Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Conversa em futebolês

Adoro discutir futebol, porque ninguém consegue ser racional durante uma discussão sobre futebol e, como sabem, tenho fascínio pelo irracional. Mas há sempre saborosas excepções. No bar futebolândia, onde costumo passar nas noites de derby, só há inteligentes análises e os utentes usam uma linguagem específica, o futebolês, nas suas sofisticadas conversas.
Também vão lá algumas pessoas que usam gel no cabelo.
Ontem, o Pedro e o Francisco estavam a discutir o seleccionador nacional e aquilo contagiou toda a gente. De súbito, não havia ninguém que não estivesse a discutir os méritos do senhor Scolari. Excepto eu, que estava sentado no bar, minding my own business, quando chegou um tipo (de gel na cabeça e cabelo espetado) que me perguntou o que eu pensava das tácticas do senhor Scolari.
“De facto, interessa-me mais a estratégia dele”, expliquei.
“Sem eggs no Hamlets, não acha?”
Fiquei calado, a saborear o meu uísque, enquanto ele desatava numa procastinação sobre acessibilidades, tecnicidade, a cobrança de cantos e a estatística de jogadas de cabeça.
“Acho fundamental poder encostar para o golo, reforçar o flanco esquerdo, mais talento e polivalência”, disse ele, com grande convicção. “Da primeira vez que tocou na bola, o senhor selecionador transformou um defesa de raiz num segundo poste, ainda por cima em crise de forma, apesar do remate forte e colocado. É preciso alavancar mais ataques e vitórias, não acha?”
“Se fala das clássicas vitórias morais, concordo”, respondi, para não parecer indelicado.
“E não teme que isso possa colidir com a nossa tradição da crítica permanente do sucesso?”, perguntou o desconhecido.
“A tradição evolui, como sabe”.
Ele ficou a pensar naquilo, com um ar muito sério.
“E o que acha do quatro, três, três?”
“Sou favorável... em princípio”
“Então, nesta questão, estamos os dois do mesmo lado. É preciso colocar mais unidades junto à baliza adversária, numa lógica de apostar em novos valores com grande categoria e confirmar a liderança com magia e individualismo”.
“Sim”, concordei, “numa palavra: Vencer”.
“Nesse ponto, discordamos. O importante é despedir o treinador”.
Bebi mais um gole (ou seria golo?) do meu uísque. Reflecti. Percebera, naquela conversa, que o sujeito não era adepto do meu clube favorito.
Ele deve ter percebido o mesmo e afastou-se, sussurrando um insulto irrelevante. Notei que tinha dois pés esquerdos, o tipo, além de gel na cabeça.

Adolfo Ernesto



16 comentários

Sem imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 29.11.2007 às 20:04

Senti que a leitura deste texto bem humorado se traduziu na rentabilização do meu tempo.
Sem imagem de perfil

De Mike a 29.11.2007 às 18:38

Está visto que percebe de bola...
Sem imagem de perfil

De L. Rodrigues a 29.11.2007 às 17:55

"procastinação" não odeio, apenas tenho uma certa antipatia.
Já procrastinação, como odiar o passatempo nacional?
Sem imagem de perfil

De Custódia C.C. a 29.11.2007 às 17:46

Uma pérola :)
Sem imagem de perfil

De Luis Naves a 29.11.2007 às 16:48

Adolfo Ernesto toma chá eros todas as manhãs e anda consolado
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.11.2007 às 16:21

Adolfo Ernesto devia fazer como o sr. Villalobos e beber chaveninhas de chá Eros.
Sem imagem de perfil

De Leonor Costa Pinto a 29.11.2007 às 16:16

Não percebo nada de futebol, mas percebo bem de humor. E humor com "imagens-caricaturas" ao vivo e a cores é mesmo raro. Parabéns!
Sem imagem de perfil

De j.c. a 29.11.2007 às 16:07

Por mim, nem táctica nem estratégia. Se eu fosse treinador, mandava pelo menos 12 jogadores para o campo. Porque a verdade é esta: já alguém viu alguém contar os jogadores de cada equipa?...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.11.2007 às 16:00

E o burro sou eu? O ruim sou eu?
Sem imagem de perfil

De Luis Naves a 29.11.2007 às 15:58

o adolfo ernesto pede-me para agradecer todos estes comentários(e os seguintes). ele não pode agradecer em pessoa devido à ressaca da bola que apanhou depois de ver a última jornada da champions e a magnífica nova táctica de cinco, cinco, três usada num jogo que ele referiu, mas entretanto esqueci-me qual, porque não percebo nada disto de clubes

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    E essa história de embalar quem lha contou?"Durant...

  • Anónimo

    Hoje, na TV, o Dr. Filipe Froes fez uma declaração...

  • Anónimo

    Mas... não se derrubou já uma ditadura?!...

  • Anónimo

    Com sua permissão, José Mendonça da Cruz: "Em Port...

  • Anónimo

    Pois poderá arriscar uma multa de 80 milhões. Pode...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D