Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Muito barulho para nada

por Cristina Ferreira de Almeida, em 27.09.07
O ódio dos intelectuais à televisão é antigo e não se vai resolver nesta geração. Só assim se explica que Pedro Santana Lopes reúna, de repente, à sua volta um coro de loas por se ter recusado a continuar uma entrevista em directo.
Visto de fora, como fazem as agências de notícias estrangeiras, o episódio só vale por se tratar de um ex primeiro-ministro. Mas em que é que este incidente difere dos que acontecem diariamente com a imprensa escrita? Quantos entrevistados já se recusaram a continuar por não gostarem da pergunta, quantos jornalistas pararam os gravadores porque o entrevistado está a ser mal educado, ou não está a responder às perguntas? Quantas cartas de desmentidos, telefonemas de desagrado e ameaças de "nunca mais" se seguem à publicação de notícias e de entrevistas? Nunca em directo, claro, porque imprensa não pisa nessa corda bamba.
PSL enfrentou um jornal televisivo sem a atitude reverencial e sacralizada do costume. O resultado final é bom para a informação televisiva, porque permite que se discutam critérios editoriais (que, obviamente, são sempre discutíveis). Acontece a toda a hora, em todo o mundo, com todos os orgãos de comunicação social. Não justifica, a meu ver, a nomeação de PSL para o cargo "até que enfim há alguém que põe esses bandalhos no lugar".
Guardem as bazucas. É só televisão, feita por pessoas.

Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Zé Luís a 28.09.2007 às 16:17

cfa, também deve ter preferido a Brzezinski recusar-se a ler a notícia da Paris Hilton numa tv americana?
Pois, não encontra paralelo em jornalista alguma na tv, não é?
Ao menos que seja um entrevistado a fazer algo de "pôr esta gente na linha", que "essa gente" não é capaz de nada, a ver pela reacção histérica do Ricardo Costa...
Sem imagem de perfil

De ni a 28.09.2007 às 15:11

o anónimo das 11:53 tem razão. falei em comentário pois os posts de um blogue funcionam como os comentários dos jornais. foi extensão de conceito. mas atenção, aqui, até o Pedro Correia (s.e.) prefere referiri-se aos seus textos como artigos e não como posts. Para desfazer equívocos: era ao post de cfa que me referia e não ao comentário das 10: 28
Sem imagem de perfil

De alexandre lagoa a 28.09.2007 às 13:19

A blogosfera também tem destas coisas: há sempre um "intelectual" pronto a sair das sombras para expor que, afinal, naquelas ocasiões em que todos os outros "intelectuais" param de discutir uns com os outros e concordam em algum ponto, só podem estar todos a não ver bem a questão.

É dificil dizer algo de novo quando tanta gente diz tudo de velho, não é? Resta saber qual é, no meio disso tudo, o lugar que resta ao bom senso. Nessa resposta, talvez se encontre também a resposta para aquela velha pergunta:

"Mas afinal, o país não anda para a frente porquê?" É justamente por isso. A concordância parece-nos estranha. Especialmente quando surge de forma insuspeita. Tivesse Pedro Santana Lopes arrotado em directo, seria certamente - e unanimemente - motivo de chacota, da esquerda à direita. Se tomou uma boa atitude, porque não há-de ser louvado? Isto não é uma eleição directa para o recolocar de volta ao cargo de primeiro ministro, é apenas o louvar de um momento em que esteve bem.

E esteve muito bem.
Sem imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 28.09.2007 às 13:14

Não concordo. De facto não acontece a toda a hora, acontece quase nunca. Por isso é de louvar, mesmo que não se goste do protagonista.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2007 às 11:53

Não convém confundir posts com comentários nem alhos com bugalhos.
Sem imagem de perfil

De ni a 28.09.2007 às 11:40

alhos com bogalhos, este comentário. Compara o incomparável. Só vontade de ser diferente?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2007 às 10:28

cfa que me perdoe, mas a própria está a comparar o que se passa na imprensa escrita (fora dos olhares do público) com o que se passou em directo numa TV.

Claro que PSL, como já foi afirmado, foi a pessoa errada que teve a atitude certa (atendendo às suas tropelias televisivas, que passaram por participar na «Cadeira do Poder», ser comentador desportivo enquanto Presidente de Câmara - acho extraordinário que também Seara o seja, não só por sê-lo enquanto ocupa um cargo daqueles, mas por demonstrar o tempo de que um presidente de câmara afinal dispõe para estar a par de qualquer fait-divers do pontapé na bola -, ou chegar a convocar os jornalistas para a sua residência oficial em S. Bento sem ter nada para lhes dizer e mostrar-se apenas).

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Se fala do PCP, sim.Meter o BE no mesmo saco é ceg...

  • Anónimo

    Como é óbvio, o Passos nem sequer vai tentar. Como...

  • Carlos Gonçalves

    Eis, calma aí. O trampolineiro, pelo menos, já não...

  • Anónimo

    Caiu a máscara ao Marcelo. O outro nem máscara usa...

  • Carlos Gonçalves

    Eis, calma aí. O trampolineiro, pelo menos, já não...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D