Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os órfãos do totalitarismo soviético

por Pedro Correia, em 26.09.08

O PCP prepara mais um congresso. Que será enfim "normalizado", domesticado, sem as críticas internas registadas nos anteriores, em 2000 e 2004. A quase totalidade dos críticos foi expulsa ou saiu pelo seu pé, confrontada com a asfixia do debate interno. Foi, pois, sem surpresa que tomei conhecimento da votação unânime que o projecto de teses do XVIII Congresso do Partido Comunista Português mereceu no Comité Central: 180 votos favoráveis, sem a mínima sombra dissidente. Na Albânia de Enver Hoxha as coisas também se passavam nesta santa unanimidade agora enfim reposta na Soeiro Pereira Gomes.

Leio com atenção estas intermináveis "teses" - escritas no habitual jargão do partido, entre hossanas a Marx e Lenine - concentrando-me no primeiro capítulo, consagrado à situação internacional. E o que vejo é uma despudorada defesa das ditaduras comunistas que subsistem no planeta, começando pela Coreia do Norte, a par de uma indisfarçável nostalgia pelo fim da URSS, que mantém o PCP em visível estado de orfandade quase duas décadas depois.

Respigo algumas pérolas:

- "Importante realidade do quadro internacional, nomeadamente pelo seu papel de resistência à 'nova ordem' imperialista, são os países que definem como orientação e objectivo a construção duma sociedade socialista - Cuba, China, Vietname, Laos e RDP da Coreia."

- "A contribuição da URSS e, posteriormente, do campo dos países socialistas, para os grandes avanços da civilização verificados no século XX foi gigantesca."

- "A caminhada da humanidade para o socialismo e o comunismo sofreu profundos reveses no findar do século com a destruição da URSS e as derrotas do socialismo no Leste da Europa."

 

O que concluir destes louvores póstumos ao totalitarismo soviético e desta defesa assolapada das ditaduras vermelhas? Que revelam uma confrangedora pobreza intelectual e são de uma indigência política arrasadora, só agravada por trazerem desta vez o selo da unanimidade. Uma tristeza, enfim.

 

LER TAMBÉM

- Rumo ao inconcebível. De Rui Bebiano, n' A Terceira Noite

- Amanhãs que choram. De Pedro Picoito, n' O Cachimbo de Magritte.

- Teses com melamina. De João Tunes, na Água Lisa

- O fim do "socialismo real" segundo o PCP. De Daniel Oliveira, no Arrastão.

- O PCP tem vergonha de nomear as FARC, mas não lhe falta pudor em defendê-las. De Carlos Manuel Castro, na Câmara de Comuns.

Autoria e outros dados (tags, etc)



4 comentários

Sem imagem de perfil

De mike a 26.09.2008 às 22:27

Pedro, eu quero aqui manifestar a minha preocupação para com a diminuição de auto-confiança e uma certa desmoralização do PCP. Ele era o último bastião e garante de uma sociedade vencedora. Com o PCP em jogo jamais Portugal perderia uma competição. Nunca assisti a uma derrota do PCP ou tanto talento para transformar derrotas em vitórias.
Sem imagem de perfil

De ana duarte a 26.09.2008 às 22:36

Inacreditável!
Sem imagem de perfil

De PDuarte a 27.09.2008 às 00:27

não estou a ver onde está a surpresa! será que ainda há alguém que se iluda, em que o PCP entre no sec . XXI. o PCP está a iniciar agora a sua era da revolução industrial.
Sem imagem de perfil

De Mialgia de Esforço a 26.09.2008 às 23:54

Somos mesmo uma terra acolhedora. Onde mais encontrar espécies destas em vias de extinção que habitam áreas protegidas?

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    A propósito a ler:Carta a António Costa, por Antó...

  • pvnam

    O PROBLEMA DO POLITICAMENTE CORRECTO NÃO É A JUSTI...

  • Anónimo

    Este Lavoura está a ficar meio amalucado, coitado....

  • Martim Moniz

    "Do povo às “elites” (desculpem), cada elemento d...

  • JPT

    E atrás desses vieram outros, e atrás desses outro...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D