Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Assim, sim

por Pedro Correia, em 22.05.07
Excelente, o Prós e Contras de ontem sobre a situação catastrófica de Lisboa. Gostei, em particular, das intervenções do Paulo Varela Gomes e do Carlos Abreu Amorim. Quem não viu, se puder veja esta noite a repetição na RTP-N. Assim vale a pena haver debates na televisão. Por acaso ou talvez não, os políticos profissionais estiveram à margem deste programa.

Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.05.2007 às 18:09

A directora regional é danada para morder iscos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.05.2007 às 17:58

Escreve Pedro Adão e Silva o Canhoto:

A história do Professor destacado na DREN que foi suspenso e recambiado para a escola de origem (onde, parece, não estava há dezanove anos – o que não deixa de servir para nos questionarmos sobre o fenómeno dos professores destacados para os serviços centrais e regionais do Ministério da Educação) tem todo o ar de estar mal contada. Basta saber que muitas das direcções regionais dos Ministérios são lugares de poder partidário por excelência, para perceber que o que esta história esconde é provavelmente uma luta entre novos e velhos poderes nos serviços. A este propósito, não é nada irrelevante que o professor em causa tenha sido até há pouco deputado pelo PSD. Contudo, se continua a ser pouco claro o que aconteceu (e tende a parecer-me que o que tem sido apelidado de anedota sobre o primeiro-ministro será certamente um epifenómeno), uma coisa resulta claro: a directora-regional mordeu o isco. Foi provocada, provavelmente a sua liderança afrontada de modo sistemático e caiu numa esparrela fácil. Mas o facto de se tratar de uma esparrela não diminui em nada a sua responsabilidade. Pelo contrário, revela a sua fragilidade e, acima de tudo, revela falta de capacidade para ultrapassar os problemas e gerir com bom senso as dificuldades. E, no fim, o que é mais grave, ajuda a dar corpo à ideia, que se tem tornado surpreendentemente popular, de que se vive em Portugal um clima de pouco pluralismo e de diminuição das liberdades de expressão, só comparável ao Estado Novo. Uma ideia, aliás, que é violentamente insultuosa para aqueles que sofreram na pele a inexistência de liberdade de expressão.
Por tudo isto, contributos como o da directora-regional da DREN, entre o excesso de zelo e a falta de inteligência na gestão, são mesmo a última coisa que era necessária.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.05.2007 às 17:55

Também acho engraçado que o Alegre tivesse podido apresentar-se como candidato a Belém contra o do seu partido sem infringir a disciplina partidária mas agora tenha de manter-se à margem da campanha da Helena Roseta por causa da mesma disciplina partidária.
Por sinal, eu acho que ela só tem a ganhar com isso. Aprecio a Helena e o que sobre Lisboa pensa, quanto ao Alegre acho-o um antifascista parado no tempo e um atirador aos pratos cromo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.05.2007 às 17:52

No Choque Ideológico da RTPN, os programas mais interessantes de que me lembro foram justamente os que puseram à mesma mesa CAA e Paulo Varela Gomes.

Infelizmente, Paulo Varela Gomes desapareceu há muito desse Choque.

CAA agora costuma ter alguém que apenas faz umas intervenções «penduradas» nas dele, e é praticamente incapaz de apresentar um pensamento próprio.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.05.2007 às 17:42

Parece-me muito acertado que Helena Roseta tenha apostado num especialista em dinossauros para mandatário da campanha.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.05.2007 às 17:39

Ontem vi na SIC Notícias uma entrevista de Telmo Correia que sinceramente até meteu nojo.

Um lider parlamentar candidatar-se à CML e achar que pode conciliar as duas coisas, ainda por cima comparando o seu caso com o de Negrão (que obviamente não é lider parlamentar) é fazer-nos passar por parvos.

Depois, culpou PSD e PS pelo que se passou na CML e acusou-os de apresentarem antes um, agora outro, esquecendo-se (entre aspas) de Maria José Nogueira Pinto (sobre quem não disse uma palavra) o que achei espantoso.

Mas o entrevistador Crespo deixou passar tudo isto sem lhe ocorrer qualquer pergunta.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.05.2007 às 17:27

O post que reproduzo em baixo é muito curioso. JPP bate na RTP por alegada manipulação, mas ele próprio frisa que a senhora da DREN é militante do PS... e ignora que o professor é... militante do PSD.

RTP, noticiário das 13 horas: uma pequena peça sobre o processo do professor do Porto que disse uma frase jocosa sobre José Sócrates e foi punido pela zelosa DREN, uma conhecida militante do PS do Porto. A peça estava escrita numa linguagem um pouco confusa e usava um vocabulário bizarro, sempre á volta de um inuendo: o que o professor disse terá sido mais grave do que o que se diz que ele disse. O inuendo é sugestivo, a linguagem rebuscada da peça pode ser apenas incompetência. O que não é incompetência é a frase com que se termina e que aqui reproduzo ipsis verbis: "o professor não quer falar sobre o assunto porque provavelmente já falou demais." Interessante "jornalismo"...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • pitosga

    Parece haver um tipo de corrida em que eu não ente...

  • Anónimo

    O SNS está com dificuldades.Isso iria aliviar a De...

  • Anónimo

    Novena de Pentecostes"Vinde, Espírito Santo, enche...

  • Anónimo

    Não há pressa, há distrações.

  • Luís Lavoura

    Claro que não há pressa nenhuma! Quando se identif...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D