Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




De pernas para o ar

por João Villalobos, em 01.04.08
Quando alguém quer fazer seja o que for neste país surge sempre um meretriz-que-o-deu-à-luz de um animal. Ele é o maçarico de bico direito, ele é o sapo de dupla cornadura (não existe mas podia bem existir) ou ainda, como neste caso, os morcegos.
A Câmara de Lisboa está num impasse por causa de morcegos. Falou-se em retirar competências ao presidente por causa de morcegos. O debate não esteve tão aceso nem no clímax do alcunhado "Caso Bragaparques" (já agora, alguém me explica como está o outro "caso", o do Vale de Santo António?).
Parece até que instalar provisoriamente mini-eólicas na cidade, no âmbito de uma iniciativa que se pretendia pioneira na sensibilização para as energias renováveis no espaço urbano, é uma manobra do demo que visa dizimar a capital com uma praga de dengue provocada pelos mosquitos que os morcegos deixariam de engolir.
Eu conheço o homem que foi o autor do projecto. Ainda não lhe falei sobre este assunto, mas imagino que esteja deprimido e sem perceber como uma ideia que parecia tão boa descambou desta maneira. Para a próxima, os seres a preservar podem ser os pombos, os ratos ou as baratas. Ideias inovadoras? Leve-as o vento.

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Mialgia de Esforço a 01.04.2008 às 12:23

Eólicas, morcegos, mosquitos, dengue, rataria. Teia complicada de desfazer. O que isto precisa é mesmo de uma consultoria e de uma bateria de estudos. À atenção dos do costume.

João, já que falou no Bragaparques, teve sequência aquela história do gajo que queria oferecer um camião de notas ao mano do Zé?
Imagem de perfil

De João Távora a 01.04.2008 às 12:45

Parabéns pela colocação da imagem. genial.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.04.2008 às 12:49

Colocar uns horrorosos e barulhentos objectos em plena Lisboa, que não funcionam a maior parte do tempo por falta de vento, e que vão produzir um cagagésimo de energia, é coisa mas é para sensibilizar qualquer alfacinha contra o raio das tais microturbinas...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • xico

    "A Universidade de Coimbra caminha como dantes pel...

  • Anónimo

    Um animal omnívoro só pode comer capim,qualquer di...

  • Anónimo

    Saudemos a chegada da geração flocos-de-neve a Coi...

  • Anónimo

    Ó homem, você também é sempre do contra, nada do q...

  • Tiago

    Se uma vaca pesa pelo menos 500kg, e as cantinas c...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D