Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Emoções básicas (10)

por Luís Naves, em 11.09.08

No espantoso filme A Sombra do Guerreiro, de Kurosawa, um homem comum tomava o lugar de um senhor da guerra. Primeiro, como curiosidade que servia para baralhar os adversários e simulava a representação do poder.
Mas o guerreiro morre e o sósia ocupa mesmo o lugar do senhor. Trágica impossibilidade, naturalmente.
(Um banal filme de Hollywood, cujo título não recordo, pegava na mesma ideia, mas transformava-a em farsa com fim feliz).
A lição do filme de Kurosawa é que o interior da sombra nunca pode ver a luz e que o poder não resulta da forma, mas da substância.
Lembrei-me desta história ao ler que um perito japonês publicou um livro onde se sustenta que o ditador norte-coreano, Kim Jong-Il, morreu em 2003 e tem sido, após aquela data, representado em público por um simples sósia.
Pouco depois de ser publicado o livro, soube-se que o ditador norte-coreano sofrera um ataque cardíaco. Sem eliminarmos a primeira informação, terá sido o sósia de Kim quem sofreu um ataque cardíaco. O Kim de 2003, aliás, já podia ser um sósia e, em 2008, poderemos assistir à milagrosa recuperação do doente, com o poder a ser ocupado pelo sósia do sósia.
Um pesadelo. Felizmente, o resto do mundo escolheu outras versões: em Hollywood, foi inventada a candidata a vice-presidente Sarah Palin. O êxito foi de tal ordem que, dentro de quatro anos, podemos ter uma batalha eleitoral nas presidenciais entre a vice-presidente Sarah Palin e a candidata democrata a presidente Hillary Clinton. O Presidente McCain será demasiado velho para tentar o segundo mandato.
Vladimir Putin (na versão Mosfilm) também inventou uma espécie de sombra do guerreiro e nomeou-o presidente.
A Europa, por seu turno, tem muitos problemas de liderança, mas descobriu uma unanimidade: se não há um guerreiro, então todos são uma espécie de sombra do que não existe. Daí a necessidade da renovação contínua das chefias de partidos todos iguais. Estes funcionários parecem grandes maestros que fingem reger orquestras, agitando as mãos; e os músicos, claro, a ignorarem os gestos sem nexo. A cada sósia sucede-se outro sósia, cada um deles imerso na fantasia do poder.

Autoria e outros dados (tags, etc)



4 comentários

Imagem de perfil

De Paulo Cunha Porto a 12.09.2008 às 08:15

Meu Caro Luís,
gosto particularmente do final do filme, com a simbologia de a "sombra" cair no local em que o Guerreiro tinha perecido. Quantas das simenências que referiste serão atreitas ao mesmo risco? Mas o mundo em que nos movemos enferma da ausência de luz e sem ela não há sombra que subsista.
Abraço
Imagem de perfil

De Luís Naves a 12.09.2008 às 12:32

obrigado. um abraço também para ti. espero que te divirtas aqui no corta-fitas
Sem imagem de perfil

De Mialgia de Esforço a 12.09.2008 às 11:00

Feliz analogia e excelente texto, que subscrevo integralmente.
Imagem de perfil

De Luís Naves a 12.09.2008 às 12:33

agradeço muito este comentário

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • António

    Duvido muito que a derrocada da PT não tenha impac...

  • Anónimo

    Apenas consigo perceber toda esta situação porque ...

  • Anónimo

    Concordo com o espírito do artigo e também gostari...

  • Anónimo

    O EMS está convencido que só ele é que sabe destas...

  • Luís Lavoura

    Eu gostaria de saber, se eu perguntar ao João Távo...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D