Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A profissão de político

por Corta-fitas, em 11.03.06
Já aqui referi a questão da qualidade da democracia como argumento que justifica não se avançar com quotas de mulheres nas listas para deputados. Além disso, o Parlamento não tem de ser o espelho exacto da sociedade, com proporções milimetricamente idênticas, e em todas as categorias, às do País. Mas, neste debate, é como se a profissão de político fosse separada da realidade. Toda a gente acharia absurda uma lei que impusesse quotas às empresas, às restantes profissões, às escolas. Um mínimo de 33% de estudantes de filosofia do sexo feminino, 33% de jornalistas nas redacções dos jornais, 33% de médicas em Santa Maria. As mulheres estão a conquistar lugares nas diferentes profissões pelo seu mérito e este é um processo irreversível. Só precisam de leis que impeçam a sua discriminação, não entra por ser mulher. Se recuarmos duas gerações, não havia mulheres em orquestras sinfónicas ou no exército, por causa de preconceitos da época. Solistas de concerto ou oficiais em postos de comando eram raridades há vinte anos. Hoje, são ainda raras as maestrinas ou coronéis, mas há mulheres talentosas que vão acabar com os tabus.

Autoria e outros dados (tags, etc)



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.03.2006 às 11:27

Não esquecer os invisuais, que têm melhor visão política do que a maioria dos profissionais do ramo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.03.2006 às 23:50

E os grunhos? Teríamos aí 80%...
Ah, a proporção já lá está, no parlamento!
Sem imagem de perfil

De Mais Notas Soltas a 11.03.2006 às 17:46

E além disso, também os negros, os judeus, os homossexuais, os portadores de Trissomia 21, os muçulmanos, os cristãos ortodoxos, os naturais de Cedofeita e os residentes em Massamá deveriam ter direito a quotas.
Sem imagem de perfil

De FAL a 11.03.2006 às 15:56

Concordo contigo e com a Sofia. A qualidade e o mérito devem ter a primazia sobre a percentagem e o número. Ainda por cima, veja-se nas universidades, nas redacções ou nos hospitais: As mulheres estão bem acima dos 33%. Diria que rondam para aí... os 70%.
Sem imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 11.03.2006 às 15:53

Estou totalmente de acordo. O acesso a cargos políticos (ou outros) deve ser sempre em função da qualidade e não por artifícios legais. Das mulheres, dos homens ou de outros grupos que se sintam (real ou ficticamente) discriminados.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D