Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Portugal

por Pedro Correia, em 28.09.07
“País de homens importantes, que não atendem ao telefone porque pode fazer mal aos ouvidos, país de homens dilatados que estão sempre a despacho e não têm horas para descanso; heróis de uma pátria que só compreendem nos jornais.”
Ruben A., O Mundo à Minha Procura

Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Isa a 04.02.2008 às 06:14

A situação político-social e económica do pais preocupa-me seriamente: 1 - os salários sobem abaixo do nível da inflação o que quer dizer, como é óbvio, que efectivamente o poder de compra dos portugueses não tem qualquer possibilidade de uma subida percentual justa ou, pelo menos, minimamente equilibarda; 2 - a condição ou estatuto profissional de algumas classes de trabalhores, como é, por exemplo, o caso dos professores (por mim falo) não tem prestígio e, por conseguinte, não é devidamente dignificada.
Fico completamente aterrotizada com a real falta de importãncia que os políticos portugueses dão à Educação nacional.Será que ainda não perceberam (ou não lhes convém perceber) que o futuro de um país depende, necessariamente, da educação que ao seu povo for ministrada?
Quantos analfabetos funcionais tem este país comm o tìtulo de "Doutor"?
Quantas careiras e cursos superiores comprados?

Vivemos, de facto, no reino da demagogia barata, das sondagens completamente parcializadas em função, não do que é, mas do que se pretende que seja; vivemos, neste Pais, que já nem do mar extrai as riquezas de outrora, empacotados no reino do parecer-ser que esconde o ser a todos os olhos miupes.
Sem imagem de perfil

De Maria Isabel Rosete a 02.02.2008 às 22:16

Portugal: Uma pátria desolada nos confins da Europa. Outrora, vitoriosa, no “reino cadaveroso da cultura”.
Portugal: um Povo, uma massa de gente deslumbrada, com outros modos de fazer mundos, com os mundos das outras Pátrias, não perdidas nas marés do assombro.
Sem imagem de perfil

De Maria Isabel Rosete a 02.02.2008 às 22:15

Pensamentos Dispersos,por Isabel Rosete
18/10/07

Portugal: Uma pátria desolada nos confins da Europa. Outrora, vitoriosa, no “reino cadaveroso da cultura”.
Portugal: um Povo, uma massa de gente deslumbrada, com outros modos de fazer mundos, com os mundos das outras Pátrias, não perdidas nas marés do assombro.
Sem imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.09.2007 às 13:46

Um abraço, JPT. É um prazer recebermos a visita de um dos melhores "bloggers" portugueses.
Sem imagem de perfil

De JPT a 29.09.2007 às 06:17

Excelente [o Senhor Excelentissimo, glosando o anónimo]. Mas afinal nem tanto, olhando para os posts seguintes - há imensa gente que atende o telefone, e depois dá nisto ...
Sem imagem de perfil

De fonte próxima a 28.09.2007 às 23:09

Até parece que escreveu isto ontem, não é?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2007 às 21:01

País de Excelentissimos Senhores ?

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Luís Lavoura

    Os debates televisivos têm euforia e sobreposição ...

  • Luís Lavoura

    Eu sigo um método muito simples para decidir em qu...

  • Anónimo

    Hoje em dia há filhos, com e sem religião, seja de...

  • Pedro Picoito

    Acho. (Não acho nada, estou a gozar.)

  • Luís Lavoura

    vá para casa fazer filhos, muitos filhos, a única ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D