Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Emoções básicas (7)

por Luís Naves, em 04.09.08

As opiniões portuguesas sobre as eleições americanas dizem mais sobre política portuguesa do que sobre política americana. É interessante e divertido ler os nossos opinadores sobre as peripécias de democratas e republicanos, como se da sua opinião dependessem votos.

Mas há algo ainda mais interessante: muitos dos seus textos revelam os preconceitos nacionais, os quais ninguém se atreveria a confessar de outra forma.

Avaliando o que tem sido escrito na imprensa e blogosfera, penso que a legião de opinadores nacionais detesta a ideia de mulheres ou de velhos (homens experientes) no poder. Por outro lado, deseja a mudança, embora não a consiga definir. A nossa elite adora Hollywood, mas detesta a restante América. E concorda com impostos altos para ricos, sistema de saúde universal, economia regulada, leis ambientais duras. Por último, sente um frenesi de horror ao ver políticos a mostrarem as suas criancinhas no palco do comício (embora Obama possa) e (anátema) políticos a falarem de religião.

Um analista afirmava que é “profundamente idiota” dizer que Obama não tem substância, esquecendo que o candidato teve escassa experiência no senado, com apenas duas posições memoráveis, sobre o Iraque, onde estava certo numa e errado na outra. As suas reformas serão menos ousadas do que as de Hillary Clinton e a ideia de mudança está a ser mal interpretada, pois diz respeito sobretudo à mudança de protagonistas e de geração, não à mudança de políticas. É a parte anti-aristocrática e romana do código genético da América. Mas, entre nós, é visto como desejo messiânico.

A reacção à escolha de Sarah Palin foi ainda mais extraordinária. Dou um exemplo: uma destacada dirigente política não conseguia ver na candidata à vice-presidência as suas próprias qualidades. Apesar de ter feito a sua carreira com base no desafio ao aparelho partidário, tal como aconteceu com a senhora Palin, o seu texto reduzia a governadora do Alasca à caricatura da morena bimba.

McCain, por seu turno, visto à lupa da opinião nacional, é um velhinho a cair da tripeça, a quem vai dar o badagaio.

Estas análises, naturalmente, vão colidindo com a realidade. Mas um dos aspectos mais curiosos do mundo da opinião é que ele jamais se confronta com o seu erro de perspectiva.



5 comentários

Sem imagem de perfil

De João André a 04.09.2008 às 15:10

Era interessante saber quem foi a tal dirigente partidária a ter tal opinião (Roseta? Ana Gomes?). Seja como for, gostava de saber como é que uma mulher que é governadora há dois anos e foi apenas mayor antes, que é membro vitalício da NRA, cristã até à medula (para não lhe chamar fundamentalista, que é o que a acho), absolutamente contra o aborto e contracepção e que se empenhou em projectos de pork-barrel (embora os democratas, Obama incluído, não sejam diferentes), como é que uma mulher com estes antcedentes pode ter feito uma carreira com base «no desafio ao aparelho partidário».

Parece que se uns comentadores (sejam lá as elites quem for, ainda estou para saber quem elas são) são virgens falsas, outros são especialistas imediatos na biografia de políticos americanos. E todas as críticas que o Luís Naves aponta aos críticos dos republicanos lhe podem ser devolvidas a si.
Imagem de perfil

De Luís Naves a 04.09.2008 às 15:20

Referi-me a ana gomes. mas pouco interessa. o sentido do meu post é sublinhar que muitos analistas, ao comentarem as eleições americanas, apenas afirmam o que sempre quiseram dizer sobre a política portuguesa
Sem imagem de perfil

De JMI a 04.09.2008 às 15:10

Sinceramente nao vejo uma legiao de "apoiantes" de Obama na comunicacao social e blogosfera em Portugal. Porventura ainda se vê mais críticas do que elogios, como é o caso...

Assim como julgo ser perfeitamente normal pessoas e políticos de esquerda admirarem Obama, como os de direita admirarem McCain. Se calhar os socialistas ou BE deveriam achar mto bem a escolha de Palin para a vice-presidência da maior potência mundial...?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2008 às 15:31

Excelente análise, Luis. Subscrevo-a por inteiro.
Sem imagem de perfil

De Fernando Vasconcelos a 05.09.2008 às 02:01

O curioso é que Palin do ponto de vista do programa que tem executado no estado do Alaska é mais à esquerda que Obama ! Ela é conservadora do ponto de vista dos costumes não da politica social ... pelo menos pareceu-me o que torna as coisas engraçadas. Já agora li algures mas não consigo confirmar que a sra. era criacionista. Alguém confirma ou desmente?

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Ana ☯

    ... e o "Estado" somos nós...... e, por falar em i...

  • Vorph "Girevoy" Valknut

    Socializam-se nos prejuízos, privatiza-se lucros. ...

  • voza0db

    Para os que acham que "o mundo inteiro" é apenas o...

  • voza0db

    Esta é [ainda] a lenga lenga que a OMS afirma no s...

  • voza0db

    Então é assim que os boçais reagem quando não comp...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D