Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um país que vê passar os comboios

por Pedro Correia, em 31.03.07

Chego a casa cansado, de noite. Afundo-me no sofá, ligo a televisão num canal ao acaso. Aparece-me a RTP-N, está a começar um programa que nunca vi: a Liga dos Últimos – ideia de Daniel Deusdado, apresentação de Álvaro Costa. Dois ou três minutos depois, estou conquistado: é um programa brilhante. Contrariando toda a lógica das emissões “desportivas” da TV, que só sabem lançar os holofotes sobre os primeiros, esta Liga dos Últimos vai à procura dos clubes que estão no fundo de todas as tabelas. Em Portugal e até no estrangeiro.
Esta original ideia materializa-se aqui num jornalismo de qualidade. Que nos mostra um retrato pitoresco do País – não o País que figura nos telejornais, o dos casos de sucesso ou o que grita nas ruas. É um país humilde, de gente incapaz de triunfar mas que nem por isso deixa de disputar desafios. O país dos jogos Atalaia 3-Pedra 2 e Anços 0-Santa Iria 1. Um futebol onde se contam tostões em vez de se ganhar milhões. Um futebol onde é possível o treinador perder todos os jogos e mesmo assim manter-se em funções porque é simultaneamente o presidente do clube. Um futebol onde o jogo que se pratica é tão mau que os escassos espectadores desistem de olhar para a bola.
- Porque é que está de costas para o jogo? – pergunta a jornalista.
- Porque estou mais interessado na bifana – responde o desiludido tifoso, entre duas dentadas.


É um futebol de mães desiludidas com a prestação dos próprios filhos.
- Porque está aqui?
- Porque o meu filho pertence aqui à bola. O meu filho é aquele alto que está lá dentro.
É um país espontâneo, sem truques nem maquilhagens. Um país em que um dos frustrados futebolistas amadores, cantoneiro de profissão, se apresenta desta forma defronte das câmaras:
- Sou Xuxu, um dos melhores jogadores da equipa. O problema é que chega-se ao jogo, começa logo tudo a discutir, e assim não há motivação para ganhar.
Um país em que um treinador-de-trazer-por-casa, depois de levar cinco secos, desabafa assim:
- Qual é a motivação que um treinador tem em vir para aqui à chuva para treinar quando só seis jogadores aparecem para os treinos? Além de treinar, tenho também que apanhar bolas, tenho que abrir o balneário, tenho que fechar o balneário.


É um país que vê passar os comboios. Literalmente.
- Já ganhámos cá um jogo porque a equipa adversária nunca tinha visto um comboio e quando passou o comboio começou a olhar para o comboio e nós ganhámos – lembra um fervoroso adepto do Anços.
É um país que não escolhe as palavras para dizer o que pensa:
- Esse árbitro é um passarinho e o bandeirinha é um passarão. Não são capazes...
- Porquê?
- Se fossem árbitros capazes, não vinham para aqui.
Este programa conquistou-me como nenhum outro o tem feito de há muito para cá. Os últimos, neste caso, são os primeiros.
É Portugal no seu melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.04.2007 às 15:43

A Liga dos Ultimos é o melhor programa de televisão
Sem imagem de perfil

De RAF a 02.04.2007 às 11:02

Eu vejo pouca televisão, mas não dispenso o bitatites e companhia, nem que seja uns minutos.

Quando os media projectam um Portugal moderno, Allgarve e outras tretas, a Liga dos últimos mostra aquilo que qualquer um de nós - sobretudo quem vive a norte - conhece e se revê.
Abraços,
RAF
Sem imagem de perfil

De Nuno Nasoni a 02.04.2007 às 09:41

É um programa fantástico, que vejo sempre que posso. Do melhor que há na nossa televisão - e a anos-luz das reportagens sobre futebol "a sério".
Sem imagem de perfil

De dorean paxorales a 02.04.2007 às 00:52

Se gosta do programa, veja o blogue de uma dessas equipas de autênticos (ou da torcida, ainda não percebi), os Ultras da Erra do Ribatejo:

http://ultraserra.blogs.sapo.pt/

Garanto que vale a pena...
Sem imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.04.2007 às 19:20

Agradeço os vossos comentários. E obviamente terei todo o gosto em que esse abaixo-assinado à RTP se concretize. Se a minha prosa ajudar para o efeito, ficarei muito satisfeito.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.04.2007 às 15:53

Caro PC

Este é sem dúvida o melhor post do mês. parabéns. Na verdade sou um espectador deste programa. Considero-o como omelhor que há na TV. É um programa que dá a voz ao país real, ao Portugal profundo (sem abusar do nome do investigador dos cursos de engeheiro que não existem), dá a voz a todos os portugueses que são a maioria, aqueles que nunca, mesmo nunca, teriam alguma oportunidade de dizer uma palavra na TV, mostra-nos a realidade do que se passa em centenas de campos de futebol ao sábado e domingo. Grande ideia, grande produção, grande reportagem, grande apresentação. Quero dar os parabéns ao Costa e ao Hernani que fazem um trabalho deslumbrante dando uma lição aqueles que ganham mais de 5 mil euros na RTP, SIC e TVI para fazerem uma informação desportiva, ou política, que não interessa nada por ser apenas propaganda socrática ou clubística dos três grandes. Esta "Liga dos Últimos" representa já o orgulho de muitos milhares de portugueses que aguentam, eles sim, o futebol e os clubes por esse país fora desinteressadamente. As bifanas, os cachorros, as minis, as rifas, as pinturas do campo, as locuções, as músicas nesses campos de futebol são indiscutivelmente o que de melhor temos no nosso futebol, o resto é fobia pelo enriquecimento (veja-se o caso Vale e Azevedo, Pinto da Costa e Valentim Loureiro).
Ambicionava que esta postagem do amigo Pedro Correia pudesse acabar num abaixo-assinado pedindo à RTP que colocasse o programa no Canal 1 e em horário nobre. Estou certo que passaria a ser o programa de maior êxito de toda a televisão e estou certo que chegaria um dia que até tinham de realizar directos dos locais onde acontece o futebol dos últimos. Fico parvo como é que não existe na RTP ninguém que veja que têm a galinha dos ovos de ouro nos braços e estão a a atirá-la ao mar...
Sem imagem de perfil

De Cartas de Londres a 01.04.2007 às 09:04

E também a opada da bola no seu melhor, caro PC ! ;-)
Sem imagem de perfil

De MANHENTE a 31.03.2007 às 23:16

Pedro:

Sempre que posso, vejo esse programa. É um tónico sem igual para os momentos de maior tensão ou cansaço.

É pena que passe na RTP-N. Mete no boldo muitos Malucos do Riso e afins, tão estereotipados que são.

É caso para dizer que os "últimos" nem sempre ficam atrás.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Parabéns pelo texto. Excelente.Esta mulher, Clara,...

  • Branca de neve

    Pensa mal. A geringonça já providenciou a ditadura...

  • Anónimo

    1974, Setembro, LM:Antes de seguir para a cidade, ...

  • Anónimo

    Muito bem escrito.Devemos ter sido amigos e vizinh...

  • Sarin

    Porque nem sempre discordamos, permita-me partilha...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D