Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




PCP nem sequer escuta Fidel e Saramago

por Pedro Correia, em 06.07.08

O PCP foi o único partido parlamentar português que recusou criticar as FARC na Assembleia da República. Até o Partido Ecologista Os Verdes, partido irmão do PCP, se associou ao voto conjunto apresentado pelas bancadas do PS, PSD e CDS (e votado igualmente pelo Bloco de Esquerda) que exprimia a congratulação do Parlamento pela libertação de Ingrid Bettancourt e criticava o bando terrorista que deteve durante mais de seis anos, na selva colombiana, a ex-candidata presidencial. Bernardino Soares, o mesmo que já admitiu classificar a Coreia do Norte como um regime democrático, recusa catalogar as FARC como terroristas.

Dominado pela sua ala mais ortodoxa, o PCP continua cego e surdo às mais bárbaras violações de direitos humanos quando são cometidas por aliados ideológicos - como são as FARC, neste caso. Isto acontece quando o próprio Fidel Castro, nas páginas do jornal comunista cubano Granma, considerou "injustificável" o sequestro de Ingrid e saudou a sua libertação, demarcando-se dos bandoleiros extorsionários de fachada comunista.

"Nunca deveriam ter sido sequestrados os civis, nem mantidos como prisioneiros os militares na selva. Foram factos objectivamente cruéis. Nenhum propósito revolucionário poderia justificar isto", sublinhou Castro, congratulando-se com a libertação dos reféns, "por elementar sentimento de humanidade", até porque "dificilmente poderiam ter resistido mais tempo", dadas as suas precárias condições de saúde.

E o insuspeitíssimo José Saramago demarcou-se sem sofismas dos terroristas colombianos declarando ao Diário de Notícias: "As FARC não são um movimento revolucionário. Começaram por sê-lo, mas há muitos anos converteram-se noutra coisa, porque um grupo armado que a partir de certa altura vive substancialmente do narcotráfico e do sequestro pode chamar-se tudo menos revolucionário." (sem link disponível).

Palavras que deveriam merecer reflexão na Soeiro Pereira Gomes. Se a sede do PCP não fosse o que é: um muro impermeável aos ecos do exterior. Mesmo aos ecos daqueles que lhes são mais próximos.



23 comentários

Sem imagem de perfil

De Indignada a 07.07.2008 às 12:48

O que o Bernardino Soares precisava (essa coisa que nem devia ser tratada de gente) era ser feito prisioneiro das FARC , durante meia dúzia de anos...Eu quando olho para esse rapaz de cabelo ondulado e cara de tonto faz-me pensar que é um lambe botas do partido, sem inteligência e que se limita a tecer uns comentário apalermados e atirar com uns chavões. Eu se fosse comunista, tinha vergonha de ser representada por um pirralho daqueles, que não sabe o que diz. na verdade ele mete-me nojo, é um COMPRADO...parece um gravador, que treinou em frente a um espelho...
Na verdade tenho pena dos bons " comunistas " que existem que prezam a palavra LIBERDADE e que lutam por ela, não os que se congratulam em aprisionar pessoas pelas Selvas da Colômbia .
Bernardino Soares um nome a esquecer... dá vómitos!
Sem imagem de perfil

De rms a 07.07.2008 às 14:57

cheira-me a ex-namorada ressabiada....
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 07.07.2008 às 12:53

O Pedro Correia tem razão. O PCP não diz que as farc procedem mal ( não há critica)
Sem imagem de perfil

De Luis a 07.07.2008 às 21:41

Aqui vai o voto que o BE, juntamente com PP, PSD, e PS aprovou na 6ª feira passada:

"1.A Assembleia da República congratula-se com os esforços da comunidade internacional, em particular da América Latina, da União Europeia, dos USA, da Cruz Vermelha Internacional, de muitas ONG's e das próprias Forças Armadas colombianas que, ao longo dos anos, lutaram pela libertação dos reféns das FARC, em particular de Ingrid Betancourt.


2.A Assembleia da República acompanha a União Europeia na denúncia das FARC como organização terrorista, financiada pela extorsão, pelo roubo e pelo tráfico de droga.


3. A Assembleia da República continuará a defender intransigentemente a liberdade, os direitos humanos, repudiando a actividade das FARC como de qualquer outra organização terrorista, apelando à libertação de todos aqueles que ainda se mantém presos por este grupo terrorista e congratulando-se, hoje, com a libertação de Ingrid Betancourt e dos restantes reféns."


Claro que bem podiam congratularem-se à vontade com a libertação da Ingrid Betancourt, mas escusavam de branquear o regime proto-fascista de Uribe. Por isso mesmo nunca podiam votar a favor do voto do PCP. E é por isso que andam com tão má consciências nestas mesquinhas invenciocines contra quem se congratulou com a libertação da Betancourt mas não pactuou com o branqueamento do regime de Uribe.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.07.2008 às 15:09

Você prefere "branquear" as FARC, não é? Leia o que disse José Saramago e medite nas palavras dele. Ou o Nobel da Literatura também será um perigoso reaccionário?

Comentar post


Pág. 2/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Caro Doutor, concordância total com o seu texto ....

  • Anónimo

    Excelente post. Subscrevo.

  • João-Afonso Machado

    Caro anónimo, não sei se nos estamos a fazer enten...

  • Anónimo

    Peraltas E Seciasde Marcelino Mesquita</a>

  • Anónimo

    João-Afonso Machado, não posso estar sossegado.A H...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D