Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Emoções básicas (19)

por Luís Naves, em 27.09.08

O debate

A pior maneira de analisar um debate político é ter o desejo irreprimível de que um dos lados vença. É por isso que discordo desta análise e me espanto com esta outra estranha maneira de ver a realidade. No que me diz respeito, não voto e não tenho preferência.

O debate McCain-Obama de ontem pode ter dado pequena vantagem a Obama, pois o democrata partia com avanço em relação ao adversário e terá talvez consolidado essa margem. Sem inversão da tendência nos Estados divididos, Obama venceu, mas ainda não sabemos, pois a opinião que conta é a do indeciso no Ohio e no Colorado, não é a de Ana Gomes, a de Daniel Oliveira ou a minha.

O que se viu foi um Obama defensivo e um McCain a sublinhar a sua experiência e, em contraste, referindo a inexperiência do rival. Obama concordou várias vezes com McCain e este tentou fazer com que o senador mais jovem parecesse um júnior. No plano de salvamento financeiro, nenhum foi claro; na economia, havia diferenças: o republicano quer cortar despesas e reduzir impostos; o democrata pensa em aumentar impostos para os ricos e cortar para os pobres, tendo reconhecido que poderia não ter dinheiro para manter programas prometidos.

Nos assuntos internacionais, a única diferença foi o Iraque. A ideia forte da campanha de Obama é “mudança”, mas sinceramente não se percebe em quê. Caso seja eleito, os entusiastas vão levar com um Presidente que continuará a política externa americana. A promessa de uma data para sair do Iraque não poderá ser cumprida, o reforço no Afeganistão será também à custa dos europeus e eu não gostava de ser paquistanês ou inquilino do Kremlin. Só uma pessoa poderá dormir mais descansada: José Luis Zapatero. O discurso de Obama foi sempre moderado, mesmo do ponto de vista de um republicano: ele falou várias vezes em Ossama Bin Laden e foi McCain quem mencionou Guantánamo, numa de várias tentativas de se demarcar de George Bush.

Os candidatos estavam nervosos e com pouco sentido de humor. Nenhum teve uma tirada memorável.

Empate? Talvez. O debate foi um morno zero a zero. A mim é que ninguém me apanha em outra noitada às duas da manhã; e se me apanharam nesta foi por causa do arraial no técnico, que uma luminária da câmara municipal decidiu permitir, para inferno dos moradores de um bairro inteiro de Lisboa.

Autoria e outros dados (tags, etc)



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Bruno a 27.09.2008 às 11:28

«O que se viu foi um Obama defensivo e um McCain a sublinhar a sua experiência e, em contraste, referindo a inexperiência do rival. Obama concordou várias vezes com McCain e este tentou fazer com que o senador mais jovem parecesse um júnior.»

Caro Luís, tenho de concordar consigo, apesar de não ter encontrado muitas opiniões coincidentes com a minha análise do debate, aqui fica:
http://planetaspolitik.blogspot.com/2008/09/debate-1-round.html
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2008 às 13:29

Bem, eu se fosse a ti não perdia o próximo debate, entre Biden e Palin. Mesmo sem arraial no Técnico.
Abraço
Imagem de perfil

De Paulo Cunha Porto a 27.09.2008 às 15:32

Meu Caro Luís,
inteiramente de acordo com o que dizes do Iraque e da continuidade das traves mestras da Política Externa.
Fiquei com grandes receios do que aí venha. Se ganha Obama, sobre a capacidade de enfrentar o expansionismo radical islâmico. Ganhando McCain, por causa do afrontamento escusado da Rússia, que parece querer manter.
Abraço
Sem imagem de perfil

De Daniel Oliveira a 28.09.2008 às 01:31

Luís Naves, eu não disse quem achava que tinha estado melhor. Disse quem os americanos, segundo as sondagens, tinham achado que tinha estado melhor.

Claro que tenho a minha preferência. Não se pode defender dia sim dia sim que os Americanos são excelentes polícias do Mundo e ao mesmo tempo defender que o Mundo não deve ter opinião sobre quem é eleito como xerife.
Imagem de perfil

De Luís Naves a 28.09.2008 às 17:48

agradeço muito estes comentários e lamento não ter sido mais preciso em relação ao que escreveu o Daniel. Uma nota: as sondagens sobre os efeitos deste debate só devem ser conhecidas dentro de alguns dias, quando incorporarem dados dos dias posteriores.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Excelente comentário. Renovo-lhe os meus parabéns....

  • Anónimo

    Maria Muito obrigado pelo seu comentário.Acrescent...

  • Anónimo

    Sem dúvida. A Constituição em vigor -obra de socia...

  • Anónimo

    Concordo com os comentários «Anónimos», vale bem a...

  • Anónimo

    Com o devido respeito pelas opiniões contrárias, e...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D