Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Valerian, o agente espacio-temporal

por Luís Naves, em 18.02.07


Um dos meus favoritos da juventude foi um herói de banda desenhada, Valerian, de Pierre Christin e Jean-Claude Méziéres. Acompanhado pela sua sensual companheira, Laureline, o "agente espacio-temporal" viajava através da galáxia mas também através do tempo, num paradoxal conjunto de aventuras. Cheias de fantasia e com belíssimos desenhos, estas histórias sempre me encantaram, sobretudo as iniciais da série, aquela em que os dois heróis atravessavam uma Nova Iorque parcialmente inundada (numa antecipação inquietante) ou em outra, intitulada O Império dos Mil Planetas, em que os dois viajavam através de um império estelar em decadência dominado politicamente por um misterioso grupo de sacerdotes.
Fui consumidor ávido dos coleccionáveis de Tintim, revista que nos ofereceu incontáveis maravilhas da banda desenhada franco-belga. Antes, lera o Cavaleiro Andante. Esta cultura é ainda hoje muito evidente na Bélgica, onde existe vasto mercado para álbuns de heróis entretanto criados e que, em muitos casos, substituíram os meus.
Em Portugal, parece-me, toda esta riqueza da minha juventude está a perder-se lentamente. A secção de banda desenhada das maiores lojas de consumo cultural fornece as novidades, há mangas japonesas e comics americanos, mas poucos dos heróis antigos continuam a ser traduzidos. Encontram-se em francês, naturalmente, mas perdemos algo de inestimável, que nos acompanhara fielmente durante muitos anos.
Para novas gerações, há novos heróis. Valerian foi um dos que se perderam, nesse imenso espaço-tempo que lança camadas de história sobre a história que se esquece. Restam alguns clássicos, naturalmente (Blake e Mortimer, por exemplo, uma das mais geniais criações da banda desenhada, sempre reeditado), mas sinto cada vez menor ligação a estas zonas das lojas onde estão alguns dos meus heróis da juventude, precocemente envelhecidos e quase incógnitos, escondidos entre álbuns de novas personagens com desenhos de encher o olho, mas feitas de argumentos frágeis, de histórias bastante mais superficiais do que as antigas. Sinal dos tempos a que Valerian conseguiu furtar-se, desafiando as leis da física: tutto declina, como se diz na ópera...

Autoria e outros dados (tags, etc)



1 comentário

Sem imagem de perfil

De cinderela-dos-pes-grandes a 18.02.2007 às 23:24

Laureline e Valérian eram os mais românticos dos heróis. :) Blake e mortimer os mais formais e eficientes. Tintim, Bob e Bobette, Mr. Lambique e tante Sidonie... cada um trazia um pedacinho de mundo diferente agarrado nas suas páginas. As horas que eu passei a devorar todas essas aventuras!
E a cadela Bessie?

O mundo mudou mesmo!... ;)
Obrigada pela memória! :)))

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Nuno

    Um dia destes enviei um mail para um jornal nacion...

  • Anónimo

    Eu não faço exigências irracionais: se os jornais ...

  • Anónimo

    Mas eu também vi cabras sapadoras a destruir os po...

  • Luís Lavoura

    é inevitável haver conflitos entre pastorícia e ag...

  • Luís Lavoura

    O Henrique faz exigências irracionais aos jornalis...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds