Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os dentes brancos de Portas

por Francisco Almeida Leite, em 27.02.08

"Há coisas que não de branqueiam numa cadeira de dentista". A frase, pasme-se, é da autoria do ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas do XVII Governo Constitucional, de seu nome Jaime Silva. Uma frase gravíssima, dirigida ao presidente do CDS/PP, Paulo Portas, a quem acusou ainda de ter promovido autênticos "calotes políticos". De uma penada, o dito ministro disse estar a referir-se ao chamado "caso Portucale", ao "caso do Casino de Lisboa" e no fim ainda fez uma graçola sobre fotocópias que terão sido tiradas no Ministério da Defesa, de que Paulo Portas foi titular entre 2002 e 2005. A acusação é demasiado pesada para ser levada na brincadeira e ontem Paulo Portas anunciou que irá processar o ministro por difamação. Está no seu direito. Mas o mais espantoso disto tudo é a degradação governativa a que assistimos diariamente. Um ministro que fala desta maneira não está na plena posse das suas capacidades políticas ou então não tem chefe. José Sócrates, e nisso Portas tem razão, tem o dever de vir a público explicar uma de duas coisas: ou sabe do que o ministro fala ou pede desculpas pelo excesso e, obviamente, indica-lhe a porta de saída do Executivo. Há semanas, quando demitiu o ministro da Saúde, Correia de Campos, e o substituiu por Ana Jorge, Sócrates disse que a política sectorial continuava. Retirava o impecilho, mas o rumo mantinha-se. E na agricultura? Mantém-se o rumo? Mantém-se o discurso? Aquela linguagem vincula o Governo ou apenas o infeliz ministro? É que neste momento já não serve de nada mandar o "cão de fila" de sempre pronunciar-se, para dizer meia dúzia de banalidades. É Sócrates que tem que falar. Augusto Santos Silva, que se saiba, não foi eleito primeiro-ministro pelos portugueses. Foi designado ministro dos Assuntos Parlamentares. Como tal o argumento de que os políticos devem debater ideias livremente sem ter que recorrer aos tribunais não pega. Porque o que o ministro Silva fez não foi debater ideias, foi lançar acusações gravíssimas. Aliás, Santos Silva devia saber o que isso é porque, assim que me lembre, há dois ou três ex-ministros e militantes destacados do seu partido que também recorreram aos tribunais por se sentirem ofendidos no seu bom nome. Não é preciso lembrar quem são, pois não? Cão que ladra não morde. Daí que tenha que ser Sócrates a vir a público dizer quais daquelas acusações vinculam o XVII Governo Constitucional. Se todas, se duas ou três ou nenhuma. Aí o homem do bigode tem que sair. Sócrates não pode mostrar-se muito ofendido quando remexem no seu passado profissional e académico e depois achar normal que um ministro do Executivo que supostamente dirige lançar suspeitas sobre o carácter do líder de partido no exercício das suas funções como ministro de um Governo de Portugal.



22 comentários

Sem imagem de perfil

De anónimo a 27.02.2008 às 10:56

Portas devia para já apresentar uma lista completa de todos os tratamentos de beleza (digamos assim) feitos por todos/as os/as governantes, bem como os deputados do partido do governo, pelo menos.

Os chinós, os coloramentos de cabelo (é assim que se diz?), as aulas de musculação, as idas a spa's, as depilações, por exemplo, não deviam ficar sem menção.
Sem imagem de perfil

De xis a 27.02.2008 às 11:14

O ministro tem razão. Sei de alguém que pretendeu branquear os cabelos numa cadeira de dentista e concluiu que não era ali o local indicado.
Sem imagem de perfil

De Mário a 27.02.2008 às 11:27

Não compreendo a admiração. De facto ja ouvi comentários bem piores de Paulo Portas e da sua bancada parlamentar. Seja como for as questões levantadas pelo ministro da agricultura são mais do que válidas e ha muito que deviam ter sido investigadas. Já para não falar que não consigo compreender como alguem como Paulo Portas e Santana Lopes continuam a exercer actividade política. É o retrato do país em que vivemos...
Sem imagem de perfil

De J.C. a 27.02.2008 às 13:04

Subscrevo. Sem mais.
Sem imagem de perfil

De cristina ribeiro a 27.02.2008 às 12:08

Só para acrescentar ao comentário de Mário que esse retrato só ficará completo se juntarmos a esses , praticamente todos os políticos no activo. Conclusão: "estamos entregues à bicharada"...
Sem imagem de perfil

De Mialgia de Esforço a 27.02.2008 às 12:11

Quando o homem do bigode já disse a um pescador algo parecido com "Se não está satisfeito, peça para sair da CEE", pode-se esperar tudo.

CEE? Alguém explica ao tipo do bigode que já não é CEE. É UE.
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão. a 29.02.2008 às 16:11

Ele quer lá saber que seja CEE ou não.

Ele sabe que é aquela "coisa" que dá subsídios.
E isso é que é importante.
Sem imagem de perfil

De António P. a 27.02.2008 às 12:15

Caro FAL,
O Dr. Paulo Portas sabe defender-se ele que trate disso e nos diga a que dentista foi.
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De macxdream a 27.02.2008 às 12:24

"Já para não falar que não consigo compreender como alguém como Paulo Portas e Santana Lopes continuam a exercer actividade política. É o retrato do país em que vivemos..."

Se formos pensar assim vamos ter que pedir políticos emprestados para termos governo, deputados, gestores públicos, etc...começando pelo PM.
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 27.02.2008 às 12:34

Erram uns e erram outros.
Erros, não se podem desculpar com erros vindos de outros lados. Parece que andam a fazer um campeonato de erros, acumulando pontos positivos e abatendo pontos negativos. Perco aqui um "casino" mas ganho ali numas declarações infelizes; perco nas "fotocópias" mas ganho nos "projectos de favor".

Não! Os erros são sempre pontos negativos para o País, venham eles de onde vierem.

Quando é que estas coisas são levadas a sério? Quem tem a obrigação de mandar parar o "baile"?
Sem imagem de perfil

De anonymous a 27.02.2008 às 12:37

Ou como para Portas os dentes brancos se converteram em elefantes brancos.
Sem imagem de perfil

De Agora a Sério a 27.02.2008 às 12:53

Se o sr. Portas, com quem não simpatizo, atacou o ministro àcerca de uma questão qualquer, o sr. ministro, com quem não simpatizo, deveria, no meu modesto entendimento, elucidar e responder sobre a questão em causa.

Mas este meu modesto entendimento não é manifestamente o entendimento do pessoal da política. Debate político com réplicas e tréplicas chutos para canto e tiradas para os correlegionários aplaudirem parece-me mais adequado à AR, por exemplo.

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D