Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O atentado

por Francisco Almeida Leite, em 12.02.08
O atentado a José Ramos-Horta foi um atentado à democracia. E não é por o major Alfredo Reinado, o principal envolvido, ter sido morto na residência oficial do presidente de Timor-Leste que o clima vai melhorar. A situação é altamente tensa. Xanana por pouco não era também alvejado, pelo que a tentativa de decapitar os dois responsáveis máximos pela estabilidade em Timor-Leste devia fazer-nos pensar e agir melhor. O presidente interino, Vicente Guterres, decretou o estado de sítio (por 48 horas), os australianos vão mandar, ouvi na rádio, mais de 190 homens. E Portugal, que já tem lá a GNR, fará o quê concretamente? Alguém percebeu? Ou esqueceram-se das inúmeras vezes que Ramos-Horta e Xanana elogiaram o empenho da GNR e a sua necessidade em permanecer activa em Timor-Leste. Gostava de ouvir qualquer coisa de decente do ministro dos Negócios Estrangeiros, do ministro da Administração Interna (que tem a tutela da GNR) e do ministro da Defesa, se possível. Porque ouvir qualquer coisa de inteligível de Sócrates nesta altura seria pedir muito.
Algumas questões básicas, para tentar obter respostas simples: Portugal honra o seu compromisso com Timor-Leste e as Nações Unidas, ou não?; Portugal vai manter o actual contingente da GNR?; Portugal pondera reforçar esse contingente?; Portugal põe a hipótese de mudar o tipo de forças para ali destacadas?; Portugal pensa contribuir para as investigações em curso?; Portugal pode ajudar a prever e/ou antecipar este tipo de antentados?; Portugal pode ajudar na preparação da "intelligence" timorense?; Portugal vai deixar que os australianos façam tudo o que deve ser feito?

Autoria e outros dados (tags, etc)



9 comentários

Sem imagem de perfil

De joão severino a 13.02.2008 às 15:05

Li aqui comentários de extrema importância e pertinência. Comentários cheios de verdades incontestadas, outros mais no calor do saudosismo seja ele colonial ou ditatorial.
Duas notas:
- FAL tem o direito de desejar o melhor para Timor-Leste e sentir que estamos perante um povo que tem algo de culturalmente intrínseco à nossa história. Deve lembrar-se, porém, que Díli não está ali ao virar da esquina. E esse foi o problema de Jorge Sampaio e de Durão barroso e continua a ser de José Sócrates e seu ministro Luís Amado.
- Quanto ao Horta e Xanana estão a pagar bem caro toda a amizade, complacência e receio que mantiveram com o major Alfredo Reinado, optando por transformar o partido maioritário, a Fretilin, como o inimigo a abater. Acreditem que o pior ainda está para vir.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.02.2008 às 13:40

Ramos Horta e Xanana são os SENHORES de Timor. Dividem entre si o poder. Ora um, ora outro. Agora és tu o Presidente e eu o Primeiro Ministro, depois trocamos, um pouco à maneira de Putin. Transformaram um País numa "coutada" de interesses. Pagam por isso. É o preço da traição.
Timor, como País, não tem viabilidade. É uma "coisa" eternamente adiada. O petroleo está lá, como moeda de troca, para transformar Timor num protectorado australiano. E nós aqui, cheios de problemas, orgulhosos por salvar a vida de um "vende pátrias" enquanto se morre, lentamente, nos Hospitais a encerrar em Portugal.
Ai Portugal!
Ai Timor!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.02.2008 às 10:16

o colonialismo acabou e o autor do texto ainda não descobriu isso.
o que aqui se propõe é algo de assustador. um neo-colonialismo pacóvio que defenda os interesses dos australianos, ramos hortas e xananas.
O MAIOR PARTIDO DE TIMOR é a FRETILIN de Alkatiri e não governa desde a chapelada de Xanana.
Deixem-se de tretas.
Sem imagem de perfil

De Dylan T. a 12.02.2008 às 21:29

O problema, caro FAL, é que está a inverter a ordem das coisas.
O Estado português deve responder perante - e de acordo com as suas responsabilidades - o que o governo timorense lhe pedir. Não deve dizer o que vai fazer, como se tratasse de uma província ultramarina, não lhe parece?

Já os seus estados de alma - "Gostava de ouvir qualquer coisa de decente do ministro dos Negócios Estrangeiros, do ministro da Administração Interna (que tem a tutela da GNR) e do ministro da Defesa, se possível. Porque ouvir qualquer coisa de inteligível de Sócrates nesta altura seria pedir muito" - parecem-me mais preocupados com outras agendas internas que não o povo timorense.

Cumprimentos

Dylan T.
Sem imagem de perfil

De Mike a 12.02.2008 às 20:45

Caramba... o homem (Xanana) foi poupado pelo regime indonésio e haviam de ser os seus a tentarem matá-lo... Por preguiça não me vou pôr a olhar para trás mas acho que havia algumas respostas que a História me havia de dar só que não são politicamente correctas...
Sem imagem de perfil

De FAL a 12.02.2008 às 18:38

Concordo consigo, J.C.

Dylan T: ninguém quer aproveitar coisa nenhuma. Disse o que penso e pus as dúvidas que tenho. Nem se trata aqui de ganhar pontos na política externa ou interna. Timor-Leste ou Lorosae é um Estado independente e soberano, mas Portugal, como País amigo, tem especiais responsabilidades históricas. Daí que não possa livrar-se de, no mínimo, ajudar, prestar apoio, tentar encontrar soluções. Caso contrário, nem a GNR lá está a fazer nada. Portugal é reconhecido pelos interlocutores políticos e pelas populações como uma mais-valia, logo não pode ausentar-se politicamente de participar na solução quando há uma crise política destas.
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Dylan T. a 12.02.2008 às 18:02

Ora já cá estava a faltar o aproveitamento, 'tipo inquérito parlamentar', a pedir satisfações ao Governo pelo que se passa em Timor.
Parece que algumas pessoas ainda não se aperceberam que Timor é um Estado soberano e que Portugal não faz, nem deixa de fazer o que Timor não nos pedir.
E muito menos para ganhar pontinhos na política interna.

É pobre.

Cumprimentos

Dylan T.
Sem imagem de perfil

De j.c. a 12.02.2008 às 17:08

Deixe lá, meu caro, porque toda essa história está muito mal contada. E aquilo que os 'enviados especiais' têm contado, desta vez como em outras anteriores, não está melhor...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.02.2008 às 17:01

Como vão longe os tempos do pessoal todo de mãozinha dada...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Miguel Santos

    E se o PS deixar o PCP e juntar-se só com o BE pas...

  • Miguel Santos

    O masculino de Lisboa é Lisbom.

  • Anónimo

    Há dois tipos de corruptos: os que têm os olhos be...

  • Anónimo

    Estes gajos nao deviam estar no parlamento mas no ...

  • Anónimo

    «..onde tiveres que ir, não podes fugir...»


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D