Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Critérios

por Corta-fitas, em 02.04.07
A questão dos alinhamentos. Qual é a questão dos alinhamentos? É, como dizia o outro, «prioritizar». Hoje, TVI, RTP e SIC abriram os jornais da tarde com «confrontos» no Estádio da Luz. Vem aí um novo aumento dos combustíveis. Fica para depois. Há novas taxas moderadoras em vigor. Ficam para depois também.
Mas nas revistas tenho visto algo que não tem já a ver com a «prioritização», mas sim com um critério equalizador de temas de reportagem que não devem ser equalizados. Outro dia, na Pública, uma reportagem fotográfica sobre a fome em África - com fotografias fortíssimas por sinal - era sucedida pelas tendências de uns copos com substâncias comestíveis tricolores, pelos vistos a nova tendência nos restaurantes da moda. No último número da Notícias Magazine, a um trabalho feito por uma investigadora sobre a fome - sim, a fome - que passa grande parte da população portuguesa, seguia-se um artigo sobre um paraíso turístico nas Caraíbas ou lá onde raio era.
Recordei o génio editorial de Pedro Rolo Duarte. O Pedro era capaz de tirar do armário artigos completamente diversos na origem e no ângulo e juntá-los numa edição do Dna, de uma forma tão coerente que parecia que os textos e as imagens tinham nascido para estarem ali, alinhados, não numa lógica uniforme mas integradora e capaz de suscitar leituras. Diversas, isso sim. Mas nunca esquizofrénicas.
Gostaria de ter um telejornal com critérios distintos daqueles que colocam umas berlaitadas futebolescas na abertura. Gostaria. Mas gostaria, ainda mais, de ler revistas que tratam a realidade com o respeito que ela merece. E que percebam que há diferença entre a fome e o luxo, mesmo que ambas vendam papel.

Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Hexagonista a 09.04.2007 às 17:27

Eu acho que, com postas destas, deveriam criar uma espécie de "Editorial do CF".

Artigos sobre a fome e a miséria seguidos de luxo e sugestões de casas no campo são tb abundantes no EPS do diario espanhol El Pais. Chega a ser enjoativo.
Sem imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.04.2007 às 21:33

Tens toda a razão. E é de inteira justiça mencionares aqui o Pedro Rolo Duarte, que fez um dos melhores produtos editoriais de que me lembro desde sempre - o DNa, de boa memória.
Sem imagem de perfil

De cinderela-dos-pes-grandes a 03.04.2007 às 13:08

Sim, quando vemos os noticiários de outras televisões que não as nossas, percebemos que habitamos num pântano!

Mas como nos espantaremos, se no pântano a única competência valorizada é a de saber confundir-se com a lama para atrair as presas?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.04.2007 às 10:11

Vejo noticiários de várias estações de televisão europeias fico mais deprimido quando os comparo com os de cá... Que diferença abissal!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.04.2007 às 03:28

Eu ficaria feliz em ter uma revista que tivesse a porta aberta a freelancers que apresentam reportagens de investigação, que investem meses em trabalhos, são mal pagos e ainda lhes dão facadas nos textos e nas fotografias em nome da satisfação dos anunciantes. Há mercado, todos sabem disso, mas ninguém arrisca. Prefere-se entreter a educar. Tourada, Futebol e Fátima. Veja-se os prémios de fotojornalismo Visão deste ano e está tudo dito. Ganhou o photoshop, salvo raras e boas excepções.
Sem imagem de perfil

De batuta a 03.04.2007 às 00:10

Há diferenças entre a fome e o luxo, mas a linha que separa o lixo e o luxo, em Portugal, é cada vez mais ténue.
Sem imagem de perfil

De MANHENTE a 02.04.2007 às 22:23

Tem toda a razão, João, Na verdade, essa gente não merece um terço do que ganha; nem se compreende como ali chegaram.

Bom exemplo também, o do Pedro Rolo Duarte; num outro meio de comunicação paralelo, o radiofónico, o João Paulo Meneses, no "Mais Cedo ou Mais Tarde" da TSF, tem um trabalho semelhante e digno de registo.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Se o país fosse outro, quem teve a ideia de em Dez...

  • Anónimo

    António Costa não passa dum chico esperto.Aguardem...

  • Anónimo

    E, sobre tudo não haveria Alcochete nem Bruno de C...

  • Anónimo

    ... e nas bancadas em ruínas e praticamente vazias...

  • Anónimo

    um dos mais conhecidos duma família chamava-seJaco...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D