Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Domingo - 2º da Quaresma

por João Távora, em 17.02.08
Evangelho segundo São Mateus 17, 1-9

Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e levou-os, em particular, a um alto monte e transfigurou-Se diante deles: o seu rosto ficou resplandecente como o sol e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E apareceram Moisés e Elias a falar com Ele.
Pedro disse a Jesus: «Senhor, como é bom estarmos aqui! Se quiseres, farei aqui três tendas: uma para Ti, outra para Moisés e outra para Elias». Ainda ele falava, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra e da nuvem uma voz dizia: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complacência. Escutai-O». Ao ouvirem estas palavras, os discípulos caíram de rosto por terra e assustaram-se muito. Então Jesus aproximou-Se e, tocando-os, disse: «Levantai-vos e não temais». Erguendo os olhos, eles não viram mais ninguém, senão Jesus. Ao descerem do monte, Jesus deu-lhes esta ordem: «Não conteis a ninguém esta visão, até o Filho do homem ressuscitar dos mortos».

Da Bíblia Sagrada



6 comentários

Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 18.02.2008 às 22:48

Sr. JCD:

Aqui, tenho de dar razão quer a João Távora quer a J. C.

A fé uma questão do foro íntimo de cada um. E contrapor tecnologia à fé não é argumento.

Não subscrevo que o comentário seja ordinário, mas é despropositado, a meu ver.

Poderá sempre dizer o que quiser, mas nunca conseguirá - quer com a ciência quer com a tecnologia - demonstrar a não existência de Deus e consequentemente pôr em causa a fé.

Disclaimer:
Sou Cristão - embora não pratique os preceitos católicos por discordância com muitas das posições da Igreja perante o Mundo - mas tenho na relação com os outros, os seguintes comportamentos:

Respeito todos os credos; respeito quem é ateu ou agnóstico e nunca uso a minha condição de crente como "arma" de arremesso.

Tenho, ainda, que admitir que, se fosse, por exemplo, chinês seria muito provavelmente Budista, ou teria ainda outra religião qualquer, dependendo da região e da cultura onde estivesse inserido.

E, para além disso, sinto-me livre para criticar a hierarquia da Igreja Católica sempre que as suas posições não adiram com a interpretação que faço dos ensinamentos do seu fundador. E também, pela mesma razão, as posições de outras religiões.

Desde que sou adulto, nunca ninguém me convenceu que, para ter fé, necessitasse de ter um mentor que me viesse ditar o sentido dos textos que eu me sinto capaz de ler e perceber.
Sem imagem de perfil

De j.c. a 18.02.2008 às 13:48

O 'ordinário' tem um significado amplo e o João Távora tem razão. Pode chamar-se-lhe 'mau gosto', por exemplo. Mas, chame-se o que se lhe chamar, o texto original não é uma anedota e por isso é que não teve graça, JCD.

Para a próxima e na dúvida, é melhor abster-se. Não faltam excelentes ocasiões para tentar ser engraçado...
Sem imagem de perfil

De jcd a 17.02.2008 às 17:26

"Mas deixe-me que lhe diga que seu comentário me parece demasiado ordinário para uma passagem do evangelho desta beleza. Volte sempre."

O quadro de Rafael é belo. Já tive oportunidade de o contemplar e espero votar a vê-lo, um dia destes. Quanto ao conteúdo da passagem biblica, sinto muito, mas não consigo acreditar em nuvens falantes, dois mil anos antes do advento da tecnologia e dos aviões.

Resta-me tentar perceber por que razão considera ordinário um comentário como aquele que fiz, que não contém linguagem imprópria e não insulta ninguém (excepto talvez o David Copperfield).

Entre muitas leituras que se podem fazer, a mais óbvia sugere-me aproximações aos fundamentalismos religiosos, mas, provavelmente, estou enganado e brincar com nuvens falantes é apenas um insulto cuja compreensão está fora do meu alcance. Nesse caso, aceite as minhas desculpas.

Volto sempre, obviamente.
Sem imagem de perfil

De João Távora a 17.02.2008 às 15:33

Já agora, por falar em beleza, na imagem «Transfiguração» de Rafael, Museu do Vaticano. Clicar para aumentar.
Sem imagem de perfil

De João Távora a 17.02.2008 às 15:26

O João é livre de acreditar no que quiser, ou em nada. Nada disso o desmerece face ao meu juízo. Mas deixe-me que lhe diga que seu comentário me parece demasiado ordinário para uma passagem do evangelho desta beleza. Volte sempre.
Sem imagem de perfil

De jcd a 17.02.2008 às 14:22

"o seu rosto ficou resplandecente como o sol e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz.
...
Ainda ele falava, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra e da nuvem uma voz dizia: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complacência. Escutai-O»"


Ilusionismo do melhor. Nem sei se o David Copperfield conseguiria pôr uma voz nas nuvens.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D