Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Politicamente incorrecta

por Teresa Ribeiro, em 27.07.08

 

 

Isto é embaraçoso. Não sou ferreira-leitista, mas até parece. À medida que o tempo passa e se vai acentuando este braço de ferro entre os que supostamente marcam o estilo e o ritmo da agenda mediática e M.F.L., a minha admiração por ela aumenta.

As pressões para falar, agir e aparecer a propósito de tudo e de nada são imensas. Mas ela, agindo de acordo com o que sempre pensou acerca do foguetório que anima a política quotidiana em rigorosa articulação com os interesses dos media, não se demove.

Questionada pelo Expresso sobre este assunto em entrevista publicada na edição de ontem, explicou, mais uma vez, que falará quando assim o entender, de acordo como seu timing, frisando que não é do seu estilo pronunciar-se sobre dossiers que não conhece profundamente.

Posso não concordar com algumas das suas ideias políticas - que ao contrário do que se tem escrito para aí, são conhecidas na sua essência - mas esta atitude só pode despertar a minha simpatia.

Paradoxalmente, a sua antipática negação à exposição mediática e a obstinação em permanecer na política igual a si própria (mais uma vez sublinhou que não quer assessores de imagem para nada) revela-me uma mulher cuja autenticidade só me pode ser simpática. Até porque neste seu desejo de transparência e seriedade julgo vislumbrar - passe a presunção - um pouco de ingenuidade. É que "ser diferente" em política só resulta se for de marketing que estivermos a falar.



9 comentários

Sem imagem de perfil

De Jota Erre Pê Efe a 27.07.2008 às 13:34

Embora ache que esta sra. tem "um grande passado à sua frente" - e a política de hoje não se coaduna com nada que se assemelhe, pois o mundo de 10-09-2001 nada tem que ver com este dos dias de hoje, devido a factos que se prendem com questões muito para além de terrorismos...! E o país precisa de futuro que duvido que venha a ser risonho com receitas do passado!
Dizia eu, sou forçado a concordar que há ali muita coerência!
Sem imagem de perfil

De Daniela Major a 27.07.2008 às 14:24

Apesar dela ser já uma antiga conhecida da política portuguesa, apesar de haver muita gente que não gosta dela, todos temos de admitir que a maneira como ela se apresenta é no mínimo uma lufada de ar fresco comparando com o que estamos habituados.
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 27.07.2008 às 16:27

Disse lufada de ar fresco? Boa!
Deve ser a mesma lufada de ar fresco, que os arqueólogos respiraram quando descobriram os sarcófagos no Egipto!
Sem imagem de perfil

De Daniela Major a 27.07.2008 às 19:39

Talvez o Senhor seja dos tais que prefere o cheiro a casa acabada de comprar. São gostos. Antes uma coisa boa e antiga que eu coisa nova e barata.
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 27.07.2008 às 20:44

Não percebo essa do "cheiro a casa acabada de comprar".
Acabada de comprar, pode ser nova ou antiga e o cheiro será por certo diferente, num caso ou noutro. Ainda se tivesse dito: cheiro a casa acabada de construir.

Depois há também a questão das falsas dicotomias. Vejamos, Disse: "Antes uma coisa boa e antiga", mas contrapôs "coisa nova e barata". Ora, a uma coisa boa e antiga só se poderá contrapor:
a) coisa má e antiga;
b) coisa boa e moderna;
c) coisa má e moderna.

O que não pode ser é coisa nova e barata, porque não estava em causa, na comparação proposta, ser barata ou cara.

Mas o mais intrigante foi o começo: "Talvez o Senhor seja dos tais(...)" Dos tais quê ? Pode-me dizer? Esteja à vontade. Depois disto, já estou prearado para ouvir tudo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo Veneziano a 27.07.2008 às 14:53

Sinceramente, não sei o que pensar dessa senhora. Como dizem os japoneses: "wait & see".
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 27.07.2008 às 16:31

Bom comentário!
Espere até 4 ou 5 meses antes das eleições, para assistir à "chicotada psicológica". Só espero que a do Quique seja antes dessa.
Sem imagem de perfil

De Anónimo Veneziano a 28.07.2008 às 06:23

Assim sendo, vou seguir o seu conselho.
Sem imagem de perfil

De Fernando Vasconcelos a 27.07.2008 às 18:06

Sim, é verdade que tem falado pouco e nisso concordo consigo, poderia ser bom. O pior é que o pouco que tem dito é primário e já nem vou fazer juízos de valor sobre se terá ou não razão, porque nem sequer vale a pena. Foi demasiadamente básico o pouco que disse.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Júlio Sebastião

    O António José Seguro começou a dar aulas de mestr...

  • Anónimo

    Há sistemas baseados no voto que não são democráti...

  • Elvimonte

    Já dizia Eça: "Os partidos elegem-nos e nós votamo...

  • Anónimo

    Que esperar de um Regime corrupto, de corruptos, ...

  • Anónimo

    Muito bem analizado. Apenas mais uma das consequên...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D