Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Marca do coração

por João Távora, em 29.09.06
Eu trabalho (com entusiasmo) para uma grande “marca” nacional. Esta empresa foi fundada nos anos 30 pelos senhores Cardoso e Machaz, dois irredutíveis beirões, que com a sua coragem, esforço e empreendedorismo granjearam ao seu projecto uma inegável reputação internacional, hoje símbolo de uma “escola” e “produto” de sucesso em Portugal.
Agora, já não gosto da ideia de chamar “marca” a um clube de futebol. Eu percebo a ideia, e porventura é até bem razoável. Mas não gosto, não fica bem; é uma questão estética.
A relação de um adepto com um clube de futebol é normalmente um razoado de afectos, que atribuem um estatuto quase místico ao seu clube de eleição. Assim, com esse toque de mágica, o espectáculo de 25 galfarros atrás de uma bola, com meia dúzia de tácticas e regras mais ou menos básicas, ganha um sentido quase superior. Um clube de futebol não é com toda a certeza uma entidade metafísica. Mas é uma paixão, uma ilusão benigna, não compatível com os conceitos materialistas e empresariais de Marca, Produto. Que os clubes sejam geridos como empresas, com competência e racionalidade, rumo ao sucesso, claro que sim!
Mas nessa relação única de adepto, não nos matem o sonho. O meu clube não é uma marca. É o Sporting.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



15 comentários

Sem imagem de perfil

De João Távora a 07.03.2007 às 12:13

Caro Salvador:

Trabalho na direcção de Marketing da cadeia Tivoli, como Relações Publicas (responsável pela comunicação). Entretanto estou de partida (a partir do mês que vem) para novos desafios.

Abraço,
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.03.2007 às 10:56

Caro João:
Apenas por curiosidade, gostava de saber o que faz. Sou neto de Joaquim Machaz.
Abz,
Salvador
Sem imagem de perfil

De Camisa a 02.10.2006 às 12:13

pois, como foi o Glorioso Benfica que foi reconhecido como marca de prestígio ao invés de FCP e SCP (que também se candidataram...) a distinção já não interessa... Pois bem, para continuar a ser uma relação de afecto entre adeptos e equipa, é necessário bons jogadores e logo dinheiro. E para se ter dinheiro convém apostar no marketing e vendas como fonte alternativa (ou não) de receitas. Por isso marca de prestígio e marketing não são incompatíveis com os velhos sentimentos de fervor clubístico, são apenas complementares e cada vez mais necessários...
Sem imagem de perfil

De João Távora a 29.09.2006 às 18:56

Esperamos que ninguem se lembre de fazer um "naming" a Portugal. "Portugal Vodafone", "Coimbra CGD"... SOCORRO!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.09.2006 às 15:10

Mas hoje em dia tudo pode ser marca. Até Portugal.
Há-de chegar o dia em que as quinas da bandeira serão substituídas pelo logotipo da Coca-Cola, ou da Adidas, ou da Microsoft. Bastará levar o povo a acreditar que isso "criará riqueza e aumentará a competitividade" de Portugal no estrangeiro.
No nosso país tudo é possível.
Sem imagem de perfil

De ergela a 29.09.2006 às 13:50

Caro João

Ah! Como vai longe quando íamos "ao campo,ver um jogo da bola",caramba que saudades!

Um abraço
Sem imagem de perfil

De esclarecido a 29.09.2006 às 12:57

Pois, eu devo estar a ver mal.

Não admira, deixei há muito de ir à bola e não tenho Sportv.
Sem imagem de perfil

De João Távora a 29.09.2006 às 12:40

Sim caro Baralhado.
Os três árbitros de campo correm atrás da bola. Mas contra ninguém, insisto. Há um outro árbitro (chamado quarto arbitro) que está fora do campo e que não corre atrás da bola, por isso não contei com ele.
Espero que esteja esclarecido!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.09.2006 às 12:32

E o merchandising? Já alguém ouviu falar disso e da importância que tem nas contas?
Sem imagem de perfil

De baralhado mais a 29.09.2006 às 12:29

E os árbitros «que são três» também são galfarros a correr atrás da bola?

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Costa, Costa! Então já não há um pouquinho de verg...

  • Anónimo

    O Costa é Costa, o Costa é hipócrita e demagogo, o...

  • Anónimo

    O peixe oficial é mais raia que o parta.Henrique P...

  • Anónimo

    Caro senhor, o Henrique Pereira dos Santos tem vin...

  • Pedro Nunes

    Já tinha saudades de ler os textos do Henrique.


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D