Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




E por cá? Como é?

por Corta-fitas, em 30.05.06
Leio na Meios e Publicidade que o Court of Appeal (Tribunal de Recurso) de San Jose, na Califórnia, considerou que os bloggers têm o mesmo direito que os jornalistas a preservar a confidencialidade das suas fontes.

A decisão seguiu-se a uma tentativa da Apple para que um grupo de bloggers revelasse a identidade de alguém, que fornecera detalhes sobre um projecto da empresa.

«O colectivo de juízes decidiu que os blogers não têm obrigação de revelar as suas fontes e podem proteger-se nas mesmas leis que defendem os jornalistas tradicionais, quer na Primeira Emenda, quer na Shield Law da Califórnia», termina a notícia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anedota 3

por Rodrigo Cabrita, em 30.05.06
Durante a missa, conversa entre o Padre e o Sacristão:

P: Sacristão, onde é que está a Custódia?
S: Está ali sentada na primeira fila, senhor padre.
P: Não é essa. É aquela onde se põe o senhor!
S: Ah, pensei que era aquela onde o senhor se põe!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anedota 2

por Rodrigo Cabrita, em 30.05.06
Dois amigos num café:

- Para a semana vou a Paris!
- Levas a tua mulher?
- Por acaso se fores à Madeira levas bananas??!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anedota 1

por Rodrigo Cabrita, em 30.05.06
Dizia um chefe da pior espécie para um subordinado:

- Aposto em como gostarias de me ver morto, só para teres o prazer de cuspires na minha sepultura!
- Isso não. Nunca gostei de me meter em filas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Metro sim...mas só no Inverno!

por Rodrigo Cabrita, em 30.05.06
O que andam os publicitários das marcas de desodorizantes a pensar nesta altura do ano? No mês em que tiram férias? No local das mesmas? Na forma de ir? E com quem vão? Não querem saber de targets? A época sazonal é a vossa época alta, rapazes. Viva o calor! Se alguém ligado à área estiver a ler, aproveite... a dica é de graça. Sei de um sítio onde poderiam induzir facilmente milhares de pessoas a comprar os vossos produtos e ao mesmo tempo prestarem um bom serviço a quem frequenta diariamente o metro nesta altura. Muito boa gente, nas quais naturalmente me incluo, ficaria eternamente grata. E porquê? Porque uma pessoa sofre em horas de ponta no regresso a casa. São tantos os braços erguidos que os sovacos não têm alternativa senão expelir o seu odor... E aí, meus amigos, não há fuga possível. Por muito que tentes, desde encostar a cara ao vidro até esfregar o nariz subtilmente com a mão para ninguém te topar, não dá para não cheirar. Aqueles 15 minutos entre o Marquês e o Cais do Sodré são penosos... Nem quero cheirar, desculpem, imaginar quem vem de mais longe! Por isso, caros publicitários, coloquem cartazes por tudo quanto é lado dentro das carruagens. As vendas sobem, a qualidade do ar também e todos sairemos mais felizes para a superfície. Até lá... metro sim, mas só no Inverno!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Canção de protesto

por Francisco Almeida Leite, em 29.05.06
Assumo que nunca gostei de ouvir os chamados cantores (ou músicos) de protesto. Sérgio Godinho, Paulo de Carvalho, Vitorino, Janita Salomé, Jorge Palma, Brigada Vítor Jara e até os Xutos ou coisas do género. Também nunca me seduziram os cantores de protesto de renome internacional.
Mas amanhã recomendo o lançamento, às 21h00, no auditório da Feira do Livro de Lisboa, de Retrovisor, uma biografia de Sérgio Godinho, editada pela Assírio & Alvim. O autor da proeza (ter mencionado o assunto aqui) é o Nuno Galopim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

BD na Feira do Livro de Lisboa

por João Távora, em 29.05.06

Serve a presente para informar os interessados das andanças do José Abrantes pela Feira do Livro de Lisboa:
» A 1 de Junho (Dia Mundial da Criança) estará das 10.30 às 18.30, no stand da Gailivro (com pausa para o almoço, tenham pena do artista!) para autografar o livro Morgana e o Poço Misterioso.
» No dia 11, estará entre as 16 e as 18 horas no stand da Asa, para autografar o livro Homodonte e o Ovo Azul.
Não faltem, pois arriscam-se a levar para casa um boneco original na contracapa. À borla!

Ilustração em cima: o José Abrantes visto pelo próprio em plena acção.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Tertúlia literária (33)

por Pedro Correia, em 29.05.06
- Ela é uma Fiama.
- Mas ele é um Botto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Página negra

por Francisco Almeida Leite, em 29.05.06
Ontem resolvi ver grande parte do jogo do europeu de sub-21 entre Portugal e a Alemanha e reparei numa coisa que vai certamente fazer história no mundial de selecções A que se aproxima: o péssimo gosto do equipamento nacional. A cor não lembra ao careca (um bordeaux desmaiado nas camisolas, calções e meias) e a qualidade também deixa a desejar, já que, ao contrário das vestimentas modernas de desporto que todos usam, os nossos jogadores parecem encharcados em suor.
Será que alguém explica aos responsáveis da FPF que a camisola da selecção, seja qual for o desporto, não tem de ser o espelho da bandeira!? Depois do encarnado e verde, estamos no bordeaux. O que virá a seguir: camisola encarnada, calções amarelos e meias verdes? Os italianos (que têm uma bandeira tricolor encarnada, branca e verde) jogam de azul, os holandeses (azul, branco e encarnado) jogam de cor de laranja. Uns são a squadra azzurra e outros a laranja mecânica. Nós vamos levar à Alemanha um bordeaux de terceira qualidade (que também há). E não há nada pior que um mau vinho...

P. S. - Sobre o jogo de sub-21 em si, umas breves notas: Nani não é jogador para ficar no banco naquela equipa. Entrou e combinou com João Moutinho para o golo que nos salvou da humilhação. A jogar de início tinha feito um "tridente" espantoso com Moutinho e Silvestre Varela, ou um "quadrado" se quisermos incluir o Custódio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A crise em Timor: três apontamentos

por Pedro Correia, em 29.05.06
1. Mari Alkatiri encontra-se numa posição insustentável. A desagragação da autoridade do Estado, à mercê de actos quotidianos de vandalismo, com imagens chocantes que têm dado a volta do mundo, demonstra que o primeiro-ministro timorense, mantendo a legitimidade formal, deixou de ter legitimidade política para se manter ao leme do Governo. Quanto mais depressa sair melhor.

2. É inaceitável a posição australiana nesta crise, tratando Timor-Leste como um protectorado. Há limites para a ingerência externa num Estado soberano. Camberra excedeu claramente estes limites. Neste particular, esteve bem o ministro português dos Negócios Estrangeiros ao repudiar em termos vigorosos a atitude da Austrália, que revela a tentação de ocupar militarmente Timor.

3. Xanana Gusmão é a chave para a resolução da crise. Mas faltam-lhe poderes constitucionais para o efeito. As últimas semanas têm demonstrado que a Constituição timorense está desajustada à realidade concreta do país: é fundamental revê-la, atribuindo ao Presidente da República a condução efectiva do poder político. Na actual fase, um regime parlamentarista - decalcado do modelo europeu - é suicida para Timor-Leste.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje faz anos

por Corta-fitas, em 29.05.06
Nascia, em 1874, Gilbert Keith Chesterton. Pretexto para reler a deliciosa sátira «O Homem que era Quinta-Feira».
Já agora, por que não repete a RTP Memória a fabulosa série do Padre Brown?

«Progress should mean that we are always changing the world to fit the vision, instead we are always changing the vision». (G.K.C. 1908).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Saramago jornalista

por Pedro Correia, em 29.05.06
Dizem-me que o livro de Carrilho mereceu a caução de José Saramago, que lá insere um texto de elogio ao autor. Nada mais apropriado numa obra que pretende denunciar a existência de "mau jornalismo" em Portugal: é que não conheço melhor exemplo do que não se deve fazer em jornalismo do que o ocorrido em 1975, quando Saramago era director-adjunto do Diário de Notícias. Nada do que se faça agora consegue ser tão mau.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os pesadelos do século XX

por Corta-fitas, em 29.05.06

A leitura de Mao, a História Desconhecida, de Jung Chang e Jon Halliday, impressiona pela dimensão dos horrores que ali são relatados. Desconhecia a maioria dos episódios da biografia de Mao Tsé-Tung, sobretudo a parte dos anos iniciais da sua vida. Tenho a sorte de estar a ler este livro pouco depois de ter lido Os Ditadores, de Richard Overy, um brilhante estudo sobre os regimes nacional-socialista e soviético. É espantoso como os três piores ditadores do século XX (Hitler, Estaline e Mao) tiveram tanta coisa em comum, das origens humildes à total brutalidade. Os três são originários de periferias dos países que dominaram: Estaline era georgiano, Hitler austríaco e Mao nasceu numa província chinesa afastada dos centros de poder; todos eles falavam a língua dominante com forte pronúncia. São famosas as poderosas ligações emocionais que tinham à mãe e o ódio que alimentavam em relação ao respectivo pai. Eram homens medíocres e pouco corajosos, desprovidos de qualquer talento militar ou intelectual. E, na sua juventude, todos os relatos indicam falta de carisma e até impopularidade. As suas carreiras políticas são totalmente improváveis (sobretudo as de Estaline e de Mao Tsé-Tung). Cada um dos três assume o poder nas organizações políticas que os levam ao poder no final dos anos 20, início dos anos 30 (Mao um pouco mais tarde); depois, transformam estas organizações em partidos totalitários; ao tomarem o poder, parasitam os Estados, criando Estados totalitários. Há outra coincidência: os três tinham defeitos físicos e eram hipocondríacos. Fizeram um uso histérico da propaganda e nunca confiaram em ninguém. Todos acreditavam numa única ideia: o indivíduo não conta e a ideologia é um instrumento. Cada um dos três ditadores matou dezenas de milhões de pessoas, incluindo muitos dos seus próprios súbditos.
O livro de Overy tenta responder à questão que a meu ver é a mais importante: como foi possível que estes homens tenham chegado ao poder. As sociedades alemã e russa estavam em profundo choque e a ideologia serviu para levar as massas a fazerem o impensável. O terror fez o resto. Penso que esta explicação (aqui simplificada) se aplica também à China maoísta.
O nacionalismo é a verdadeira ideologia na origem destes três ditadores. E a alavanca das suas existências alucinadas foi uma sede de poder que nenhuma quantidade de sangue podia jamais saciar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Postais blogosféricos

por Pedro Correia, em 29.05.06
1. A ler: estes textos do Pedro Boucherie Mendes, que tem vindo a analisar, um por um, os jogadores da nossa selecção. Com olhar de especialista e uma escrita impecável.
2. Estes senhores andam há um ano com Insónia. Merecem parabéns.
3. Entradas na nossa lista de favoritos: Faccioso, Lóbi do Chá. E - a cereja em cima do bolo - Na Ponta dos Dedos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Viu-se...

por Pedro Correia, em 29.05.06
"Eu não trabalho para ganhar jogos."
Agostinho Oliveira, treinador da selecção nacional sub-21, depois de Portugal ter ficado em último lugar no seu grupo do Europeu

Autoria e outros dados (tags, etc)

Saudável relacionamento no BBC

por Nuno Sá Lourenço, em 29.05.06

Será que esta notícia respeita
o "espírito de cooperação e saudável
relacionamento de trabalho"
que a FPF exige aos jornalistas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Timor já está a arder?

por Corta-fitas, em 29.05.06
Ao segundo sinal serão doze horas e trinta minutos.

Notícias inseridas sobre Timor no Google News:
Austrália - 1248.
Portugal - 119.

Assim se vê como já lavámos a alma, a consciência e as mãos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

It's the soccer, stupid!

por Corta-fitas, em 29.05.06
Jack Welsh veio a Portugal criticar o nosso pessimismo. Vê-se mesmo que o ex-CEO da GE é norte-americano e não percebe nada de futebol.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vida de cão

por Pedro Correia, em 28.05.06
É um cãozito rafeiro, habituado ao convívio humano. Suponho que foi abandonado por um dos condóminos do bloco de prédios onde vivo. O problema é saber qual – há cem apartamentos neste conjunto de cinco prédios. O facto é que o cãozito decidiu ficar à minha porta: há três dias que o vejo por lá, com a sua triste coleira castanha. É já velhote – certamente o motivo por que foi abandonado – mas parece bem de saúde. Anda esfomeado. Mas anda sobretudo com uma imensa fome de carinho. Para um cão, o dono é uma espécie de deus – senhor de todo o bem. Custa imaginar, a um ser dócil e crédulo como este, que o seu deus possa ser tão mau e tão mesquinho ao ponto de abandonar quem sempre se revelou grato e fiel, cúmplice atento de todas as horas.
Observo o rafeirito: olha a toda a volta e fareja, na fútil esperança de encontrar o dono. Tem uma imensa desolação no olhar. Levo-lhe comida, um recipiente com água. Não tarda a matar a fome e a sede, depois mira-me de novo com uma indescritível expressão de ansiedade. Quem disse que os cães não são inteligentes e sensíveis certamente nunca conviveu com eles...
Afasto-me por fim. Ele lá fica no seu improvisado posto, aguardando quem nunca mais virá. E vou reflectindo: como pode uma pessoa ser tão desumana ao ponto de abandonar assim um animal?

Autoria e outros dados (tags, etc)

A abrir

por Pedro Correia, em 28.05.06
"Foi decretada a greve geral em Cantão."
(Frase de abertura do romance Os Conquistadores, de André Malraux)

Autoria e outros dados (tags, etc)




Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Costa, Costa! Então já não há um pouquinho de verg...

  • Anónimo

    O Costa é Costa, o Costa é hipócrita e demagogo, o...

  • Anónimo

    O peixe oficial é mais raia que o parta.Henrique P...

  • Anónimo

    Caro senhor, o Henrique Pereira dos Santos tem vin...

  • Pedro Nunes

    Já tinha saudades de ler os textos do Henrique.


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds