Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Hino da impossibilidade

por Filipa Martins, em 02.06.08

 

 

Há um fio de nylon incorpóreo que nos une
Tem a força das patas de elefante na fuga
Do precipício das escarpas
Sincopado, como as contracções pelo útero materno,
Fio perfeito, sem nós, sem marcas
Enlaçado na ponta por carinhos nobres
Inquietudes, tentações etéreas

 

Por vezes, fio que une olhares e vontades
Para ser puxado na fuga em atropelos
Fio de dias ou de clandestina validade perene
Fio protelado, preterido, brando
Não tem agenda, o pobre!
E adia encontros, compromissos, fados
Na génese, sabe que luta contra categorias do entendimento humano

Autoria e outros dados (tags, etc)



6 comentários

Sem imagem de perfil

De Há, há a 02.06.2008 às 16:31

Há um fio de nylon incorpóreo que une Pedro Passos Coelho e Manuela Ferreira Leite.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.06.2008 às 16:36

Só quando cheguei ao fim é que descobriu com desgosto que não era um poema do sr Villalobos dedicado à Ritinha.
Sem imagem de perfil

De Errata: a 02.06.2008 às 16:39

Descobri (e não descobriu)
Sem imagem de perfil

De OnceinaWhile a 02.06.2008 às 17:26

Poderoso!
:)
Sem imagem de perfil

De mike a 02.06.2008 às 21:48

Caramba, de repente parece um retrato da vida de um publicitário...
Sem imagem de perfil

De Joao Andrade a 03.06.2008 às 17:45

Um poema com a expressao "na genese" tem, digamos, um problema de genese.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Quando acontece na periferia imediata de Lisboa, q...

  • Anónimo

    a luta entre o dinheiro dos investidores da sade o...

  • Anónimo

    No âmbito da minha profissão cruzei-me com João Ca...

  • Anónimo

    Não deixa de ser curioso que o primeiro incêndio a...

  • Anónimo

    camargo, tal como antonio das mortes, não distingu...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D