate foi inconclusivo? Será, então, a Economia a decidir?
Imagem de perfil

De Paulo Cunha Porto a 28.09.2008 às 14:13

Querida Luísa,
lá que disseram o que se esperava, parece-me incontestável. Vamos ver para onde vira a crise financeira. Até ver, é menos uma oportunidade de recuperação, o que, na turbulência actual, conta para Obama, creio.
Beijinho

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Carlos Sousa

    E pegando nalgumas palavras do primeiro-ministro, ...

  • Anónimo

    caro senhornestes tempos aburguesados e politicame...

  • Anónimo

    Caro Senhor"Apesar dos frequentes casos de corrupç...

  • Carlos Sousa

    O que me está a causar apreensão não é a DGS fazer...

  • Albino Manuel

    A monarquia espanhola vai aguentar. Derrubá-la é c...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D