Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Segundo esta notícia do DN, “apenas quatro médicos aceitaram ir reforçar os cuidados hospitalares no Algarve durante o verão, através do programa de mobilidade especial, lançado pelo Ministério da Saúde este ano pela segunda vez. Mas a medida voltou a ter um impacto reduzido, ainda menor do que em 2016, quando sete médicos aceitaram a mobilidade para aquela região entre Junho e Setembro”. Ou seja, uma medida que foi um fiasco total e que serviu apenas para efeitos de propaganda do Ministério da Saúde. Obviamente e seguindo a praxis governamental, ninguém no Ministério vai explicar o fracasso e talvez o Presidente da República vá à procura de um destes quatro médicos para o tal abraço com muito afecto.

Autoria e outros dados (tags, etc)



10 comentários

Sem imagem de perfil

De João Sousa a 23.08.2017 às 12:23

Muito provavelmente os restantes médicos estavam de férias no Algarve.
Sem imagem de perfil

De Marafado a 23.08.2017 às 14:44

Mas quem é que quer ir para aquela merdaleja?
A partir de Novembro aquilo tem menos movimento que o Alto São João...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.08.2017 às 14:51

Ninguém no ministério vai explicar o fracasso? Quer que eu lhe explique, talvez com um desenho? Ou pergunte aos senhores doutores.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 23.08.2017 às 17:53

uma medida que serviu apenas para efeitos de propaganda do Ministério da Saúde

Discordo. Trata-se de uma medida que o Ministério tem a obrigação de tomar, mesmo que ela tenha um impacto prático reduzido. Havendo falta de médicos no Algarve no verão, o Ministério tem a obrigação de a tentar colmatar através de meios razoáveis e recorrendo aos médicos portugueses, mesmo que se constate a posteriori que tal tem pouco efeito. Só após tomar esta medida é que o Ministério tem o direito de considerar outras medidas.
Sem imagem de perfil

De Marafado a 23.08.2017 às 19:08

OOOOOOOOOOOOHHHHHH Lavoura !


No tempo do nosso querido Salazar é que havia médicos em barda lá em "Marrocos".
E estradas? Xiiiiiiiiii!! Havia estradas em barda...
Agora, no tempo do Cavaquistão, sempre que íamos às Urgências a VRSA, quase sempre apanhávamos um médico da Andaluzia e a enfermeira também...
Aquilo é que eram tempos. 
Imagem de perfil

De Vasco Mina a 23.08.2017 às 19:24

Caro Luís Lavoura,
Conforme refere a notícia do DN, a medida tinha sido implementada o ano passado o resultado foi um fiasco. Nada foi alterado em termos de condições oferecidas aos médicos e, em surpresas, voltou a ser um insucesso. É não aprender com a experiência passada! Outra dimensão do mesmo assunto é a propaganda: foguetório com a medida e silêncio com o resultado.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.08.2017 às 22:50

Ah, os senhores doutores querem compensações para irem curar os indigenas, heim? Pois, eu sei. E o governo tem de dar, pois claro. O grau de cinismo disto tudo, é espantoso.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.08.2017 às 17:54

ninguém no Ministério vai explicar o fracasso

E o Vasco Mina, que explicação tem para o fracasso?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.08.2017 às 22:59

O jornalista do DN, muito respeitoso, esqueceu-se de perguntar a Sua Excelência que "incentivos" querem os médicos para irem para o interior...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Tiro ao Alvo

    Aqui está um bom exemplo do mau patrão, que se com...

  • Anónimo

    Quando um governo e ministro da pasta estão-se cag...

  • Anónimo

    Penso que foi nesta notícia que um dos canais apre...

  • jo

    Alguém que pode provar que os seus ascendentes par...

  • Anónimo

    A questão é: depois de tantos anos, o que justific...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D